Para que possamos entender a importância da música na educação infantil, é importante que saibamos qual o seu contexto e seus antecedentes na história do país. Para isso produzi um texto aprofundado para nos debruçarmos e resolvermos diversas questões sobre como a música influencia na aprendizagem.

A importância da música na educação infantil: o contexto

No início, se torna impossível dizer que existia uma educação musical, já que o objetivo da educação infantil na época, era meramente assistencialista. As crianças de baixa renda, em 1899, tiveram acesso ao acolhimento delas, quando possuíam a faixa etária de 0 a 6 anos.

Desse modo, a música entrava somente como uma ferramenta para controlar e integrar os alunos na sala de aula, tendo pouca ou praticamente nenhuma perspectiva pedagógica.

Somente coma criação da LDBEN no ano de 1996, com a lei n° 9.394 que o ensino de artes incluindo a música ganhou uma nova visão. O Art. 26 diz o seguinte: “componente curricular obrigatório, nos diversos níveis da educação básica, de forma que promova desenvolvimento cultural dos alunos”.

E para reforçar essa ideia, surge em 1998, criado pelo MEC (Ministério da Educação), o RCNEI – Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil, ele orienta de forma metodológica, o ensino da música na educação infantil, trabalhando assim com a criança a interpretação, improvisação e a composição, contribuindo para o aprendizado e a distinção do silêncio e do som, além das estruturas da organização musical.

a importância da música na educação infantil

Como o RCNEI mudou a visão do professor para a música na educação infantil

O RCNEI, aponta para o professor de forma clara, a importância da música para a educação infantil, ele traz orientações, bem como os objetivos e quais os conteúdos que o professor deve trabalhar em sala de aula.

O documento trata a música como uma linguagem e área de conhecimento, e que o estudo dela, possui características e estruturas próprias, por exemplo, a produção, apreciação e a reflexão.

É possível encontrar ainda nesse documento, orientações que são referentes aos conteúdos a serem trabalhados no âmbito musical. O RCNEI o divide em dois blocos: o fazer musical, que ele apresenta como o ato da improvisação, composição e interpretação da música; e a apreciação musical, como uma reflexão da música.

Desse modo podemos concluir que o documento busca a inovação da metodologia da educação musical na educação infantil, fugindo de paradigmas pré-definidos.

A criação do RCNEI foi muito importante para o desenvolvimento da música na educação infantil. Ela deixou de ser usada somente para “matar o tempo” ou manter as crianças ocupadas, e passou a ser uma propriedade pedagógica.

A música se torna fundamental para o desenvolvimento da inteligência e para a interação social da criança com o meio onde ela está inserida, bem como a sua harmonia pessoal.

E mesmo com toda essa inovação é preciso refletir a respeito de como se pode trabalhar a música na educação infantil de forma motivadora, sempre buscando inovações.

a importância da música na educação infantil

Você sabe como se dá a construção da moral durante o desenvolvimento infantil?

Entenda os motivos para trabalhar educação sexual na escola!

Não deixe de se inscrever no meu canal do youtube: Vídeos diários para professores!

Confira também as entrevistas que estamos realizando no canal do Demonstre:

Não deixe de se inscrever no canal do youtube do Demonstre: Vídeos diários de poesia!

 

Benefícios da música para a criança na educação infantil

A música, como já citado anteriormente, é capaz de ajudar no desenvolvimento de funções motoras, intelectuais, e em relações com seu meio social. Além disso, a música, pode ser uma ótima ferramenta para facilitar o trabalho dos professores.

Um ambiente escolar que tenha música se torna mais alegre, e ela pode ser usada como uma opção para acalmar e relaxar os alunos após uma atividade física, que tenham exigidos grandes esforços, outra opção é a utilização da mesma em um momento de avaliação, para eliminar o estresse e a tenção, bem como pode ser uma grande aliada em todas as matérias para transmitir o conteúdo.

A música proporciona ao professor a opção de escolha entre as mais diversas músicas que contemplem o assunto abordado em sala de aula. Tornando assim, a aula mais atrativa e dinâmica, podendo utilizar a música como algo introdutório para as próximas atividades.

Não podemos abordar a música como um simples objeto para se passar o tempo. Além de se um recurso de fácil acesso, ela pode ser reproduzida tanto por um instrumento, quanto por simples objetos, ou até mesmo utilizando o próprio corpo. E mesmo em sua simplicidade ela é capaz de proporcionar aos educandos um mundo totalmente novo, repleto de aprendizado.

Na educação infantil, a música é capaz de desenvolver as perspectivas intelectuais, motoras linguísticas, psicomotoras, além da linguagem artística, atuando como uma forma de cultura e expressão. É papel da escola e do educador, apresentar a criança a esse mundo, ampliando o seu conhecimento dos gêneros musicais, através da apresentação de novos estilos, auxiliando assim ao processo da formação do aluno, possibilitando que a criança possua uma visão crítica.

Barreto (2000, p.45), afirma o seguinte:

Ligar a música e o movimento, utilizando a dança ou a expressão corporal, pode contribuir para que algumas crianças, em situação difícil na escola, possam se adaptar (inibição psicomotora, debilidade psicomotora, instabilidade psicomotora, etc.). Por isso é tão importante a escola se tornar um ambiente alegre, favorável ao desenvolvimento.

Quando falamos da inclusão da música na educação infantil, não temos o objetivo de formar músicos, mas sim aguçar a percepção da linguagem musical, e desenvolver os sensores visuais, auditivos e sinestésicos, facilitando assim a expressão de emoções, a ampliação da cultura, bem como irá contribui para a formação total da criança como um cidadão.

a importância da música na educação infantil

A música para crianças de 0 a 3 anos

Nos bebês, é possível trabalhar a música, para desenvolver a sua expressão musical, estimulando o desenvolvimento vocal e corporal da criança. No momento da inclusão da música na sala de aula, na educação infantil, a criança sente a necessidade de gesticular, bater palmas e determinadas regiões do corpo, e com a aquisição do ritmo, ele conseguirá, marchar, correr, pular e se movimentar, conforme a batida da música.

O contato com a música, nessa faixa etária, se dá pelos aspectos intuitivos, afetivos e pela exploração sensório-motora com os instrumentos sonoros. Nessa fase, a criança inclui a música a brincadeiras e jogos.

Com a inclusão da música na educação infantil para crianças de 0 a 3 anos, é possível desenvolver:

Apreciação Musical

Cordenação Motora

Memória Musical

Diferenciação de Sons

A música e a criança de 4 a 6 anos

Com crianças nessa faixa etária, é possível trabalhar de forma mais detalhada a música e a audição, conseguindo ampliar a capacidade das crianças se concentrarem e ficarem atentas aos acontecimentos a sua volta. Com a música trabalhada de forma pedagógica, a criança é capaz de perceber, senti e ouvir, sendo guiadas pela sensibilidade, imaginação e pela sensação que a música provoca em cada uma delas.

É importante nesse contexto, trabalhar o que cada região oferece, de acordo com a sua cultura, de modo que esse contato com a música proporcione um desenvolvimento da linguagem musical, como forma de se expressa individual e coletivamente, bem como uma maneira de interpretar o mundo.

Nessa idade, é possível auxiliar com a música a criança, nesses seguintes aspectos:

Desenvolver o respeito pela natureza através da música

Favorecer o trabalho em grupo

Progredir no controle da voz ampliando sua expressão verbal

Desenvolver atenção

Desenvolver concentração

Desenvolver o pensamento lógico

Respeitar o outro quando escolhido

Com tudo, podemos concluir que a assimilação dos princípios fundamentais através da música, é um facilitador imenso, para o desenvolvimento das interações sociais e do raciocínio. A inclusão da música no currículo da educação infantil vai facilita a aceitação de novas cultuas, assimilação de novos conteúdos, a interação e a contribuição na produção da linguagem da sociedade em que a criança está inserida.

A musicalização como uma vertente obrigatória na sala de aula, oportuniza os alunos a crescer e aprimorar o seu intelectual, além de que, a arte é capaz de formar seres mais humanizados e sensíveis.

A relação da música com as demais disciplinas em sala de aula, além de melhorar a qualidade do ensino, motiva o seu aluno a aprender, tornando a transmissão do conhecimento mais prazerosa e eficaz.

Quando agregamos a música na educação infantil, é alcançado um ambiente mais leve, extrovertido, caminhando para um aprendizado lúdico, onde a criança aprende brincando. De acordo com o nosso Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, o ensino da música é algo primordial para garantir o desenvolvimento integral do ser, já que através dela, é possível trabalhar a imaginação, criatividade, capacidade de concentração, fixação de dados, experimentação de regras e papeis sociais, desenvolvem a expressão, o equilíbrio, a autoestima, autoconhecimento e integração social (BRASIL, 1998).

E para que todos esses benefícios possam ser alcançados, é muito importante que o professor esteja capacitado e saiba como aplicar a música na educação infantil, se você possui interesse de saber um pouco mais sobre o assunto acesse o curso 6 Passos para trabalhar música com crianças e com bebês, vale muito a pena!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.