Giroux e a educação

0
620
Giroux e a educação

Oi pessoal, o texto de hoje é sobre Giroux e a educação. Espero que gostem!

Giroux e a educação

Giroux e a educação

Henry Armand Giroux nasceu em 18 de setembro de 1943, em Providence, Rhode Island, filho de Armand e Alice Giroux.

Giroux obteve seu título em doutorado na Universidade Carnegie Mellon,  no ano de 1977,  iniciando  assim, sua carreira de  professor universitário. O professor atuou na Universidade de Boston de 1977 a 1983 e depois, atuou também na Universidade de Miami, em Oxford, onde também atuou como diretor do Centro de educação e Estudos culturais.

De 1992 a 2004, atuou na Universidade Estadual da Pensilvânia, onde ele se tornou presidente da faculdade de Waterbury e também,  diretor de Fórum em Educação e Estudos Culturais de Waterbury.

Mudou-se para a Universidade de McMaster, em Maio de 2004, onde atualmente ocupa onde atualmente ocupa a presidência da universidade. Em  2005, a Universidade Memorial do Canadá concedeu-lhe um doutorado honorário em letras, onde ele mora atualmente com sua esposa.

Giroux é um crítico cultural e um dos teóricos fundadores da pedagogia nos Estados Unidos. Tornou-se mais popular  por seu trabalho pioneiro em pedagogia pública, estudos culturais, estudos relativos à juventude, o ensino superior, os estudos sobre mídia e teoria crítica. Como crítico, propôs reflexões sobre as teorias educacionais, escola e mais ainda, sobre os professores e seu papel no processo ensino-aprendizagem, bem como a influência dos mesmos nos alunos.

Sua obra teve como influência as teorias de Marx, mas principalmente de a de Paulo Freire, sendo  um defensor da democracia radical, da juventude e do neoliberalismo. Seus livros publicados são:

  • Currículo e Instrução: Alternativas na Educação – 1981
  • O currículo oculto e Educação Moral – 1983
  • Pedagogia Crítica, o Estado, ea luta para a Cultura – 1989
  • Cultura Popular, Formação e Vida Cotidiana. -1989
  • O pós-modernismo, Feminismo e Política Cultural – 1991
  • Entre Fronteiras: Pedagogia e Política em Estudos Culturais -1994
  • Estudos Culturais e Educação: para uma prática performativa – 1997
  • Além da Universidade Corporativa: Pedagogia, Cultura e Estudos Literários no Novo Milênio.

Anúncios do Demonstre que vão te interessar:

Primeiro anúncio:

Estamos com o nosso aplicativo de formação de professores baseado em QUIZ já na Google Play. Baixe agora e teste suas habilidade docentes.

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.demonstre.quizapp

O aplicativo é gratuito e recebe um teste novo por semana. Ideal para quem quer revisar o conteúdo ou estudar para concurso.

Obs: o aplicativo é preparado com uma metodologia baseada em reflexão de tarefa, então, cada questão e resposta são apresentadas de maneira a validar e construir o conhecimento do usuário.

Segundo anúncio:

Compre o nosso ebook de atividades educativas para o mês de julho. Material 100 ilustrado, com atividades e roteiros de atividades únicas e focadas no ensino de leitura e escrito:

31 atividades escolares para o mês de julho

Clique aqui ou na imagem para comprar o ebook por apenas 10 reais!

Terceiro anúncio:

Continuamos com o projeto Poema de bom dia firme e forte, com mais de 30 publicações. Para ter acesso basta visitar o canal do Demonstre no Youtube: https://www.youtube.com/user/demonstrec ou clicar no play aqui na nossa playlist:

Para enviar o seu poema, basta encaminhar o mp3 + o texto para o e-mail: [email protected].

Giroux e a educação – Influência na Educação

Como crítico, Giroux formulou uma teoria educacional como instrumento de renovação, abordando questões de importância teórica, política e pedagógica, sugerindo  uma revolução no papel da educação escolar.

Seguidor das ideias de  Paulo Freire e Gramsci, sempre acreditou na importância de fazer do  ensino como uma forma de política cultural e, nesse sentido classificou a escola como um local onde a cultura da sociedade dominante é aprendida e prepara os alunos, não apenas para ingressarem no mercado de trabalho, mas para conformarem-se aos status que lhe são impostos, sendo assim  uma agente de controle social.

Giroux estudou ainda, a organização, a atuação da escola e o papel dos educadores, pois segundo o autor, é importante que os professores assumam a responsabilidade sobre o queensiname como devem ensinar,  tendo uma postura reflexiva, assumindo ainda, que são responsáveis na formação dos propósitos e no desenvolvimento da capacidade de pensar do  homem.

A esse modelo de professor reflexivo, é o que ele denominada de “Intelectual transformador”, partindo do principio que  toda atividade humana envolve alguma forma de pensamento, e não se pode  formar  uma atividade, na qual possa ser separar o funcionamento da mente.

Assim, caberia a esses professores intelectuais, não utilizar puramente a parte técnica e  sim, utilizar formas de pedagogia que incorporem interesses políticos,ideológicos, trabalhar o senso critico e as relações sociais, ou seja, para ser um  professor  intelectual  transformadordeve-se educar os estudantes para serem cidadãos.

Dessa forma, podemos refletir sobre como a  atual sociedade, vem impedindo que os nossos educadores, se tornem intelectuais transformadores, sem poderem assumir todo o seu potencial como professores. Já que, desta maneira  seriam um canal para  despertar interesse e, abordar as questões econômicas, políticas e sociais dentro e fora das escolas.

FIM

Está gostando dessa série sobre filósofos e sua influência na educação? Semana que vem tem mais. Não deixe de aproveitar, ok?

Ah, aproveita e compartilha este texto com aquele seu amigo que precisa conhecer mais sobre Giroux.

Você também pode gostar de:

Durkheim e a educação

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.