Livros Apócrifos do Antigo Testamento

O termo “apócrifo” foi cunhado por Jerônimo no século V para se referir essencialmente a antigos documentos judaicos escritos entre o último livro das escrituras judaicas, Malaquias, e a vinda de Jesus Cristo.

O que diz esses livros?

São livros que, de acordo com a religião em questão, não são inspirados por Deus e não fazem parte de nenhum cânone. Livros que não fazem parte do cânone da religião professada também são considerados apócrifos.

O Primeiro Livro de Adão e Eva

De acordo com o primeiro livro apócrifo de Adão e Eva, quando eles deixaram o jardim, eles foram ordenados a viver em uma caverna, que foi chamada de A Caverna dos Tesouros.

O livro diz que sofreram muito depois de saírem do jardim, principalmente no primeiro ano após a expulsão; várias vezes tentaram se matar e voltar ao paraíso, até terem seus primeiros filhos (Caim, Abel e suas irmãs – não mencionados na Bíblia).

Livros apócrifos
Livros Apócrifos do Antigo Testamento

O livro fala que eles conseguiram o perdão divino e que Deus falava com eles dando esperança de um futuro onde uma semente da humanidade resolveria todos os problemas.

Apocalipse de Moisés

O conteúdo do livro é muito semelhante ao do livro “A vida de Adão e Eva”. Conta a vida de Adão, Eva e Sete e narra eventos antes da morte de Adão. No decorrer da narrativa, Adam, então morrendo, pede a Eva que conte a história da queda para seus filhos e netos.

Livros apócrifos
Livros Apócrifos do Antigo Testamento

Ela toma a palavra e conta sua versão da história, usando frases do texto canônico, mas ampliando-o e mostrando outra perspectiva.

O texto parece provir do meio cristão, como se pode verificar pela referência a temas desta corrente religiosa. No entanto, parece sensato considerar que é baseado em um original semita mais antigo.

Ascensão de Isaías

A Ascensão de Isaías é um apócrifo do Antigo Testamento que remonta ao século I ou II compilado por um erudito cristão desconhecido.

Livros apócrifos
Livros Apócrifos do Antigo Testamento

De acordo com a teoria de Robert Henry Charles, o texto incorpora três seções distintas. O primeiro parece ter sido escrito por um autor judeu e os outros dois por autores cristãos.

Como está estabelecido que foi escrito no primeiro ou segundo século após a ressurreição de Jesus Cristo, sua credibilidade é bastante duvidosa.

Assunção de Moisés

Testamento (ou Assunção) de Moisés é um livro apócrifo, que foi originalmente escrito em hebraico ou aramaico (de 3 a.C. a 30 d.C.), com versões em grego e latim. De origem Palestina e ambiente farisaico, busca narrar a história do mundo, em forma de profecia, desde Moisés até a época do autor.

Livros apócrifos
Livros Apócrifos do Antigo Testamento

Foi descoberto por Antonio Ceriani na Biblioteca Ambrosiana de Milão, em meados do século XIX e publicado por ele em 1861. O texto está em doze capítulos e afirma ser profecias secretas reveladas por Moisés a Josué antes de passar a liderança dos israelitas.

A disputa entre o Arcanjo Miguel e Satanás (Samael) pelo corpo de Moisés descrita neste livro, também é mencionada na epístola de Judas (1: 9), embora não tenha sido atribuída a nenhuma fonte específica.

Primeiro Livro de Enoque

Amplamente conhecido por sua versão etíope e posteriormente pelas traduções gregas dos capítulos I-XXXII, XCVII-CI e CVI-CVII, bem como algumas citações importantes do autor bizantino Jorge Sincelo, teria sido escrito por Enoque, ancestral de Noé, contendo profecias e revelações.

Em Qumram, sete cópias importantes foram encontradas na Gruta 4, que foram atestadas pela versão etíope. Essas cópias, embora não inteiramente idênticas, foram encontradas com as cópias do Livro dos Gigantes mencionados no capítulo IV do Primeiro Livro de Enoque.

Livros apócrifos
Livros Apócrifos do Antigo Testamento

As cópias de Qumram foram catalogadas com as referências 4Q201-2 e 204-12 e fazem parte do legado deixado pela comunidade nazarita do Mar Morto, em Engedi.

O que é um documento apócrifo?

Apócrifo significa falso, suspeito. Expressão usada quando um fato ou uma obra não tem sua autenticidade provada, ou seja, ela tem sua origem suspeita ou duvidosa. … Existem vários livros apócrifos, principalmente do Novo Testamento, sendo que alguns tiveram uma grande aceitação.

O que quer dizer a palavra apócrifa?

Falsa; desprovida de autenticidade; não pertencente ao autor a quem se atribui: petição apócrifa. Etimologia (origem da palavra apócrifa). Feminino de apócrifo.

Onde se encontra o Livro de Enoque?

Livro de Enoque foi citado na Epístola de Barnabé (16:4) e por muitos dos primeiros pais da Igreja, como Atenágoras, Clemente de Alexandria, Irineu e Tertuliano. Existem referências possíveis no Novo Testamento ao Primeiro livro de Enoque, entretanto, nenhuma referência é tão evidente como na Epístola de Judas 

Veja mais sobre livros em: demonstre.com/literatura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

Demonstre Literatura

Um site que aborda Literatura

Este é um site do grupo B20