Indisciplina na Escola

Um Projeto Político Pedagógico é imprescindível para uma boa escola, afinal é ele que vai abranger as questões de indisciplina na escola. Mas, para isso a escola deve convocar os alunos, os professores, as famílias e toda a comunidade envolvida, para a criação de um PPP. Isso porque é importante que as regras sejam criadas em conjunto através de um debate, assim a probabilidade das regras serem cumpridas é bem maior.

Por isso uma das regras básicas descritas na LDB 9394/96 diz que o PPP deve ficar a disposição para a consulta para pais, alunos, profissionais da educação, etc.

Vale ressaltar, que o currículo escolar tem a possibilidade de completar com os requisitos essenciais para uma convivência amigável entre todos os envolvidos. De forma que a escola seja um lugar agradável, onde os alunos e professores não veem problemas em ir à escola e acabam gostando. Além disso, não devemos esquecer de que a escola não só promove a educação, mas também insere o indivíduo na sociedade.

Quer saber mais sobre indisciplina na escola?Clique aqui.

Indisciplina na sala de aula

É comum, no primeiro dia de aula, haver uma certa resistência, pois confere novos fatores como: professor novo, alunos pouco interessados nos estudos e estão voltando das férias, nas quais geralmente fogem da rotina.

Pode se dizer que é um momento no qual, eles estão voltados para outros assuntos, falando alto, andando para lá e para cá, fazendo rodinhas de conversas para falar sobre as férias, com isso o professor no primeiro dia acaba não tendo tanta autoridade.

Mas, salientando que o professor é sim autoridade máxima em sala de aula e deve ser respeitado como tal – lembrando que isso consta na LDB de 1996, prevê direitos e deveres dos professores.

A definição de indisciplina é a ausência de disciplina, ou seja, descumprimento de qualquer que seja a regra, desobediência, desrespeito, desordem e insubordinação.

Dizem que aluno disciplinado é o que segue regras e normas, que respeita tudo o que foi dito, mas onde se encaixa a criatividade?

Para não haver erros, os professores e alunos devem estabelecer uma relação de respeito, pois os professores devem impor limites ao mesmo tempo em que valoriza as criações e as características de cada aluno. Para isso deve-se:

  • Estudar sobre porque ocorrer essa indisciplina em sala, porque o aluno de comporta dessa forma.
  • Traças metas e mapear estratégias criativas para combater a indisciplina na sala de aula, tornando o ambiente igualitário e salientando as características de todos.
  • Identificar os pontos que da o origem a essa indisciplina;
  • E por último, criar um plano de ação para prevenir essa situação na sala de aula.

Essas são só algumas das formas de lidar com a indisciplina na sala de aula. Veja mais.

Regras de convivência na escola

As regras de convivência são a base das relações sociais, independente de qual o nível de relacionamento entre as pessoas. Por isso, ensiná-las à crianças e adolescentes é tão importante para a sociedade.

O nosso país, é deficiente em convívio saudável, as pessoas se tratam com desrespeito e em momentos que deviam se ajudar sempre tentam tirar proveito de alguma forma.

Incutir esses preceitos e valores em nossas crianças desde cedo, com isso a escola se torna uma ferramenta imprescindível nessa jornada.

Veja ver alguns exemplos de regras de convivência que podem ser aplicadas na escola dos seus filhos ou que você trabalha:

  1. Respeitar todos que estão ao redor para ser respeitado, aglomerando a julgamentos negativos contra alunos, professores e funcionários, por qualquer meio.
  2. Participar da aula, de forma a contribuir com o silêncio e com a ordem, garantindo a qualidade da aprendizagem.
  3. Cumprimentar ao chegar em sala de aula e fazer o bom uso das saudações de: Bom dia, Boa Tarde, Boa Noite, Desculpa, Obrigada, Por Favor e com licença.
  4. Preservar a limpeza e organização do ambiente, bem como não jogar lixo no chão, manter limpas as carteiras (mesas e cadeiras), manter organizado os materiais dispostos aos alunos e ter cuidado com o ambiente escolar.
  5. Utilizar o banheiro de maneira adequada, preservando a limpeza e a ordem de ir 1 por vez ao banheiro.
  6. Ir para a aula uniformizado, seguindo o horário, em boas condições e com o material adequado para a aula;
  7. Usar somente as suas coisas e se precisar de algo de outras pessoas, peça, após usar devolva;
  8. Para sair antecipadamente ou chegar depois DP horário, só com autorização dos pais ou responsáveis;
  9. Não perturbe a ordem e o bom funcionamento da aula;
  10. Evite utilizar objetos cortantes e que oferecem risco à saúde;
  11. Não namorar na escola, pois não é o lugar adequado;
  12. Não utilizar aparelhos eletrônicos durante as aulas;
  13. Ao sair da sala: apagar a luz, deixar as carteiras organizadas e desligar o ventilador ou ar condicionado.
  14. Não furtar, jamais pegue ao de um colega, do professor ou da escola. Isso é crime, independente da idade.

Podem ser implementadas outras regras desde que haja acordo entre as partes envolvidas, pois é de interesse comum de cada indivíduo. Veja mais sobre aqui.

Esse é o mês da consciência negra no Brasil. Você conhece as leis que se relacionam com a história dos negros no Brasil?

E aí, você acha que a pedagogia de Paulo Freire é Marxista? Veja isto!

Não deixe de se inscrever no meu canal do youtube: Vídeos diários para professores!

Confira também as entrevistas que estamos realizando no canal do Demonstre:

Não deixe de se inscrever no canal do youtube do Demonstre: Vídeos diários de poesia!

 

Indisciplina na escola – SOS Professor

O SOS Professor é um Instituto criado para ajudar professores e escolas, aprimorando práticas, didáticas e metodologia, através de cursos, programas, materiais e artigos.

Além disso, lidam diretamente com a indisciplina na escola, usando de debates em um contexto amplo, ignorando a forma simplificada, de forma a aglomerar vários conceitos.

Lembrando que o que confere ao professor é buscar novas ferramentas e planos de ação para garantir a excelência do processo do ensino-aprendizagem.

Veja mais sobre essa iniciativa aqui, nesta apostila.

Combinados – Educação Infantil

As regras para as crianças sempre soam como algo para desobedecer, mas como a educação deve vir de casa e nem sempre vem, a escola tem um papel fundamental em lapidar e estabelecer comportamento adequados à uma sociedade justa.

No entanto, quando se trata de crianças vale elaborar tudo de forma lúdica, bem como através de um combinado com as crianças. Perguntando para elas o que elas não gostariam que fizesse com elas, já com alguns combinados preestabelecidos, como:

Este são só exemplos, confira mais modelos de combinados com as crianças aqui.

Relatório de aluno indisciplinado

A LDB de 1996 prevê que seja feita a avaliação completa do aluno, bem como ações comportamentais e cumprimento das regras.

Ao elaborar um relatório de avaliação individual do aluno, devemos nos a ter a alguns critérios, como:

  • Deve constar o nível de participação do aluno no período referente ao relatório;
  • Deve ter alguma ligação com o relatório feiro anteriormente;
  • A avaliação deve compreender os avanços e os pontos fracos do aluno;
  • Redigir os relatórios de forma pessoa, sem padronização, afinal o relatório é INDIVIDUAL;
  • Certificar-se de registrar as mudanças comportamentais como: participação, posicionamento, afetividade, solidariedade e organização.

Veja mais dicas sobre como elaborar um relatório de aluno individual eficiência.

Modelo de Relatório de Aluno Indisciplinado

Apesar do modelo ser pessoal, sem padronização, deve constar os meus tópicos, somente a resposta há diferenças conforme os alunos. Segue um modelo para exemplo:

  • Em relação à assimilação e fixação dos conteúdos:
    O aluno é excelente, independente e realiza todas as atividades.
    O aluno é muito bom, porém tem necessidade de consultar o professor.
    O aluno possui dificuldade, é dependente do professor, mas realiza apesar de apresentar bastante lentidão.
    O aluno possui dificuldade, é extremamente dependente do professor, não consegue realizar nada sozinho e não demonstra vontade em aprender.
  • Concentração e atenção às explicações em sala de aula:
    O aluno é participativo.
    O aluno é participativo, mas se empolga demais o que às vezes atrapalha.
    O aluno participa somente quando é solicitado.
    O aluno não participa da aula. Demonstra apatia.
    O aluno é distraído, conversa e ainda atrapalha os demais.
  • Quanto à correção:
    O aluno não consegue corrigir os erros (clipes) sozinho, necessita que o professor lhe oriente durante a correção, seja ela no caderno ou na apostila, pois se distrai com muita facilidade.
    O aluno é excelente. Consegue identificar e corrigir seus erros (clipes) sem auxílio do professor, sejam eles no caderno ou na apostila.
    O aluno não corrige certo da lousa, pois apresenta deficiência visual.
    O aluno não corrige certo da lousa, devido à falta de atenção.
  • Quanto ao relacionamento do aluno com os colegas:
    Relaciona-se bem com todos os colegas.
    Não relaciona-se bem com os colegas, gosta de se isolar.
    Não relaciona-se bem com os colegas, é agressivo.
    Gosta de realizar trabalhos em grupo.
    Demonstra resistência em fazer trabalhos em equipe.
  • Quanto à Caligrafia e desempenho do aluno em sala de aula:
    O aluno é excelente, tem a letra linda, é caprichoso e não apresenta erros.
    O aluno é excelente , mas por querer ser o primeiro da classe a terminar, acaba deixando a desejar no capricho e na letra.
    O aluno tem uma caligrafia boa, porém com muitos erros.
    O aluno tem uma caligrafia ruim, mas não apresenta erros.
    O aluno tem uma letra muito bonita e sem erros, mas demora muito para copiar.
    O aluno precisa fazer caligrafia (caderno).
    O aluno não precisa fazer caligrafia.
    Quanto à disciplina:
    O aluno apresenta comportamento excelente tanto em sala de aula , como na fila.
    O aluno apresenta comportamento excelente em sala, porém na fila, deixa a desejar.
    O aluno conversa , porém acata às regras da sala. Uma chamada de atenção é suficiente.
    O aluno é indisciplinado, cabendo ao professor chamar-lhe a atenção em muitos momentos.
  • Quanto ao reforço:
    O aluno não necessita de reforço paralelo.
    O aluno necessita de reforço e comparece a todos.
    O aluno necessita de reforço, mas não comparece devido à resistência dos pais ou do próprio aluno.
    O aluno comparece aos reforços, mas apresenta resistência em realizar as atividades propostas (pede para ir ao banheiro; beber água, distrai-se com facilidade, conversa, brinca).
  • Quanto ao material usado em sala e lição de casa:
    O aluno realiza a lição de casa com capricho.
    O aluno realiza a lição de casa sem capricho.
    O aluno não realiza a lição de casa.
    O aluno traz todos os materiais necessários.
    O aluno esquece o material escolar.
  • Quanto à Leitura:
    O aluno lê com fluência e entonação adequados.
    O aluno lê, mas não respeita os sinais de pontuação.
    O aluno tem dificuldade na leitura das palavras.
    O aluno não lê.
  • Quanto ao uso de óculos:
    O aluno não usa óculos.
    O aluno usa óculos normalmente.
    O aluno mostra resistência em usar o óculos, desta forma a professora tem que solicitar constantemente que o mesmo faça uso correto.
  • Em relação à assiduidade do aluno:
    falta muito e as mesmas o estão prejudicando no aprendizado.
    o aluno não falta, exceto se for estritamente necessário.
    o aluno não deverá faltar, está com excesso de faltas.
    o aluno não consegue colocar o conteúdo de sala de aula em ordem devido as número de faltas.
  • Em relação a seus materiais:
    organiza com ajuda das professoras e inspetora.
    organiza com total independência.
    não consegue se organizar.
    esquece frequentemente materiais na sala.
    perde frequentemente materiais na sala.
  • Em relação aos responsáveis:
    “necessitam” de atenção especiais.
    são participativos.
    são criteriosos, indagam bastante e acompanham o desenvolvimento do filho.
    – geralmente não acompanham as lições/estudo do filho, porém participam das atividades.
    não são participativos e pouco comparecem às atividades.

Lembrando que é só um modelo, e você pode aprender a fazer de forma mais adequada a sua maneira de trabalhar, saiba como.

Despedida

Bom, espero que você tenha gostado desse artigo, escrito com muito carinho e muito estudado. Espero que orientem vocês da melhor maneira possível, até a próxima.
Obrigada por dispor seu tempo por essa leitura!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.