Os anos 60 foram icônicos por diversos motivos, mas, em especial, pela revolução dos costumes; um período, por exemplo, onde se lutou bastante pelos direitos civis dos mais excluídos pela sociedade. E, essa efervescência acompanhou a música também.

Músicas dos anos 60

A década de 60 trouxe diversas novidades para o mundo da música. Além da emancipação do rock’n roll, aqui no Brasil, vimos surgir movimentos como a Jovem Guarda e a Tropicália, que fez um enorme estardalhaço na cultura musical no Brasil. Um período de muitas músicas fundamentais, portanto. A seguir, uma lista com 20 das melhores desse período.

Help, dos Beatles – Músicas dos anos 60

Os Beatles foram, ao lado de Elvis Presley, um enorme fenômeno em seu início de carreira. A banda de Liverpool, literalmente, deu outro sentido à palavra “fã”, por exemplo. E, uma de suas músicas mais importantes, sem dúvida, foi “Help”.

Letra de Help, dos Beatles

Help, I need somebody
Help, not just anybody
Help, you know I need someone, help!

When I was younger, so much younger than today
I never needed anybody’s help in any way
But now these days are gone, I’m not so self assured
Now I find I’ve changed my mind and opened up the doors

Help me if you can, I’m feeling down
And I do appreciate you being round
Help me, get my feet back on the ground
Won’t you please, please help me?

And now my life has changed in oh so many ways
My independence seems to vanish in the haze
But every now and then I feel so insecure
I know that I just need you like I’ve never done before

Compositores: Paul McCartney / John Lennon

Clipe de Help, dos Beatles

Típico vídeo da época, onde podemos ver todo o carisma dos 4 rapazes de Liverpool.

 

Vem Quente que eu Estou Fervendo, de Erasmo Carlos – Músicas dos anos 60

Menos famoso que o seu parceiro de longa data Roberto Carlos, Erasmo, no entanto, conseguiu uma carreira mais sólida, musicalmente falando, que o amigo. E, uma de suas composições mais marcantes é “Vem Quente que eu Estou Fervendo”.

Letra de Vem Quente que eu Estou Fervendo, de Erasmo Carlos

Se você quer brigar
E acha com isso estou sofrendo?
Se enganou meu bem,
Pode vir quente que eu estou fervendo!

Pode tirar seu time de campo,
O meu coração é do tamanho de um trem
Iguais a você,
Eu apanhei mais de cem
Pode vir quente que eu estou fervendo!

Aaah, nem vem que não tem!
Aaah, larga o meu pé!

Compositor: Carlos Imperial

Clipe de Vem Quente que eu Estou Fervendo, de Erasmo Carlos

Segue uma raridade em gravação de 1967 na Rede Record.

 

Eu sou Terrível, de Roberto Carlos – Músicas dos anos 60

Roberto Carlos, em início de carreira, era muito rock’n roll, acreditem (pelo menos, em termos musicais). Em época de Jovem Guarda, ele lançou alguns discos e músicas fundamentais para a música brasileira como um todo, como “Eu Sou Terrível”, um de seus maiores sucessos.

Letra de Eu sou Terrível, de Roberto Carlos

Eu sou terrível, e é bom parar
De desse jeito, me provocar
Você não sabe, de onde eu venho
O que eu sou, e o que tenho
Eu sou terrivel
Vou lhe dizer, e ponho mesmo, pra derreter
Estou com a razão no que digo
Não tenho medo nem do perigo
Minha caranga é maquina quente
Eu sou terrível
E é bom parar, porque agora, vou decolar
Não é preciso, nem avião
Eu vôo mesmo, aqui no chão
Eu sou terrível
Vou lhe contar, não vai ser mole, me acompanhar
Garota que anda do meu lado
Vai ver que eu ando mesmo apressado
Minha caranga é maquina quente, eu sou terrível
Eu sou terrível

Compositores: Roberto Carlos / Erasmo Carlos

Clipe de Eu sou Terrível, de Roberto Carlos

Vídeo que mostra algumas cenas de “Roberto Carlos em Ritmo de Aventura”, onde “Eu Sou Terrível” é trilha sonora.

 

My Girl, dos The Temptations – Músicas dos anos 60

Algumas músicas marcaram tanto uma geração que sempre que se escuta elas, passam, inevitavelmente, aquela sensação nostálgica de que se viveu naquele tempo, de alguma forma. “My Girl” é uma dessas músicas.

Letra de My Girl, dos The Temptations

I’ve got sunshine on a cloudy day
When it’s cold outside I’ve got the month of May
Well I guess you’d say
What can make me feel this way?
My girl (my girl, my girl)
Talkin’ ’bout my girl (my girl)
I’ve got so much honey the bees envy me
I’ve got a sweeter song than the birds in the trees
Well I guess you’d say
What can make me feel this way?
My girl (my girl, my girl)
Talkin’ ’bout my girl (my girl ooh)
Hey hey hey
Hey hey hey
Ooh yeah
I don’t need no money, fortune, or fame (ooh hey hey hey)
I’ve got all the riches baby one man can claim (oh yes I do)
I guess you’d say
What can make me feel this way?
My girl (my girl, my girl)
Talkin’ ’bout my girl (my girl)
I’ve got sunshine on a cloudy day
With my girl (My girl)
(Talkin’ ’bout my girl my girl) I’ve even got the month of May
With my girl (My girl, woah)
She’s all I can think (my girl)
(Talkin’ ’bout my girl my girl)
Talkin’ ’bout, talkin’ ’bout my girl (my girl, woah)

Compositores: William Smokey Robinson / Ronald White

Clipe de My Girl, dos The Temptations

Vídeo que mostra todo o carisma e elegância desse grupo.

 

You Really Got Me, do The Kinks – Músicas dos anos 60

O The Kinks não foi uma banda com o mesmo sucesso de um Beatles, por exemplo, mas, que conseguiu certa notoriedade ao longo de uma carreira bem sólida. Seu maior sucesso é, sem dúvida, “You Really Got Me”.

Letra de You Really Got Me, do The Kinks

Girl, you really got me goin’
You got me so I don’t know what I’m doin’ now
Yeah, you really got me now
You got me so I can’t sleep at night
Yeah, you really got me now
You got me so I don’t know what I’m doin’ now
Oh yeah, you really got me now
You got me so I can’t sleep at night
You really got me
See, don’t ever set me free
I always want to be by your side
Girl, you really got me now
You got me so I can’t sleep at night
Yeah, you really got me now
You got me so I don’t know what I’m doin’ now
Oh yeah, you really got me now
You got me so I can’t sleep at night
You really got me
Oh no

Compositores: Ray Davies

Clipe de You Really Got Me, do The Kinks

Vídeo ao vivo dessa grande banda, bem ao estilo da “beatlemania”.

 

Panis Et Circenses, d’Os Mutantes – Músicas dos anos 60

Os Mutantes foram bem mais do que a banda que lançou Rita Lee para o mundo da música. Seus discos são reverenciados até hoje como alguns dos mais importantes e influentes da música brasileira. Logo no primeiro álbum, um clássico: “Panis Et Circenses”.

Letra de Panis Et Circenses, d’Os Mutantes

Eu quis cantar uma canção iluminada de sol
Soltei os panos sobre os mastros no are
Soltei os tigres e os leões nos quintais
Mas as pessoas na sala de jantar
São ocupadas em nascer e morrer
Mandei fazer de puro aço luminoso um punhal
Para matar o meu amor e matei
Às cinco horas na avenida central
Mas as pessoas da sala de jantar
São ocupadas em nascer e morrer
Mandei plantar folhas de sonhos no jardim do solar
As folhas sabem procurar pelo sol
E as raízes procurar, procurar
Mas as pessoas da sala de jantar
Essas pessoas da sala de jantar
Mas as pessoas da sala de jantar
São ocupadas em nascer e morrer

Compositores: Emanuel Viana Teles Veloso Caetano / Gilberto Gil

Clipe de Panis et Circenses, d’Os Mutantes

Vídeo da turnê internacional d’Os Mutantes.

 

Sugar, Sugar, do The Archies – Músicas dos anos 60

Outra música com o DNA dos anos 60, uma época de muito otimismo, de muita esperança, o que se refletia bastante no clima das canções.

Letra de Sugar, Sugar, do The Archies

Sugar, ah honey, honey
You are my candy girl
And you’ve got me wanting you

Honey, ah sugar, sugar
You are my candy girl
And you got me wanting you

I just can’t believe the loveliness of loving you
(I just can’t believe it’s true)
I just can’t believe the wonder of this feeling to
(I just can’t believe it’s true)

When I kissed you girl I knew how sweet a kiss could be
(I know how sweet a kiss could be)
Like the summer sunshine pour you sweetness over me
(Pour your sweetness over me)

Oh sugar! (Pour a little sugar on it, honey)
Pour a little sugar on it, baby
I’m gonna make your life so sweet, yeah, yeah, yeah

Pour a little sugar on it, oh yeah
Pour a little sugar on it, honey
Pour a little sugar on it, baby
I’m gonna make your life so sweet, yeah, yeah, yeah
Pour a little sugar on it, honey

Compositores: Andy Kim / Jeff Barry

Clipe de Sugar, Sugar, do The Archies

Vídeo que capta bem o clima descontraído da música.

 

Born to be Wild, do Steppenwolf – Músicas dos anos 60

Música ícone de uma geração, principalmente, após o sucesso do filme “Sem Destino”, do qual era trilha sonora. Por sinal, como curiosidade, a palavra “heavy metal” aparece pela primeira vez nessa música, e acaba nomeando, mais tarde, uma vertente mais pesada do rock.

Letra de Born to be Wild, do Steppenwolf

Get your motor runnin’
Head out on the highway
Looking for adventure
In whatever comes our way

Yeah, darlin’, gonna make it happen
Take the world in a love embrace
Fire all of your guns at once and
Explode into space

I like smoke and lightnin’
Heavy metal thunder
Racing in the wind
And the feeling that I’m under

Yeah, darlin’, gonna make it happen
Take the world in a love embrace
Fire all of your guns at once and
Explode into space

Like a true nature’s child
We were born, born to be wild
We can climb so high
I never wanna die

Born to be wild
Born to be wild

Compositor: Mars Bonfire

Clipe de Born to be Wild, do Steppenwolf

Abertura do filme “Sem Destino”, um filme com a cara da contracultura surgida nos anos 60.

 

Roda Viva, de Chico Buarque – Músicas dos anos 60

Chico Buarque é, sem dúvida, uma das nossas maiores instituições musicais de todos os tempos, e algumas músicas ficaram marcadas como um atestado de genialidade sua. Uma delas foi “Roda Viva”.

Letra de Roda Viva, de Chico Buarque

Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu
A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda-viva
E carrega o destino pra lá

Roda mundo, roda-gigante
Rodamoinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração

A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda-viva
E carrega a roseira pra lá

A roda da saia, a mulata
Não quer mais rodar, não senhor
Não posso fazer serenata
A roda de samba acabou
A gente toma a iniciativa
Viola na rua, a cantar
Mas eis que chega a roda-viva
E carrega a viola pra lá

O samba, a viola, a roseira
Um dia a fogueira queimou
Foi tudo ilusão passageira
Que a brisa primeira levou
No peito a saudade cativa
Faz força pro tempo parar
Mas eis que chega a roda-viva
E carrega a saudade pra lá

Compositor: Chico Buarque

Clipe de Roda Viva, de Chico Buarque

Vídeo retirado diretamente do Festival da Canção em 67.

 

Alegria, Alegria, de Caetano Veloso – Músicas dos anos 60

Outra canção, dentre tantas da época, que pode, facilmente, ser chamada de ícone. Logo de cara, Caetano Veloso emplaca esse grande sucesso, e, ao lago de Gil e de tantos outros, dá início à Tropicália.

Letra de Alegria, Alegria, de Caetano Veloso

Caminhando contra o vento
Sem lenço e sem documento
No sol de quase dezembro
Eu vou
O sol se reparte em crimes
Espaçonaves, guerrilhas
Em cardinales bonitas
Eu vou
Em caras de presidentes
Em grandes beijos de amor
Em dentes, pernas, bandeiras
Bomba e Brigitte Bardot
O sol nas bancas de revista
Me enche de alegria e preguiça
Quem lê tanta notícia
Eu vou
Por entre fotos e nomes
Os olhos cheios de cores
O peito cheio de amores vãos
Eu vou
Por que não, por que não
Ela pensa em casamento
E eu nunca mais fui à escola
Sem lenço e sem documento
Eu vou
Eu tomo uma Coca-Cola
Ela pensa em casamento
E uma canção me consola
Eu vou
Por entre fotos e nomes
Sem livros e sem fuzil
Sem fome, sem telefone
No coração do Brasil
Ela nem sabe até pensei
Em cantar na televisão
O sol é tão bonito
Eu vou
Sem lenço, sem documento
Nada no bolso ou nas mãos
Eu quero seguir vivendo, amor
Eu vou
Por que não, por que não?

Compositores: Caetano Veloso

Clipe de Alegria, Alegria, de Caetano Veloso

Vídeo retirado do Festival da Canção em 1967.

 

Esse é o mês da consciência negra no Brasil. Você conhece as leis que se relacionam com a história dos negros no Brasil?

E aí, você acha que a pedagogia de Paulo Freire é Marxista? Veja isto!

Não deixe de se inscrever no meu canal do youtube: Vídeos diários para professores!

Confira também as entrevistas que estamos realizando no canal do Demonstre:

Não deixe de se inscrever no canal do youtube do Demonstre: Vídeos diários de poesia!

 

Domingo no Parque, de Gilberto Gil – Músicas dos anos 60

Gilberto Gil foi outro grande artista que, ao lado de Caetano, iniciou uma tremenda revolução na nossa música, e uma de suas composições mais marcantes foi esta: “Domingo no Parque”, uma das finalistas do Festival da Canção em 67.

Letra de Domingo no Parque, de Gilberto Gil

O rei da brincadeira
Ê, José!
O rei da confusão
Ê, João!
Um trabalhava na feira
Ê, José!
Outro na construção
Ê, João!…

A semana passada
No fim da semana
João resolveu não brigar
No domingo de tarde
Saiu apressado
E não foi prá Ribeira jogar
Capoeira!
Não foi prá lá
Pra Ribeira, foi namorar…

O José como sempre
No fim da semana
Guardou a barraca e sumiu
Foi fazer no domingo
Um passeio no parque
Lá perto da Boca do Rio…

Foi no parque
Que ele avistou
Juliana
Foi que ele viu
Foi que ele viu Juliana na roda com João
Uma rosa e um sorvete na mão
Juliana seu sonho, uma ilusão
Juliana e o amigo João…

O espinho da rosa feriu Zé
(Feriu Zé!) (Feriu Zé!)
E o sorvete gelou seu coração
O sorvete e a rosa
Ô, José!
A rosa e o sorvete
Ô, José!
Foi dançando no peito
Ô, José!
Do José brincalhão
Ô, José!…

O sorvete e a rosa
Ô, José!
A rosa e o sorvete
Ô, José!
Oi girando na mente
Ô, José!
Do José brincalhão
Ô, José!…

Juliana girando
Oi girando!
Oi, na roda gigante
Oi, girando!
Oi, na roda gigante
Oi, girando!
O amigo João (João)…

O sorvete é morango
É vermelho!
Oi, girando e a rosa
É vermelha!
Oi girando, girando
É vermelha!
Oi, girando, girando…

Olha a faca! (Olha a faca!)
Olha o sangue na mão
Ê, José!
Juliana no chão
Ê, José!
Outro corpo caído
Ê, José!
Seu amigo João
Ê, José!…

Amanhã não tem feira
Ê, José!
Não tem mais construção
Ê, João!
Não tem mais brincadeira
Ê, José!
Não tem mais confusão
Ê, João!…

Compositor: Gilberto Gil

Clipe de Domingo no Parque, de Gilberto Gil

Apresentação da música com os seus grandes amigos d’Os Mutantes.

 

A Morte do Vaqueiro, de Luiz Gonzaga – Músicas dos anos 60

Luiz Gonzaga, o eterno Rei do Baião, passou por alguns períodos difíceis na década de 60. Musicalmente falando, lançou pouco, porém, com muita propriedade. Entre essas canções, a magistral “A Morte do Vaqueiro”, composição que homenageia o vaqueiro Jacó, morto em emboscada.

Letra de A Morte do Vaqueiro, de Luiz Gonzaga

Numa tarde bem tristonha
Gado muge sem parar
Lamentando seu vaqueiro
Que não vem mais aboiar
Não vem mais aboiar
Tão dolente a cantar
Tengo, lengo, tengo, lengo,
tengo, lengo, tengo
Ei, gado, oi
Bom vaqueiro nordestino
Morre sem deixar tostão
O seu nome é esquecido
Nas quebradas do sertão
Nunca mais ouvirão
Seu cantar, meu irmão
Tengo, lengo, tengo, lengo,
tengo, lengo, tengo
Ei, gado, oi
Sacudido numa cova
Desprezado do Senhor
Só lembrado do cachorro
Que inda chora
Sua dor
É demais tanta dor
A chorar com amor
Tengo, lengo, tengo, lengo,
tengo, lengo, tengo
Tengo, lengo, tengo, lengo,
tengo, lengo, tengo
Ei, gado, oi
E… Ei…

Compositores: Luiz Gonzaga / Nelson Barbalho

Clipe de A Morte do Vaqueiro, de Luiz Gonzaga

Vídeo que capta o “Seu Lua”, ao vivo, em estúdio.

 

Canção do Sal, de Milton Nascimento – Músicas dos anos 60

Milton era um artista bem diferente dos demais da Jovem Guarda e da Tropicália (movimentos de grande sucesso da época), mas, mesmo assim, conseguiu se firmar graças ao grande talento como cantor e compositor. “Canção do Sal” é a prova disso.

Letra de Canção do Sal, de Milton Nascimento

Trabalhando o sal
É amor, o suor que me sai
Vou viver cantando
O dia tão quente que faz
Homem ver criança
Buscando conchinhas no mar
Trabalho o dia inteiro
Pra vida de gente levar
Água vira sal lá na salina
Quem diminuiu água do mar
Água enfrenta o sol lá na salina
Sol que vai queimando até queimar
Trabalhando o sal
Pra ver a mulher se vestir
E ao chegar em casa
Encontrar a família a sorrir
Filho vir da escola
Problema maior de estudar
Que é pra não ter meu trabalho
E vida de gente levar

Compositor: Milton Nascimento

Clipe de Canção do Sal, de Milton Nascimento

Apresentação internacional de Milton, já nos anos 80.

 

Banho de Lua, de Celly Campello – Músicas dos anos 60

Os anos 60 foram os anos também de certa “inocência”, e isso se refletiu em muitas músicas da época, que queriam apenas passar um ar de diversão descompromissada. Exemplo disso é a “Banho de Lua”.

Letra de Banho de Lua, de Celly Campello

Fui à praia me bronzear, me queimei, escureci
Mamãe bronqueou, nada de sol
Hoje só quero a luz do luar

Tomo um banho de lua, fico branca como a neve
Se o luar é meu amigo, censurar ninguém se atreve
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido

Sob um banho de lua, numa noite de esplendor
Sinto a força da magia, da magia do amor
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido

Tim, tim, tim, raio de lua, tim, tim, tim, baixando vem
ao mundo oh lua, a cândida lua vem
Tomo um banho de lua, fico branca como a neve
Se o luar é meu amigo, censurar ninguém se atreve
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido

Tim, tim, tim, raio de lua, tim, tim, tim, baixando vem
Ao mundo oh lua,a cândida lua vem
Sob um banho de lua, numa noite de esplendor
Sinto a força da magia, da magia do amor
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido

Compositores: F. Migliacci / Fred Jorge / P. De Filippi

Clipe de Banho de Lua, de Celly Campello

Apresentação da cantora na TV Tupi, já na década de 70.

 

Subterranean Homesick Blues, de Bob Dylan – Músicas dos anos 60

Bob Dylan foi um dos grandes revolucionários do rock, e entre as suas inovações, está o fato de elevar o estilo a um patamar de composição elevadíssimo, com letras realmente excelentes, como “Subterranean Homesick Blues”.

Letra de Subterranean Homesick Blues, de Bob Dylan

Johnny’s in the basement
Mixing up the medicine
I’m on the pavement
Thinking about the government
The man in the trench coat
Badge out, laid off
Says he’s got a bad cough
Wants to get it paid off
Look out kid
It’s somethin’ you did
God knows when
But you’re doin’ it again
You better duck down the alley way
Lookin’ for a new friend
The man in the coon-skin cap
In the big pen
Wants eleven dollar bills
You only got ten

Maggie comes fleet foot
Face full of black soot
Talkin’ that the heat put
Plants in the bed but
The phone’s tapped anyway
Maggie says that many say
They must bust in early May
Orders from the D. A.
Look out kid
Don’t matter what you did
Walk on your tip toes
Don’t try “No Doz”
Better stay away from those
That carry around a fire hose
Keep a clean nose
Watch the plain clothes
You don’t need a weather man
To know which way the wind blows

Get sick, get well
Hang around a ink well
Ring bell, hard to tell
If anything is goin’ to sell
Try hard, get barred
Get back, write braille
Get jailed, jump bail
Join the army, if you fail
Look out kid
You’re gonna get hit
But users, cheaters
Six-time losers
Hang around the theaters
Girl by the whirlpool
Lookin’ for a new fool
Don’t follow leaders
Watch the parkin’ meters

Ah get born, keep warm
Short pants, romance, learn to dance
Get dressed, get blessed
Try to be a success
Please her, please him, buy gifts
Don’t steal, don’t lift
Twenty years of schoolin’
And they put you on the day shift
Look out kid
They keep it all hid
Better jump down a manhole
Light yourself a candle
Don’t wear sandals
Try to avoid the scandals
Don’t wanna be a bum
You better chew gum
The pump don’t work
‘Cause the vandals took the handles

Compositor: Bob Dylan

Clipe de Subterranean Homesick Blues, de Bob Dylan

Aquele que é considerado primeiro videoclipe de verdade da história do rock, com uma história, um “enredo” por trás.

 

Let’s Twist Again, de Chubby Checker – Músicas dos anos 60

Os anos 60 também foi o período onde a dança ganhou destaque, muito por conta de Elvis, alguns anos antes. Uma das composições mais vibrantes nesse sentido é “Let’s Twist Again”, interpretada com muita propriedade por Chubby Checker.

Letra de Let’s Twist Again, de Chubby Checker

Come on let’s twist again
Like you did last summer
Yeah, let’s twist again
Like you did last year
Do you remember when
Things were really hummin’
Yeah let’s twist agin
Twist the time is here
Well, around and round and up and down
We go again
Come on baby make me know you love me so
Let’s twist again
Like you did last summer
Yeah, let’s twist again
Like you did last year
Well, around and round and up and down
We go again
Come on baby make me know you love me so
Let’s twist again
Like you did last summer
Yeah, let’s twist again
Like you did last year
Oh come on and let’s twist again
Like you did last year

Compositores: Kal Mann / David Appell

Clipe de Let’s Twist Again, de Chubby Checker

Vídeo bastante carismático desse grande artista.

 

Hit to the Jack, de Ray Charles – Músicas dos anos 60

A vida pessoal de Ray Charles foi tão impactante para a sua carreira, que ele mereceu uma biografia para cinema, onde foi magistralmente interpretado por Jamie Foxx. E, dentre as suas canções mais importantes está “Hit to the Jack”, sucesso absoluto.

Letra de Hit to the Jack, de Ray Charles

(Hit the road, Jack and don’t you come back no more
No more, no more, no more)
(Hit the road, Jack and don’t you come back no more)
What you say?

(Hit the road, Jack and don’t you come back no more
No more, no more, no more)
(Hit the road, Jack and don’t you come back no more)

Woah, woman, oh woman, don’t treat me so mean
You’re the meanest old woman that I’ve ever seen
I guess if you said so
I’d have to pack my things and go (that’s right)

(Hit the road, Jack and don’t you come back no more
No more, no more, no more)
(Hit the road, Jack and don’t you come back no more)
What you say?

(Hit the road, Jack and don’t you come back no more
No more, no more, no more)
(Hit the road, Jack and don’t you come back no more)

Now baby, listen, baby, don’t ya treat me this-a way
Cause I’ll be back on my feet some day
(Don’t care if you do ’cause it’s understood)
(You ain’t got no money you just ain’t no good)
Well, I guess if you say so
I’d have to pack my things and go (that’s right)

(Hit the road, Jack and don’t you come back no more
No more, no more, no more)
(Hit the road, Jack and don’t you come back no more)

(Hit the road, Jack and don’t you come back no more
No more, no more, no more)
(Hit the road, Jack and don’t you come back no more)
What you say?

(Hit the road, Jack and don’t you come back no more
No more, no more, no more)
(Hit the road, Jack and don’t you come back no more)

(Don’t you come back no more)

Well
(Don’t you come back no more)

Uh, what you say?
(Don’t you come back no more)

I didn’t understand you!
(Don’t you come back no more)

You can’t mean that!
(Don’t you come back no more)

Oh, now baby, please!
(Don’t you come back no more)

What you tryin’ to do to me?
(Don’t you come back no more)

Oh, don’t treat me like that!
(Don’t you come back no more)

Compositor: Percy Mayfield

Clipe de Hit to the Jack, de Ray Charles

Uma das grandes apresentações ao vivo desse gênio.

 

Mrs. Robinson, Simon & Garfunkel – Músicas dos anos 60

Não somente a música, mas, o cinema dos anos 60 foi um tipo de arte bastante explorado. Um filme ícone da época, por exemplo, é “A Primeira Noite de um Homem”, que tinha em sua trilha sonora o grande sucesso “Mrs. Robinson”, da dupla Simon & Garfunkel.

Letra de Mrs. Robinson, Simon & Garfunkel

And here’s to you, Mrs. Robinson
Jesus loves you more than you will know (wo, wo, wo)
God bless you, please, Mrs. Robinson
Heaven holds a place for those who pray
(Hey hey hey, hey hey hey)

We’d like to know
A little bit about you
For our files
We’d like to help you learn
To help yourself
Look around you
All you see are sympathetic eyes
Stroll around the grounds
Until you feel at home

And here’s to you, Mrs. Robinson
Jesus loves you more than you will know (wo, wo, wo)
God bless you, please, Mrs. Robinson
Heaven holds a place for those who pray
(Hey hey hey, hey hey hey)

Hide it in a hiding place
Where no one ever goes
Put it in your pantry with your cupcakes
It’s a little secret
Just the Robinsons’ affair
Most of all, you’ve got to hide it
From the kids

Coo coo ca-choo, Mrs. Robinson
Jesus loves you more than you will know (wo, wo, wo)
God bless you, please, Mrs. Robinson
Heaven holds a place for those who pray
(Hey hey hey, hey hey hey)

Sitting on a sofa
On a Sunday afternoon
Going to the candidates’ debate
Laugh about it
Shout about it
When you’ve got to choose
Every way you look at it you lose

Where have you gone, Joe DiMaggio?
A nation turns its lonely eyes to you Ooo ooo ooo

What’s that you say, Mrs. Robinson?
Joltin’ Joe has left and gone away
(Hey hey hey, hey hey hey)

Compositor: Paul Simon

Clipe de Mrs. Robinson, Simon & Garfunkel

Vídeo que compila uma apresentação da dupla com imagens de “A Primeira Noite de um Homem”.

 

Oh, Pretty Woman, de Roy Orbinson – Músicas dos anos 60

Roy Orbinson, assim como Ray Charles, tinha uma vida pessoa bastante atribulada, e ainda contava com algumas tragédias em sua trajetória, como as mortes de sua esposa e de seus dois filhos. É, portanto, impressionante que as suas canções consigam ser tão vibrantes, a exemplo de “Oh, Pretty Woman”, seu maior sucesso.

Letra de Oh, Pretty Woman, de Roy Orbinson

Pretty woman, walkin’ down the street
Pretty woman the kind I like to meet
Pretty woman I don’t believe you, you’re not the truth
No one could look as good as you, mercy
Pretty woman won’t you pardon me
Pretty woman I couldn’t help but see
Pretty woman that you look lovely as can be
Are you lonely just like me
Pretty woman stop awhile
Pretty woman talk awhile
Pretty woman give your smile to me
Pretty woman yeah, yeah, yeah
Pretty woman look my way
Pretty woman say you’ll stay with me
‘Cause I need you, I’ll treat you right
Come with me baby, be mine tonight
Pretty woman don’t walk on by
Pretty woman don’t make me cry
Pretty woman don’t walk away, hey, OK
If that’s the way it must be, OK
I guess I’ll go on home, it’s late
There’ll be tomorrow night, but wait
What do I see?
Is she walkin’ back to me?
Yeah, she’s walkin’ back to me
Oh, oh, pretty woman.

Compositores: Bill Dees / William M. Dees / Roy Orbison

Clipe de Oh, Pretty Woman, de Roy Orbinson

Vídeo que compila imagens do cantor com o do filme “Uma Linda Mulher”, que se apropriou da canção como sua trilha sonora.

 

Menina Linda, d’Os Vips – Músicas dos anos 60

Muitas bandas e músicas dos anos 60 foram tão significativas da época, que dissociá-las do período é praticamente impossível. “Menina Linda” é desses sucessos que passam por gerações, mas, tem corpo e alma sessentista.

Letra de Menina Linda, d’Os Vips

Ah, deixa essa boneca faça-me um favor
Deixe isso tudo e vem brincar de amor,
De amor, eh, eh, eh de amor
Oh meu bem, lembre-se que existe por aí alguém,
Que tão sozinho, vive sem ninguémm, sem ninguém

Menina linda eu lhe adoro, ah,
Menina pura como a flor, oh, oh, oh,
Sua boneca vai quebrar, ah, ah, ah,
Mas viverá o nosso amor

Oh meu bem deixa essa boneca,
Faça-me um favor, deixe isso tudo
E vem brincar de amor, eh, eh, eh,
De amor

Compositor: Renato Barros

Clipe de Menina Linda, Os Vips

Vídeo com o áudio original dessa canção.

 

Tempo bom, que não volta mais

Os anos 60 foram marcantes por diversos motivos, entre eles, músicas que marcaram a transição de uma geração. Quem viveu aquela época, sabe: eram tempos bons.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.