in

O papel do professor

O papel do professor

Oi pessoal, o post de hoje vai trabalhar o tema O papel do professor. Vamos discutir sua atuação e sua importancia na formação dos alunos em formação.

O papel do professor

Vou tomar a definição de dois termos intimamente ligados à função docente para iniciarmos nossa reflexão sobre o papel do professor. Na Grécia Antiga o “Paidagogo” era o preceptor, mestre, guia, aquele que conduz.

O papel do professor

Já a palavra Professor tem origem latina, derivando de professus, que significa aquele que declara ou que afirma publicamente.

O professor, de acordo com esse raciocínio e conforme sua ação pedagógica cotidiana, é aquele que frente ao público (sua sala de aula, sua comunidade, a sociedade) pratica o saber, guiando os indivíduos ao conhecimento.

Ele é mestre, preceptor, um guia não só pelos físicos da escola, mas também através da descoberta do conhecimento.

O papel do professor e o momento atual

Vivemos em um momento de crise para a identidade docente. As condições subjetivas e objetivas do sistema educacional, a desvalorização do trabalho, as doenças emocionais e físicas, as jornadas de trabalho bastante extensas, tudo isso faz com que o professor se sinta diminuído, confuso e perdido.

Vemos, cotidianamente, o desenhar de relações confusas entre a sociedade e o sistema educacional. Uma das mais delicadas é o que descrevo como a adoção da maternagem em salas de aula.

São pais que simplesmente entregam sua função nas mãos de um professor, atribuindo à escola o papel da educação integral de seus filhos, através da parentificação do professor, são um grave problema.

O papel do professor – Mediador de conflitos

Outro ponto extremamente delicado é a escalada da violência na escola. O professor, que deveria ser mestre, vira mediador de conflitos. Ele separa discussões, protege o restante da turma, se vê ameaçado e até mesmo agredido.

São tantos pontos de desvio da função do professor que nos alongaríamos por horas descrevendo um a um. O que quero mostrar é que quase sempre são demandadas ao professor funções que não fazem parte da natureza de seu papel.

Então, qual o papel do professor? Eis uma pergunta que exige respostas justas e sinceras. O professor, hoje em dia, não é somente aquele que escreve no quadro negro as mesmas fórmulas, gráficos e conceitos ao longo de vinte e cinco ou trinta anos de serviços.

Não é aquele que aplica provas e as corrige com caneta vermelha. Esse é o professor do passado. Queremos entender que é o professor de hoje.

O papel do professor – Aplicador

Se analisarmos os Parâmetros Curriculares Nacionais – os PCN’s, a função do professor fica clara. Ele não só ensina os conteúdos aos alunos, mas os ajuda a perceber a aplicabilidade de tudo na vida do futuro cidadão.

Cada aluno que põe os pés dentro da sala de aula é visto como um cidadão, pertencente a uma cultura, com suas crenças e desejos. O professor respeita isso e os auxilia no seu crescimento pessoal.

O papel do professor – Inspirador

Não deixemos de relacionar uma função muito nobre do professor. Ele também tem o papel inspirador. Quem nunca teve uma professora ou um professor que lhe ensinou sobre justiça, respeito, honestidade e sinceridade?

Esses ensinamentos podem ter sido passados não intencionalmente, mas muitos de nós puderam se tornar pessoas melhores pelas mãos de um professor.

Por isso, o papel do professor se desdobra indo bem além do ensinar o beabá. Além de ensinar os conteúdos escolares, ele também prepara o aluno para a vida.

O professor não é pai ou mãe, não é babá, não é médico e nem psicólogo. Ele tem as ferramentas possíveis para detectar problemas na aprendizagem e comportamento do aluno, mas não é o seu papel trata-lo.

Por isso, há uma gama de profissionais envolvidos no desenvolvimento do aluno: pedagogos, psicopedagogos, psicólogos, médicos.

O papel do professor – Desafios

Todos devem formar uma equipe. Talvez assim a sensação de solidão, de que tantos professores se queixam, possa passar. Nem sempre os professores terão acesso a serviços assim, mas os pais ou os responsáveis pelos alunos devem estar presentes.

O papel do professor é nobre, mas infelizmente pouco reconhecido. Ele precisa compartilhar com seus alunos os seus conhecimentos através de princípios éticos.

É importante que o professor se adapte a novas linguagens e situações educativas, afinal o mundo é dinâmico! Assim, o conhecimento fluirá e tanto o professor quanto o aluno aprenderão juntos.

Ele tem a intencionalidade necessária para instigar o aluno na busca do conhecimento. Através do seu trabalho contínuo, ele provoca reflexões e faz conexões permitindo que o aluno construa criticamente espaço frente no mundo.

O papel do professor – Habilidades

O professor deve trazer para a sala de aula o perfil colaborativo que queremos na nossa sociedade, como um estágio inicial de vida. Através de uma rede de saberes e de colaboração, construímos assim sociabilidades importantes para a constituição do eu em cada aluno.

Há uma frase que considero bastante assertiva para o momento atual do professor: é preciso resgatar a sua função. Com alegria e compromisso diário, o professor precisa assumir o seu papel de condutor da educação, levando pela mão os alunos rumo ao conhecimento e da formação de cidadãos do bem.

Fim do post sobre O papel do professor

O brigada por ter nos acompanhado em mais um post. Espero que tenha gostado da discussão sobre O papel do professor.

Tem algo à agregar ou alguma sugestão sobre o post ou o Blog, é só falar em nosse comentário!

Você também pode gostar de:

O Papel do Professor na Educação Infantil

Deixe uma resposta

Aula de Balé

Aula de Balé

Aula de Natação

Aula de Natação