O sertanejo, como cultura, já virou patrimônio cultural no Brasil há muito tempo. Tendo mais de cem anos de vida, a música sertaneja passou por diversas evoluções até chegar aos dias de hoje. Das antigas modas e emboladas ao sertanejo universitário atualmente, esse é um gênero que, certamente, representa o povo brasileiro.

Músicas Sertanejas

As músicas sertanejas sempre tiveram algum destaque entre o público, que consumia (e ainda consome) bastante as produções do estilo. A seguir, vamos enumerar algumas das músicas mais importantes desse gênero musical ao longo dos anos.

O Menino da Porteira, de Sérgio Reis – Músicas Sertanejas

Gravada pela primeira vez pela dupla Luizinho e Limeira em 1955, “O Menino da Porteira” se tornou uma das composições que melhor representa o mundo sertanejo, tendo ficado ainda mais conhecida na versão de Sérgio Reis, outro grande representante do estilo.

Letra de O Menino da Porteira, de Sérgio Reis

Toda vez que eu viajava pela Estrada de Ouro Fino
De longe eu avistava a figura de um menino
Que corria abrir a porteira e depois vinha me pedindo
Toque o berrante seu moço que é pra eu ficar ouvindo

Quando a boiada passava e a poeira ia baixando
eu jogava uma moeda e ele saía pulando
Obrigado boiadeiro, que Deus vá lhe acompanhando
pra aquele sertão à fora meu berrante ia tocando

Nos caminhos desta vida muitos espinhos eu encontrei
mas nenhum calou mais fundo do que isso que eu passei
Na minha viagem de volta qualquer coisa eu cismei
Vendo a porteira fechada o menino não avistei

Apeei do meu cavalo e no ranchinho a beira chão
Ví uma mulher chorando, quis saber qual a razão
– Boiadeiro veio tarde, veja a cruz no estradão
Quem matou o meu menino foi um boi sem coração

Lá pras bandas de Ouro Fino levando gado selvagem
quando passo na porteira até vejo a sua imagem
O seu rangido tão triste mais parece uma mensagem
Daquele rosto trigueiro desejando-me boa viagem

A cruzinha no estradão do pensamento não sai
Eu já fiz um juramento que não esqueço jamais
Nem que o meu gado estoure, e eu precise ir atrás
Neste pedaço de chão berrante eu não toco mais

Compositores: Luiz Raymundo / Teddy Vieira De Azevedo

Clipe de O Menino da Porteira, de Sérgio Reis

Áudio original da canção.

Chico Mineiro, de Tonico & Tinoco – Músicas Sertanejas

A composição de “Chico Mineiro” é o que chamamos de moda de viola, e foi a canção responsável pelo estouro nacional da dupla Tonico & Tinoco, uma das mais influentes do estilo até os dias de hoje.

Letra de Chico Mineiro, de Tonico & Tinoco

Cada vez que me alembro
Do amigo Chico Mineiro
Das viage que nois fazia
Era ele meu companheiro

Sinto uma tristeza
Uma vontade de chorar
Alembrando daqueles tempos
Que não mais há de voltar

Apesar de eu ser patrão
Eu tinha no coração
O amigo Chico Mineiro
Caboclo bom decidido
Na viola era dolorido e era o peão dos boiadeiro

Hoje porém com tristeza
Recordando das proeza
Da nossa viage motin

Viajemo mais de dez anos
Vendendo boiada e comprando
Por esse rincão sem fim

Caboclo de nada temia
Mas porém, chegou um dia
Que Chico apartou-se de mim

Fizemos a última viagem
Foi lá pro sertão de Goiás
Fui eu e o Chico Mineiro
Também foi o capataz

Viajamos muitos dias
Pra chegar em Ouro Fino
Aonde nós passemo a noite
Numa festa do Divino

A festa tava tão boa
Mas antes não tivesse ido
O Chico foi baleado
Por um homem desconhecido

Larguei de comprar boiada
Mataram meu companheiro
Acabou-se o som da viola
Acabou-se o Chico Mineiro

Despois daquela tragédia
Fiquei mais aborrecido
Não sabia da nossa amizade
Porque nois dois era unido

Quando vi seu documento
Me cortou meu coração
Vim saber que o Chico Mineiro
Era meu legítimo irmão

Compositores: Francisco Ribeiro Barbosa / João Salvador Perez

Clipe de Chico Mineiro, de Tonico & Tinoco

Apresentação rara e antiga de Tonico & Tinoco, em programa apresentado por Lima Duarte.

A Moda da Mula Preta, de Inezita Barroso – Músicas Sertanejas

Ao longo de muitos anos, “A Moda da Mula Preta” foi um clássico gravado por artistas como Torres e Florêncio, Luiz Gonzaga, Teixeirinha e Rolando Boldrin, tendo alcançado o seu nível maestria na versão feita por Inezita Barroso.

Letra de A Moda da Mula Preta, de Inezita Barroso

Eu tenho uma mula preta
Tem sete palmo de altura
A mula é descanelada
Tem uma linda figura
Tira fogo na calçada
No rampão da ferradura
Com a morena dilicada
Na garupa faz figura
A mula fica enjoada,
Pisa só de andadura
O ensino na criação
Veja quanto que regula
O defeito do mulão,
Se eu conta ninguém calcula
Moça feia e marmanjão,
Na garupa a mula pula
Chega a fazer cerração
Todos pulos dessa mula
Cara muda de feição,
Sendo preto fica fula
Eu fui passear na cidade,
Só numa volta que eu dei
A mula deixou saudade
No lugar onde eu passei
Pro mulão de qualidade
Quatro mil eu injeitei
Prá dizer mermo a verdade,
Nem satisfação eu dei
Fui dizendo boa tarde,
Prá minha casa voltei
Soltei a mula no pasto,
Veja o que me aconteceu
Uma cobra venenosa
A minha mula mordeu
Com o veneno desta cobra
A mula nem se mexeu
Só durou mais quatro horas
Depois a mula morreu
Acabou-se a mula preta
Que tanto gosto me deu

Compositor: Raul Torres

Clipe de A Moda da Mula Preta, de Inezita Barroso

Apresentação no programa “Viola, Minha Viola”, em 2008.

Luar do Sertão, de Roberta Miranda – Músicas Sertanejas

Toada bastante popular, “Luar do Sertão” ficou muito conhecida na versão de Pena Branca e Xavantinho, mas, um dos maiores sucessos da canção foi quando Roberta Miranda a gravou, e essa versão passou a fazer parte da trilha da novela “Tieta”.

Letra de Luar do Sertão, de Roberta Miranda

Não há, ó gente, oh, não
Luar como esse do sertão
Não há, ó gente, oh, não
Luar como esse do sertão

A lua nasce por detrás da verde mata
Mais parece um sol de prata, prateando a imensidão
E a gente pega na viola e ponteia
E a canção é lua cheia, a nos nascer do coração

Mas como é lindo ver depois, por entre o mato
Deslizar calmo o regato, transparente como um véu
No leito azul das suas águas murmurando
Ir por sua vez roubando as estrelas lá do céu

Coisa mais bela neste mundo não existe
Do que ouvir um galo triste, no sertão se faz luar
Parece até a alma da lua que descamba
Escondida na garganta desse galo a soluçar

Ai que saudades do luar da minha terra
Lá na serra branquejando folhas secas pelo chão
Este luar cá da cidade tão escuro
Não tem aquela saudade do luar lá do sertão

Compositores: Catulo da Paixão Cearense / João Pernambuco

Clipe de Luar do Sertão, de Roberta Miranda

Áudio original da música para a trilha de “Tieta”.

Rio de Lágrimas, de Inezita Barroso – Músicas Sertanejas

A moda de viola “Rio de Lágrimas” é mais uma das canções clássicas do sertanejo que se tornaram clássicas, e que tem em Inezita Barroso a sua melhor e definitiva versão.

Letra de Rio de Lágrimas, de Inezita Barroso

O rio de Piracicaba
Vai jogar água pra fora
Quando chegar a água
Dos olhos de alguém que chora

Lá no bairro onde eu moro
Só existe uma nascente
A nascente dos meus olhos
Já brotou água corrente
Pertinho da minha casa
Já formou uma lagoa
Com lágrimas dos meus olhos
Por causa de uma pessoa

Eu quero apanhar uma rosa
Minha mão já não alcança
Eu choro desesperado
Igualzinho a uma criança
Duvido alguém que não chore
Pela dor de uma saudade
Eu quero ver quem não chora
Quando ama de verdade

Compositor: Piracy

Clipe de Rio de Lágrimas, de Inezita Barroso

Mais uma grande apresentação de Inezita no programa “Viola, Minha Viola”.

Pagode em Brasília, de Tião Carreiro e Pardinho – Músicas Sertanejas

Animada e divertida composição, “Pagode em Brasília” fez muito sucesso, em especial, na versão de Tião Carreiro e Pardinho, dupla clássica da música sertaneja.

Letra de Pagode em Brasília, de Tião Carreiro e Pardinho

Quem tem mulher que namora
Quem tem burro empacador
Quem tem a roça no mato me chame
Que jeito eu dou
Eu tiro a roça do mato sua lavoura melhora
E o burro empacador eu corto ele de espora
E a mulher namoradeira eu passo o couro e mando embora

Tem prisioneiro inocente no fundo de uma prisão
Tem muita sogra encrenqueira e tem violeiro embrulhão
Pro prisioneiro inocente eu arranjo advogado
E a sogra encrenqueira eu dou de laço dobrado
E o violeiro embrulhão com meus versos estão quebrados

Bahia deu rui barbosa
Rio grande deu getúlio
Em minas deu juscelino
De são paulo eu me orgulho

Baiano não nasce burro e gaúcho é o rei das coxilhas
Paulista ninguém contesta é um brasileiro que brilha
Quero ver cabra de peito pra fazer outra brasília

No estado de goiás meu pagode está mandando
O bazar do vardomiro em brasília é o soberano
No repique da viola balanceia o chão goiano
Vou fazer a retirada e despedir dos paulistano
Adeus que eu já vou me embora que goiás tá me chamando.

Compositores: Lourival dos Santos / Teddy Vieira

Clipe de Pagode em Brasília, de Tião Carreiro e Pardinho

Áudio original da canção, de mais de meio século atrás.

Saudade da Minha Terra, de Belmonte e Amaraí – Músicas Sertanejas

Certamente, “Saudades da Minha Terra” é uma das modas de viola mais conhecidas em todo o país, tendo ganho uma enorme projeção após a bela versão de Belmonte e Amaraí.

Letra de Saudade da Minha Terra, de Belmonte e Amaraí

De que me adianta viver na cidade
Se a felicidade não me acompanhar
Adeus, paulistinha do meu coração
Lá pro meu sertão, eu quero voltar
Ver a madrugada, quando a passarada
Fazendo alvorada, começa a cantar
Com satisfação, arreio o burrão
Cortando estradão, saio a galopar
E vou escutando o gado berrando
Sabiá cantando o jequitibá

Por nossa senhora,
Meu sertão querido
Vivo arrependi por ter deixado
Esta nova vida aqui na cidade
De tanta saudade, eu tenho chorando
Aqui tem alguém, diz
Que me quer bem
Mas não me convém,
eu tenho pensado
eu digo com pena, mas esta morena
não sabe o sistema que eu fui criado
To aqui cantando, de longe escutando
Alguém está chorando,
Com rádio ligado

Que saudade imensa do
Campo e do mato
Do manso regato que
Corta Campinas
Aos domingos ia passear de canoa
Nas lindas lagoas de águas cristalinas
Que doce lembrança
Daquelas festanças
Onde tinham danças e lindas meninas
Eu vivo hoje em dia sem Ter alegria
O mundo judia, mas também ensina
Estou contrariado, mas não derrotado
Eu sou bem guiado pelas
mãos divinas

Pra minha mãezinha já telegrafei
E já me cansei de tanto sofrer
Nesta madrugada estarei de partida
Pra terra querida que me viu nascer
Já ouço sonhando o galo cantando
O nhambu piando no escurecer
A lua prateada clareando a estrada
A relva molhada desde o anoitecer
Eu preciso ir pra ver tudo ali
Foi lá que nasci, lá quero morrer

Compositores: Belmonte / Goiá

Clipe de Saudade da Minha Terra, de Belmonte e Amaraí

Vídeo que ilustra muito bem a letra dessa composição.

Estrada da Vida, de Milionário & José Rico – Músicas Sertanejas

A moda “Estrada da Vida” virou um sucesso tão grande que se tornou até mesmo a base para o roteiro do filme “Na Estrada da Vida”, produção de 1980. Certamente, um dos mais clássicos do estilo.

Letra de Estrada da Vida, de Milionário & José Rico

Nesta longa estrada da vida
Vou correndo e não posso parar
Na esperança de ser campeão
Alcançando o primeiro lugar
Na esperança de ser campeão
Alcançando o primeiro lugar

Mas o tempo cercou minha estrada
E o cansaço me dominou
Minhas vistas se escureceram
E o final da corrida chegou

Este é o exemplo da vida
Para quem não quer compreender
Nós devemos ser o que somos
Ter aquilo que bem merecer
Nós devemos ser o que somos
Ter aquilo que bem merecer

Mas o tempo cercou minha estrada
E o cansaço me dominou
Minhas vistas se escureceram
E o final desta vida chegou

Compositor: José Rico

Clipe de Estrada da Vida, de Milionário & José Rico

Áudio original da faixa.

É o Amor, de Zezé de Camargo & Luciano – Músicas Sertanejas

A dupla Zezé de Camargo & Luciano é uma das mais populares a surgirem no Brasil nas últimas décadas, o que só fez se consolidar com o filme “Os Dois Filhos de Francisco”. E, muito desse sucesso vem de músicas como “É o Amor”.

Letra de É o Amor, de Zezé de Camargo & Luciano

Eu não vou negar
Que sou louco por você
Tô maluco pra te ver
Eu não vou negar

Eu não vou negar
Sem você tudo é saudade
Você trás felicidade
Eu não vou negar

Eu não vou negar
Você é meu doce mel
Meu pedacinho de céu
Eu não vou negar

Você é minha doce amada
Minha alegria
Meu conto de fada
Minha fantasia
A paz que eu preciso prá sobreviver

E eu sou o seu apaixonado
De alma transparente
Um louco alucinado
Meio inconseqente
Um caso complicado, de se entender

É o amor
Que mexe com minha cabeça
E me deixa assim
Que faz eu pensar em você
E esquecer de mim
Que faz eu esquecer que a vida
É feita pra viver

É o amor
Que veio como um tiro certo
No meu coração
Que derrubou a base forte da minha paixão
Que fez eu entender que a vida
É nada sem você

Compositores: Zeze Di Camargo

Clipe de Zezé de Camargo & Luciano

Vídeo extraído de uma apresentação da dupla em 2002.

Pensa em Mim, de Leandro & Leonardo – Músicas Sertanejas

Leandro & Leonardo também foi outra dupla de bastante sucesso nos anos 90; sucesso esse que foi interrompido pela prematura morte de Leandro. Ficaram as lembranças de músicas domo “Pena em Mim”.

Letra de Pensa em Mim, de Leandro & Leonardo

E vez de você ficar pensando nele
Em vez de você viver chorando por ele
Pense em mim, chore por mim
Liga pra mim, não, não liga pra ele

Pense em mim, chore por mim
Liga pra mim, não, não liga pra ele
Pra ele! Não chore por ele!

Se lembre que eu há muito tempo te amo
Te amo! Te amo!
Quero fazer você feliz
Vamos pegar o primeiro avião
Com destino à felicidade
A felicidade pra mim é você

Pense em mim, chore por mim
Liga pra mim, não, não liga pra ele

Pense em mim, chore por mim
Liga pra mim, não, não liga pra ele
Pra ele! Não chore por ele!

Se lembre que eu há muito tempo te amo
Te amo! Te amo!
Quero fazer você feliz
Vamos pegar o primeiro avião
Com destino à felicidade
A felicidade pra mim é você

Pense em mim, chore por mim
Liga pra mim, não, não liga pra ele

Pense em mim, chore por mim
Liga pra mim, não, não liga pra ele
Pra ele! Não chore por ele!

Pense em mim, chore por mim
Liga pra mim, não, não liga pra ele
Pense em mim, chore por mim

Liga pra mim, não, não liga pra ele
Pra ele! Não chore por ele!
Pense em mim, chore por mim

Compositores: Douglas Silva / Jose Silva / Mario Soares

Clipe de Pensa em Mim, de Leandro & Leonardo

Vídeo da época, ali por volta do início da década de 90.

Evidências, de Chitãozinho e Xororó – Músicas Sertanejas

Pra muitos especialistas no assunto, foi a dupla Chitãozinho e Xororó que abriu as portas das rádios FM’s para a música sertaneja. De fato, não tem como negar o enorme sucesso de artistas que já venderam mais de 37 milhões de discos e ganharam três Grammys Latinos. “Evidências” é um dos pontos altos de sua carreira.

Letra de Evidências, de Chitãozinho e Xororó

Quando eu digo que deixei de te amar
É porque eu te amo
Quando eu digo que não quero mais você
É porque eu te quero
Eu tenho medo de te dar meu coração
E confessar que eu estou em tuas mãos
Mas não posso imaginar
O que vai ser de mim
Se eu te perder um dia

Eu me afasto e me defendo de você
Mas depois me entrego
Faço tipo, falo coisas que eu não sou
Mas depois eu nego
Mas a verdade
É que eu sou louco por você
E tenho medo de pensar em te perder
Eu preciso aceitar que não dá mais
Pra separar as nossas vidas

E nessa loucura de dizer que não te quero
Vou negando as aparências
Disfarçando as evidências
Mas pra que viver fingindo
Se eu não posso enganar meu coração
Eu sei que te amo
Chega de mentiras
De negar o meu desejo
Eu te quero mais que tudo
Eu preciso do seu beijo
Eu entrego a minha vida
Pra você fazer o que quiser de mim
Só quero ouvir você dizer que sim

Diz que é verdade, que tem saudade
Que ainda você pensa muito em mim
Diz que é verdade, que tem saudade
Que ainda você quer viver pra mim

Compositores: Jose Augusto Cougil / Paulo Sergio Kostenbader Vall

Clipe de Evidências, de Chitãozinho e Xororó

Apresentação ao vivo da dupla, em 2013.

Fio de Cabelo, de Chitãozinho & Xororó – Músicas Sertanejas

Em sua extensa carreira musical, a dupla Chitãozinho & Xororó colecionou sucessos incontestáveis, e que eram tocados nos quatro cantos do país. “Fio de Cabelo” é um belo exemplo disso.

Letra de Fio de Cabelo, de Chitãozinho & Xororó

Quando a gente ama
Qualquer coisa serve para relembrar
Um vestido velho da mulher amada
Tem muito valor
Aquele restinho do perfume dela que ficou no frasco
Sobre a penteadeira
Mostrando que o quarto
Já foi o cenário de um grande amor

E hoje o que encontrei me deixou mais triste
Um pedacinho dela que existe
Um fio de cabelo no meu paletó
Lembrei de tudo entre nós
Do amor vivido
Aquele fio de cabelo comprido
Já esteve grudado em nosso suor

Quando a gente ama
E não vive junto da mulher amada
Uma coisa à toa
É um bom motivo pra gente chorar
Apagam-se as luzes ao chegar a hora
De ir para a cama
A gente começa a esperar por quem ama
Na impressão que ela venha se deitar

E hoje o que encontrei me deixou mais triste
Um pedacinho dela que existe
Um fio de cabelo no meu paletó
Lembrei de tudo entre nós
Do amor vivido
Aquele fio de cabelo comprido
Já esteve grudado em nosso suor

Compositor: Darci Rossi

Clipe de Fio de Cabelo, de Chitãozinho & Xororó

Vídeo bastante intimista, de uma das várias apresentações ao vivo da dupla.

Ainda Ontem Chorei de Saudade, de Moacyr Franco – Músicas Sertanejas

Aqui está uma das canções de sertanejo raiz mais famosas de todos os tempos. Inicialmente, a música foi gravada pela dupla João Mineiro & Marciano, mas, é na voz do próprio compositor da canção, Moacyr Franco, que ela fica praticamente perfeita.

Letra de Ainda Ontem Chorei de Saudade, de Moacyr Franco

Você me pede na carta
Que eu desapareça
Que eu nunca mais te procure
Pra sempre te esqueça

Posso fazer sua vontade
Atender seu pedido
Mas esquecer, é bobagem
É tempo perdido

Ainda ontem chorei de saudade
Relendo a carta, sentindo o perfume
Mas que fazer com essa dor que me invade
Mato esse amor ou me mata o ciúme

O dia inteiro te odeio, te busco, te caço
Mas nos meu sonho de noite, eu te beijo e te abraço

Porque os sonhos são meus, ninguém rouba e nem tira
Melhor sonhar na verdade que amar na mentira

Ainda ontem chorei de saudade
Relendo a carta, sentindo o perfume
Mas que fazer com essa dor que me invade
Mato esse amor ou me mata o ciúme

Compositor: Moacir De Oliveira Franco

Clipe de Ainda Ontem Chorei de Saudade, de Moacyr Franco

Apresentação de Moacyr no programa “Viola, Minha Viola”, em 1992.

Fuscão Preto, de Trio Parada Dura – Músicas Sertanejas

Uma das músicas sertanejas de maior apelo comercial, sem dúvida, lançada bem no início dos anos 80, um pouco antes de estrear um filme nacional de mesmo nome, o que fez a música estourar ainda mais na época.

Letra de Fuscão Preto, de Trio Parada Dura

Me disseram que ela foi vista com outro
Num fuscão preto pela cidade a rodar
Bem vestida igual a dama da noite
Cheirando álcool e fumando sem parar

Meu Deus do céu, diga que isto é mentira
Se for verdade me esclareça por favor
Daí a pouco eu mesmo vi o fuscão
E os dois juntos se desmanchando de amor

Fuscão preto, você é feito de aço
Fez o meu peito em pedaço
Também aprendeu a matar

Fuscão preto, com o seu ronco maldito
Meu castelo tão bonito
Você fez desmoronar

Compositores: Atílio Versutti / Mariel

Clipe de Fuscão Preto, de Trio Parada Dura

Áudio original de 1981.

Eu me Amarrei, de João Paulo & Daniel – Músicas Sertanejas

João Paulo & Daniel foi outra dupla da década de 90 a alcançar enorme sucesso, principalmente por causa de músicas como “Eu me Amarrei”, perfeita pra qualquer rodeio que se preze.

Letra de Eu me Amarrei, de João Paulo & Daniel

Eu me amarrei eu me amarrei
Eu me amarrei no seu coração

Eu me amarrei eu me amarrei
Eu me amarrei tô amarrado
Nessa paixão

Ela me agarra
Num chamêgo tão gostoso
O meu corpo pega fogo
É demais essa mulher

Chora a sanfona
E eu aqui grudado nela
A noite inteira um rela rela
E é isso que ela quer

Eu ganho um beijo
Num cantinho escondidinho
E ela fala bem baixinho
Seu desejo de mulher

Suor pingando
Feito tampa de panela
Xonado, gamado nela
E é isso que ela quer

Compositor: Waldir Luz

Clipe de Eu me Amarrei, de João Paulo & Daniel

Vídeo extraído de uma apresentação ao vivo da dupla em 1995.

São tantas coisas, de Roberta Miranda – Músicas Sertanejas

Roberta Miranda, considerada a musa dos caminhoneiros, têm uma vasta coleção de sucesso ao longo de sua carreira, como, por exemplo, “São Tantas Coisas”, que ela lançou em 1986.

Letra de São tantas coisas, de Roberta Miranda

São tantas coisas
Só nós sabemos o que envolve o sentimento
O nosso amor está magoado, mas eu tento
Dar vida a minha vida que entreguei em suas mãos
Nossos momentos
As nossas brigas nosso louco juramento
E esse medo de perder você que amo
Me faz tão fria e indiferente a situações

Vou confessar
Renunciei você de tanto louco amor
Mesmo morrendo sufoquei a minha dor
No quarto escuro do meu ego sem resposta
Não acredito
Que conheci você a caso do destino
Foi Deus que trouxe e te pôs no meu caminho
Pra me mostrar que não sou nada sem você

São tantas coisas
Temos até platéia contra e a favor
Apostadores da nossa grande dor
Metade amigo que aplaude e nos devora
Só Mesmo o Amor
De corpo e alma pra vencer essa batalha
Seguirmos juntos pra quebrar esta muralha
E receber das mãos divinas o troféu do amor

Vou confessar
Renunciei você de tanto louco amor
Mesmo morrendo sufoquei a minha dor
No quarto escuro do meu ego sem resposta
Não acredito
Que conheci você a caso do destino
Foi Deus que trouxe e te pôs no meu caminho
Pra me mostrar que não sou nada sem você

Compositora: Roberta Miranda

Clipe de São tantas coisas, de Roberta Miranda

Parceria recente com Simone & Simaria, artistas da nova safra da música sertaneja.

Ela é demais, de Rick e Renner – Músicas Sertanejas

Rick e Renner é mais uma das duplas sertanejas a alcançar um estrondoso sucesso, sejam com canção mais agitadas, sejam com composições mais românticas, como “Ela é demais”.

Letra de Ela é demais, de Rick e Renner

Ela tem um jeito lindo
De me olhar nos olhos
Me despertando sonhos
Loucuras de amor

Ela tem um jeito doce
De tocar meu corpo
Que me deixa louco
Um louco sonhador

Ela sabe me prender como ninguém
Tem seus mistérios
Sabe se fazer como ninguém
Meu caso sério

Uma deusa, uma louca, uma feiticeira
Ela é demais
Quando beija minha boca e se entrega inteira
Meu Deus, ela é demais!

Ela tem um brilho forte
Brilha feito estrela
Ah, eu adoro vê-la
Fazendo aquele amor

Que me enlouquece
Me embriaga
Me envolve inteiro
E me faz prisioneiro
Um louco sonhador

Ela sabe me prender como ninguém
Tem seus mistérios
Sabe se fazer como ninguém
Meu caso sério

Compositor: Elias Muniz

Clipe de Ela é demais, de Rick e Renner

Vídeo gravado em estúdio.

Dormi Na Praça, de Bruno e Marrone – Músicas Sertanejas

Dos sucessos recentes da música sertaneja, “Dormi na Praça” foi, talvez, um dos que mais causou impacto, sendo tocada, em uníssono, por todo o país.

Letra de Dormi Na Praça, de Bruno e Marrone

Caminhei sozinho pela rua
Falei com as estrelas e com a lua
Deitei no banco da praça, tentando te esquecer
Adormeci e sonhei com você

No sonho, você veio provocante
Me deu um beijo doce e me abraçou
E bem na hora “h”, no ponto alto do amor
Já era dia, o guarda me acordou

Seu guarda, eu não sou vagabundo
Eu não sou delinquente
Sou um cara carente
Eu dormi na praça pensando nela

Seu guarda, seja meu amigo
Me bata, me prenda
Faça tudo comigo
Mas não me deixe ficar sem ela

No sonho você veio provocante
Me deu um beijo doce e me abraçou
E bem na hora “h”, no ponto alto do amor
Já era dia, o guarda me acordou

Seu guarda, eu não sou vagabundo
Eu não sou delinquente
Sou um cara carente
Eu dormi na praça pensando nela

Seu guarda, seja meu amigo
Me bata, me prenda
Faça tudo comigo
Mas não me deixe ficar sem ela

Compositores: Elias Muniz / Fátima Leão

Clipe de Dormi Na Praça, de Bruno e Marrone

Apresentação ao vivo da dupla que serviu como gravação do clipe da música.

Peão Apaixonado, de Rio Negro & Solimões – Músicas Sertanejas

Certamente, o rodeio é um dos eventos esportivos mais apreciados pelos amantes da música sertaneja. Portanto, o que Rio Negro & Solimões fizeram foi apenas unir o útil ao agradável com “Peão Apaixonado”.

Letra de Peão Apaixonado, de Rio Negro & Solimões

Eu vou com tudo
Hoje eu não fico de fora
Se a saudade apertar
Eu chego o relho e meto a espora

Nada derruba um peão apaixonado
Que deixou em outro estado
A mulher que mais adora

Pula boi, pula cavalo
Pula cavalo e boi
Coração pula no peito
Lembrando o amor que se foi

Foi felicidade
Felicidade, sim
Coração pula no peito
Saudade que não tem fim

Compositor: Pinochio

Clipe de Peão Apaixonado, de Rio Negro & Solimões

Vídeo ao vivo que mostra bem o sucesso dessa dupla.

Estou Apaixonado, de João Paulo & Daniel – Músicas Sertanejas

O lado romântico das músicas sertanejas sempre esteve presente no gênero, e uma das canções que melhor representou isso foi “Estou Apaixonado”, da dupla João Paulo & Daniel.

Letra de Estou Apaixonado, de João Paulo & Daniel

Uh! Laiá êh oh!
Uh! Uh! Uh! Uh!
Laiá êh oh!

Quero beber o mel de sua boca
Como se fosse uma abelha rainha
Quero escrever na areia sua história
Junto com a minha
E no acorde doce da guitarra
Tocar as notas do meu pensamento

E em cada verso traduzir as fibras
Do meu sentimento
Que estou apaixonado
Que este amor é tão grande
Que estou apaixonado
E só penso em você a todo instante

Uh! Laiá êh oh!
Uh! Uh! Uh! Uh!
Laiá êh oh!

Eu quero ser o ar que tu respiras
Eu quero ser o pão que te alimenta
Eu quero ser a água que refresca
O vinho que te esquenta
E se eu cair, que caia em seu abraço
Se eu morrer, que morra de desejo
Adormecer dizendo que te amo
E te acordar com um beijo

Que estou apaixonado
Que este amor é tão grande
Que estou apaixonado
E só penso em você a todo instante

Quero sair contigo em noite enluarada
Dois adolescentes pela madrugada
Pra viver a vida sem pensar em nada
Que estou apaixonado
Que este amor é tão grande
Que estou apaixonado
E só penso em você a todo instante

Que estou apaixonado
Que este amor é tão grande
Que estou apaixonado
E só penso em você a todo instante

Uh! Laiá êh oh!
Uh! Uh! Uh! Uh!
Laiá êh oh!
Uh! Laiá êh oh!
Uh! Uh! Uh! Uh!
Laiá êh oh!
Uuuuuh!

Compositores: Carlos Colla / Donato / Estéfano

Clipe de Estou Apaixonado, de João Paulo & Daniel

Apresentação da dupla no Som Brasil.

Segura o coração!

Certamente, a música sertaneja vai continuar fazendo muito sucesso, sempre evoluindo e trazendo novos e ótimos artistas, que sempre vão reverenciar a velha guarda do estilo com louvor.

Vamos desenhar o nosso corpo para o verão? Super campanha para quem quer emagrecer por um preço digno de verão: 47,00 REAIS! Clique aqui! COMPRE AGORA: EBOOK + 6 BÔNUS + LISTA VIP do ZAP + LISTA VIP do FACE

A Dieta é composta por um e-book com instruções de reeducação alimentar, 6 bônus e uma Lista Vip de Transmissão no WhatsApp onde as meninas recebem dicas e instruções para seguir a dieta e Grupo VIP de Membros no Facebook onde são postadas as dúvidas, refeições e elas são motivadas, tudo isso para as meninas que comprarem.

O produto foi exatamente pensado em pessoas que não possuem muito tempo, estão insatisfeitas com o peso atual e desejam uma forma objetiva e pratica de seguirem uma reeducação alimentar para emagrecerem de forma saudável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.