in

Introdução a Genética

Introdução a Genética

Olá, como sabemos a biologia está presente em nosso dia a dia de várias formas, sendo assim o demonstre hoje vem com uma lista de fatores que influenciam na biologia, e principalmente no modo de viver pelas pessoas.

E hoje vamos falar de Introdução a Genética, onde baseado em estudos, vamos mostra como é o desenvolver desse processo biológico que envolve diversos fatores.

Introdução a Genética

A Genética é uma área da biologia que estuda os mecanismos da hereditariedade ou herança biológica. Começando do processo que envolve os cromossomos falando da sua descoberta aos dias atuais, também temos a 1 lei de Mendel.

Introdução a Genética 1

A genética está relacionada a biologia molecular, a ecologia, falando de diversos assuntos, como: genótipo e fenótipo, os alelos de um mesmo gene, a Herança sanguínea na espécie humana, o sistema MN e RH de grupos sanguíneos, e por ultimo a Probabilidade na genética .

Ideias e bases da hereditariedade

Resultado de imagem para bases da hereditariedade

Hereditariedade é o fenômeno em que os genes e as características dos pais são transmitidas aos seus descendentes. As características genéticas e fenotípicas transmitidas dessa forma, por sua vez, são chamadas de hereditárias.

Características hereditárias

A transmissão de características hereditárias nos seres humanos é conseguida graças à fusão dos gametas. O gameta masculino, o espermatozoide, e o gameta feminino, o ovócito secundário, contêm 23 cromossomos cada. Quando ocorre a fusão, os 23 cromossomos do pai juntam-se aos 23 cromossomos da mãe e passam a compor o conjunto cromossômico daquela nova célula.

Videos sobre Ideias e bases da hereditariedade:

A descoberta dos cromossomos

Resultado de imagem para A descoberta dos cromossomos

O primeiro investigador a observar cromossomas foi Karl Wilhelm von Nägeli em 1842 e o seu comportamento foi descrito em detalhe por Walther Flemming em 1882. Em 1910, Thomas Hunt Morgan provou que os cromossomas são os portadores dos genes, Edmund Beecher Wilson constatou que o comportamento dos cromossomos durante a meiose poderia ser responsável pela herança do sexo.

A descoberta de Theodor Boveri

Descreveu duas propriedades importantes dos cromossomas contidos dentro do núcleo. Um destes era a unicidade de cada cromossoma e do outro seu potencial para passar na informação cromossomática através das gerações. As massas de Wilhelm tinham sugerido previamente que cada cromossoma fosse original, mas era Boveri que controlou provar este facto em suas experiências.

Videos sobre cromossomos:

Quem foi Mendel

Resultado de imagem para Mendel

Foi um biólogo botânico, monge agostiniano e meteorologista austríaco. Durante sua vida, Mendel publicou dois grandes trabalhos agora clássicos: “Ensaios com plantas híbridas”, que não abrangia mais de trinta páginas impressas, e “Hierácias obtidas pela fecundação artificial”.

A primeira lei de Mendel

Também chamada de lei da Segregação dos Fatores ou Moibridismo, determina que cada característica é determinada por dois fatores, que se separam na formação dos gametas.

Mendel chegou a essa conclusão, quando percebeu que linhagens diferentes, com os diferentes atributos escolhidos, sempre geram sementes puras e sem alterações ao longo das gerações. Ou seja, plantas de sementes amarelas sempre produziam 100% dos seus descendentes com sementes amarelas.

Videos sobre Mendel:

Os conceitos de genótipo e fenótipo

Resultado de imagem para genótipo e fenótipo

Fenótipo é as características apresentadas por um indivíduo, sejam elas morfológicas, fisiológicas e comportamentais. Também fazem parte do fenótipo características microscópicas e de natureza bioquímica, que necessitam de testes especiais para a sua identificação.

Genótipo refere-se à constituição genética do indivíduo, ou seja, aos genes que ele possui. Estamos nos referindo ao genótipo quando dizemos, por exemplo, que uma planta de ervilha é homozigota dominante (VV) ou heterozigota (Vv) em relação à cor da semente.

Relação entre fenótipo e genótipo

A relação é que representam as características físicas e comportamentais dos indivíduos (fenótipo), bem como suas caraterísticas genéticas (genótipo).

Videos sobre genótipo e fenótipo:

Interação entre alelos de um mesmo gene

Resultado de imagem para alelos de um mesmo gene

A interação entre alelos do mesmo gene é o tipo de herança na qual a expressão do fenótipo de uma característica é condicionada pela ação conjunta de dois ou mais pares de genes com segregação independente. Esta interação resulta em um efeito que difere daquele produzido por ambos individualmente.

Videos sobre Interação entre alelos de um mesmo gene:

Variação como os genes se expressam

Resultado de imagem para Variação como os genes

Os genes para a cor das sementes em ervilhas manifestam-se com fenótipos bem definidos, sendo encontradas sementes amarelas ou verdes. A essa manifestação gênica bem determinada chamamos de variação gênica descontínua, pois não há fenótipos intermediários.

Videos sobre Variação como os genes se expressam:

Herança sanguínea na espécie humana

Resultado de imagem para Herança sanguínea

A herança sanguínea na espécie humana conta com os tipos sanguíneos que são divididos em grupos que podem ser combinamos geneticamente. O grupo sanguíneo dos filhos sofrem influencia do grupo dos pais. O grupo sanguíneo é também chamado de Fenótipo. Para cada fenótipo pode existir mais de um Genótipo, ou correspondente. As pessoas podem ter sangue do grupo A, B, AB ou O, de acordo com a presença de antígenos nos glóbulos vermelhos.

Videos sobre Herança sanguínea na espécie humana:

Sistema MN

Resultado de imagem para Sistema MN

Em 1927, Landsteiner e Levine descobriram dois aglutinogênios nas hemácias humanas, que foram denominados M e N. Eles verificaram que algumas pessoas apresentavam um desses antígenos, enquanto outras apresentavam os dois juntos. Assim, consideraram três fenótipos: grupo M, grupo N e grupo MN, determinados por um par de alelos, sem relação de dominância: gene LM (ou M) – condiciona a produção do antígeno M; gene LN (ou N)- condiciona a produção do antígeno N.

RH de grupos sanguíneos

O sistema Rh é controlado por genes independentes dos genes do sistema ABO. Neste, considera-se um par de genes alelos: “R” e “r”, sendo o primeiro o dominante e com presença de antígeno e o segundo, recessivo e sem antígeno. Indivíduos com antígeno são pertencentes ao grupo Rh+ e os não portadores, do grupo Rh-.

Videos sobre Sistema MN e RH de grupos sanguíneos:

Teoria das probabilidades aplicada a genética

Resultado de imagem para Teoria das probabilidades aplicada a genética

A probabilidade aplicada a genética é imprescindível, sendo que serve para fazer diversos estudos, e trabalhos, como exame laboratorial, resultados de DNA, entre outros diversos.

Probabilidades na genética

Por exemplo, qual a probabilidade de uma casal ter dois filhos, um do sexo masculino e outro do sexo feminino? Como já vimos, a probabilidade de uma criança ser do sexo masculino é ½ e de ser do sexo feminino também é de ½. Há duas maneiras de uma casal ter um menino e uma menina: o primeiro filho ser menino E o segundo filho ser menina (1/2 X 1/2 = 1/4) OU o primeiro ser menina e o segundo ser menino (1/2 X 1/2 = 1/4). A probabilidade final é 1/4 + 1/4 = 2/4, ou 1/2.

Videos sobre Teoria das probabilidades aplicada a genética:

FIM

Chegamos ao fim de mais uma lista de fatores que envolvem a biologia, e hoje falamos de Introdução a Genética. Se você gosta de nossos trabalhos, ajude para que mais pessoas possam também conhecer do nosso conteúdo, compartilhe nas redes sociais, indique amigos.

Vídeo: Aos pais - Como ajudar seus filhos com o dever de casa

Vídeo: Aos pais – Como ajudar seus filhos com o dever de casa

Vídeo: Escola militar - Escola de Militar - Colégio Militar

Vídeo: Escola militar – Escola de Militar – Colégio Militar