O camponês e a serpente

0

O camponês e a serpente, é uma lição para que as pessoas  muito bondosas, as quais usam sempre de compaixão, aprendam um pouco da prudência, e no momento certo, saibam dizer não! no entanto, se esquecem de também utilizar a sabedoria! Precisamos entender que usar de prudência não é ser maldoso, trata-se de ser cauteloso!

O camponês e a serpente

Tratar serpente como animais domésticos, pode ser um alto risco! Elas não nasceram para serem acariciadas ou protegidas como um cãozinho amigo! Portanto, que essa lição da fábula sirva para todos nós em amplo sentido!

O camponês e a serpente – Fábula de Esopo

Um homem muito simples e bondoso, trabalhador do campo, caminhava pela suas terras em fria manhã de inverno. Tranquilo e sereno, contudo, escondia-se do frio, enquanto seguia seu caminho.

Embora o clima estivesse gelado, no entanto, ele desejava  observar, como estava sua plantação, quando olhando, sobre o chão repleto de neve, viu uma Serpente que no chão,completamente  congelada, pelo imenso frio que fazia, parecia ainda estar viva.

Mesmo sabendo que aquela Serpente era do tipo venenosa, contudo, mesmo assim, penalizado pela situação da bichana,  pegou-a com cuidado, e com a intenção de aquecê-la e salvar sua vida, colocou-a no bolso do seu casaco.

Não demorou muito, para que a Serpente, aquecida naquele confortável ambiente que a protegia do frio, fosse se recuperando.

Ao sentir-se viva outra vez, colocou a cabeça para fora do bolso  daquele homem que lhe salvara a vida, mordeu seu braço. Ao sentir a inesperada picada, o lavrador logo se deu conta da gravidade daquele ferimento. E caindo desfalecido pelo efeito do veneno, acabou morrendo.

E em seu último suspiro, ergueu com dificuldade a cabeça, e disse: “Aprendi com o meu trágico destino, que nunca deveria apiedar-me de alguém que por natureza já nasceu mau…”

Moral da história:

“Um pouco de prudência poderá livrar da falência!”  Nunca  confie plenamente em quem tem um currículo traiçoeiro”

Fábula de Esopo – Adaptação: Elaine Costa

Sobre o autor da fábula:O camponês e a serpente

Quem foi Esopo?

Pouco se sabe sobre Esopo. A primeira alusão ao escritor foi feita por Heródoto, que comentou o fato de o contador de fábulas ter sido escravo.  

Embora nascido de maneira suposta no século VI a.C. ou VII a.C., na Ásia Menor, no entanto, Esopo foi um contador de histórias de desmedida cultura, no entanto, foi apanhado e levado para a Grécia para servir como escravo.

Esopo fez tanto sucesso na Grécia que o escultor Lisipes ergueu uma estátua em sua homenagem. Contudo, o contador de fábulas teve um final de vida trágico, sendo condenado à morte por um crime que não cometeu.

Heráclides do Ponto, um dos sábios da época alexandrina, escreveu explanando a condenação de Esopo a pena de morte. De maneira suposta o contador de fábulas havia roubado um objeto sagrado e a morte foi a sua punição por completo.

Aristófanes também deu detalhes do sucedido: Esopo, ao visitar Delfos, aborreceu os habitantes, dizendo que eles não trabalhavam, viviam apenas das oferendas consagradas ao deus Apolo. Portanto, raivosos, os habitantes plantaram na mala de Esopo uma taça sagrada. Quando o roubo foi descoberto, Esopo recebeu uma punição fatal e portanto, foi atirado de um rochedo.

Contudo, o trabalho de Esopo ficou conhecido, devido o grego Demétrio de Falero (280 anos antes de Cristo), por quanto este teria reunido as histórias contadas pelo sábio. Também Planúdio, um monge bizantino, havia colecionado as histórias e as difundiu. (Fonte: Mundo Genial)

Exercício de leitura para o Fundamental l – O camponês e a serpente

  1. O que você achou dessa fábula, o que ela te ensina?
  2. Escreva no caderno, o que você faria se encontrasse uma serpente como o lavrador encontrou:
  3. Por que a cobra não foi grata ao lavrador?
  4. Escreva com suas palavras o motivo pelo qual ela o matou
  5. Você sabe quantas espécies de serpentes e cobras existem?
  6. Pesquise sobre elas e suas imagens, distinguindo as peçonhentas das que não são perigosas.
  7. Coloque V ou F

(  )  A cobra agradeceu o lavrador por ter salvo sua vida

(  ) O lavrador deu uma paulada na cabeça da cobra

( ) O lavrador aqueceu com carinho a bichana

( ) A serpente acabou matando o bondoso homem

Proposta de atividade/dinâmica – O camponês e a serpente

Vamos ver quem possui talentos imitando serpentes e outros animais? Portanto, peça para as crianças escolherem em segredo um animal, logo depois, elas irão uma a uma tentarem imitar os sons produzidos por eles, e os demais deverão descobrir.

Outra versão da fábula: O camponês e a serpente

Se quiser ouvir uma outra sábia e interessante versão da fábula, acesse o vídeo abaixo e se divirta!

Fim

E aí, gostaram da fábula “O camponês e a serpente”? Conseguiram perceber, como não se deve confiar em situações que oferecem perigo? Se quiser ler mais fábulas como essa, acesse as páginas da demonstre e encontre muita coisa interessante!