Pirâmide de Maslow: O que é, como fazer e para que serve

Pirâmide de Maslow: para o que realmente serve?

pirâmide de maslow

Pirâmide de maslow, você em algum momento na sua já deve ter se deparado com esse assunto e até mesmo visto alguma ilustração, mas, será que você sabe o que realmente é? Para que serve e como fazer a sua? Veja em nosso artigo as respostas para suas perguntas.

O que é a pirâmide de maslow?

Também chamado de hierarquia das necessidades de maslow, a pirâmide foi criada pelo psicólogo americano Abraham H. Maslow, e visa determinar quais as condições necessárias para que cada pessoa atinja a satisfação tanto pessoal quanto profissional.

Além disso a ideia dele é que as pessoas realmente fazem essa hierarquização para conseguir suas realizações. Vivemos para nos satisfazermos e nossa busca constante para conseguir está de bem em diversos sentidos deu a Maslow a ideia da pirâmide.

Como é dividida a pirâmide de maslow?

Ela é dividida em cinco partes ou hierarquias, onde cada uma possui necessidades específicas. Para conseguir tão proeza da autorrealização as pessoas precisam ir conquistando cada etapa ao longo da vida, começando da base até o topo.

Como é feita essas etapas da pirâmide?

Confira agora etapa por etapa, dessa forma você vai conseguir entender onde cada necessidade vai estar encaixada, confira:

  • Necessidades fisiológicas: Aqui está a base da pirâmide e por tanto a primeira etapa dessa jornada de conquistas, aqui se encaixam algumas necessidades básicas para todos nós como por exemplo: fome, a cede, respiração, sexo, excreção, abrigo entre outros.
  • Necessidades de segurança: Aqui é o segundo nível e se encaixam necessidades como o próprio nome diz de segurança, seja no trabalho, saúde, em casa ou na rua.
  • Necessidades sociais: Esse é o terceiro nível da hierarquia, aqui estão as necessidades de fazer parte de um grupo socialmente como família, amigos, companheiro (a) e etc.
  • Necessidade de estima ou status: Essa parte corresponde a quarta etapa da pirâmide de maslow, aqui se concentram as necessidades de reconhecimento da própria capacidade e também de ser reconhecido por outras pessoas. Desse modo são elas orgulho, reconhecimento entre outros.
  • Necessidades de autorrealização: Aqui é a última etapa e por tanto o topo da pirâmide de maslow, essa é a fase onde a pessoa já consegue desfrutar de todas as outras conquistas, passou por todas as outras etapas e hoje já é apto a fazer e controlar tudo que gosta.

Quais as observações que preciso fazer?

Antes de sair criando uma pirâmide você precisa ter em mente como ela realmente funciona, por isso confira abaixo algumas observações:

  1. Para que você possa passar para a próxima etapa, a primeira deve ter sido pelo menos completada em 50%, claro que o ideal é que você conclua 100%;
  2. No topo da pirâmide que é onde fica as necessidades de autorrealização, nunca será 100% saciada. Isso porque você sempre terá novas necessidades a partir do momento que consegue realizar uma;
  3. As necessidades fisiológicas são as que nascem com a gente e também as mais fáceis de serem saciadas;
  4. Ao conseguir conquistar um determinado número de coisas, você sempre será motivado a conquistar mais;
  5. Quando você não consegue saciar determinada necessidade isso começa a implicar em uma série de coisas negativas. Além disso você fica frustado, angustiado ou até mesmo com medo.

Teoricamente como funciona a pirâmide de maslow no contexto profissional?

Aqui ela passa a ser aplicada da seguinte forma:

  • BASE: A necessidade de horários e descansos tanto físicos quanto mentais;
  • 2º NÍVEL: Aqui se encontra a necessidade de segurança no trabalho, de um bom salário, um bom ambiente de trabalho e a garantia de estabilidade no emprego;
  • 3º NÍVEL: A construção de boas amizades e também de um bom convívio com o chefe e os colegas de trabalho;
  • 4º NÍVEL: Aqui é importante ser reconhecido pelo seu trabalho dentro da empresa, manter um feedback;
  • TOPO: Influenciar diretamente na tomada de decisões e ter uma certa autonomia no trabalho.

Conclusão

Nesse artigo foi possível entender o porque dessa de ideia de Maslow em criar uma pirâmide onde mostrasse a hierarquia das nossas necessidades como indivíduo. Sejam elas profissionais ou pessoais, e de certa forma bastante pessoas que ainda não sabiam sobre elas passaram a ver como se encaixa perfeitamente em sua vida essa pirâmide.

Nós temos muito disso, de ficar dividindo nossas necessidades por prioridade. Mas o que acontece muitas vezes é que queremos tudo de uma vez e isso é impossível, então de certa forma ela ajuda a organizar essas necessidades e também colabora para que você aprenda a dá um passo por vez.

Por isso se você acha que criar sua própria pirâmide de maslow vai te ajudar de uma maneira positiva, lembre-se de seguir o passo a passo, de avaliar de maneira cautelosa suas necessidades e de coloca-las no nível correto da pirâmide. Além disso você tem uma dupla possibilidade já que pode ser usada tanto para sua vida pessoal quanto profissional.

FIM!

Leia nosso próximo artigo e comente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

Este é um site do grupo B20