in

Escravos de Jó – Brincadeiras Africanas

Escravos de Jó - Brincadeiras Africanas

As brincadeiras, principalmente, possuem a capacidade de promover a socialização entre os alunos, que divertindo-se entre si, sejam os afrodescendentes, os descendentes de índios, italianos, alemães, portugueses, ou qual for a ascendência, simplesmente se divertem juntos, riem juntos e aprendem juntos. Isso é fundamental para criar uma nação igualitária. Ferramentas simples e inteligentes, além de engajar os alunos, contribuem para que se tornem pessoas tolerantes no presente e futuro. Como demonstração do que poderá ser feito, trouxemos aqui Escravos de Jó e outras Brincadeiras Africanas.

Escravos de Jó

A cultura brasileira guarda importantes traços que foram herdados da cultura africana. Esta, por sua vez, chegou ao nosso país por conta das pessoas que foram escravizadas e trazidas até o Brasil durante o período colonial. Vale lembrar que muitas vezes, e em muitos aspectos, as pessoas enxergam o continente africano de forma homogênea, enquanto na verdade, ele é um verdadeiro mosaico de povos e culturas. Sendo assim, é impossível pensar em tradições únicas. Isso reflete diretamente da cultura brasileira, já que a região, a cultura e os costumes de cada um dos povos tem grande participação da formação das tradições nacionais.

Entre os povos trazidos para o Brasil, estão os bantos, nagôs, jejes, hauçás e malês. Ainda que a cultura desses povos tenha sido duramente reprimida pelos portugueses, a herança na culinária, religião, música e outros aspectos são inegáveis. Outro ponto muito importante, que não pode ser esquecido, são as brincadeiras. Mesmo que a vida dos escravos tenha sido extremamente dura, quase sempre em condições sub-humanas, a tradição oral, aquela passada de pai para filho, é a grande responsável por não deixar que esses brincadeiras sejam esquecidas.

Brincadeiras Africanas

Neste post relacionamos varias brincadeiras oriundas da cultura africana para que os professores possam levar a sala de aula um pouco mais desse continente tão amado e desconhecido.

Escravos de Jó – Brincadeiras Africanas

escravos de jó

É uma brincadeira de roda guiada por uma cantiga bem conhecida, cuja letra pode mudar de região para região. Para brincar, é preciso no mínimo duas pessoas. Todos têm suas pedrinhas e no começo elas são transferidas entre os participantes, seguindo a sequência da roda. Depois, quando os versos dizem “Tira, põe, deixa ficar!”, todas seguem a orientação da música. No verso “Guerreiros com guerreiros”, a transferência das pedrinhas é retomada, até chegar ao trecho “zigue, zigue, zá!”, quando os participantes movimentam as pedras que estão em mãos para um lado e para o outro, sem entregá-las a ninguém. O jogador que erra os movimentos é eliminado da brincadeira, até que surja um único vencedor.
Escravos de jó
Jogavam cachangá
Tira, põe,
Deixa ficarGuerreiros com guerreiros
Fazem zig-zig-za
Guerreiros com guerreiros
Fazem zig-zig-za

Fim da brincadeira Escravos de Jó

Se você gostou da brincadeira, compartilhe a ideia, deixe seu comentário ou crítica.

Brincadeiras Africanas – Dia da Consciência Negra

Obrigado por acompanhar este post até aqui. Se você gostou dessa lista, e quer mais, temos diversas outras para alegrar a garotada. Então deixe seu comentário e compartilhe com os colegas, depois disso desejamos que você tenha lindos sonhos, em um sono feliz! Divulguem entre todos!

Fontes

Boa parte das brincadeiras foram retiradas dos seguintes domínios e foram disponibilizadas aqui no site para facilitar o acesso dos professores que não conseguem acessar PDF facilmente. Entrem nas fontes, pois existem mais brincadeiras disponíveis e vários outros materiais interessantes:

Terra-mar Moçambique – Brincadeiras Africanas

Labirinto de Moçambique - Brincadeiras Africanas

Labirinto de Moçambique – Brincadeiras Africanas