O que fazer em Atibaia

Como sabemos o mundo é um lugar cheio de diversidades, com lugares exuberantes, com diversas culturas, e modo de ser viver. Em meio a lugares remotos sempre á pontos turísticos que encanta e fascina facilmente, com suas belezas.

Índice: hide

Atibaia

Atibaia é um município de São Paulo, Brasil. Localiza-se a uma altitude de 803 metros acima do mar. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 141 398 habitantes. Em 2005, a frota do município era de 43.023 veículos e em menos de 10 anos passou a ter mais de 94.556 veículos circulando pelas ruas.

Já antes da fundação do atual município de Atibaia, este era o nome dado ao sítio onde hoje se encontra o município. Larga controvérsia tem havido entre os tupinólogos que têm procurado definir o verdadeiro significado desta palavra. Segundo frei Francisco dos Prazeres Maranhão, em seu glossário de palavras indígenas, o nome Tybaia significa “rio da feitoria”.

10 Pontos Turísticos de Atibaia:

Tapetes Arraiolos

As peças hoje produzidas em Atibaia são conhecidas mundialmente por conservar o fio histórico que os remete aos modelos mais antigos. Em Atibaia, no bairro do Portão, foi construída a ARPA – Artesãos do Portão Associados, entidade que conta com 14 000 artesãos dedicados ao bordado de tapetes em ponto arraiolo, divulgando seu trabalho e integrando-os ao mercado.

Vila do Distrito de Évora, Portugal, Arraiolos deixou sua marca no Brasil com sua principal arte: os tapetes arraiolos. Uma das indicações mais antigas da existência dos tapetes está no inventário de Catarina Rodrigues, em 1598, no qual é descrita a existência de “hum tapete da terra novo avaliado em dois mil Reis”.

O que Fazer no Tapetes Arraiolos:

Em Atibaia, no Bairro do Portão, podemos encontrar uma verdadeira gama de tapetes arraiolos na ARPA – Artesãos do Portão Associados, forma uma associação com mais de 1600 membros, os quais passam a técnica aprendida de geração para geração. Com a mesma atenção à qualidade, a lã aqui utilizada vem do Rio Grande do Sul e é tingida nos verdadeiros moldes arraiolos. O que vemos na ARPA é de arrepiar, pois encontramos tapetes com 500 mil pontos, sim, isso mesmo, 500 mil pontos. Os valores variam de R$50,00 a R$ 13.000,00. O mais interessante de tudo é que todo o tapete tem um registro com a quantidade de pontos.

Curiosidades do Tapetes Arraiolos:

A técnica da confecção e a qualidade dos tapetes tornaram-se mundialmente famosos. Não são apenas tapetes, também são utilizados como painéis de paredes, centros de mesa etc. Outro ponto a ser observado é a qualidade da lã a ser usada, pois seu tingimento é especial por ser natural e também há a preocupação de preservar a cor por muitos anos. A técnica da tinturaria remonta ao século XVII.

Como Chegar no Tapetes Arraiolos:

Localizado na Rodovia Fernão Dias – Km 51, Bairro do Portão. Funciona de Segunda a Sexta das 8h às 18h; Sábado, Domingo e Feriados das 8h às 19h.

Teleférico de Atibaia

Localizado num dos pontos mais aconchegantes e belos de Atibaia, o Teleférico liga o Lago do Major à parte alta do centro da cidade. O teleférico é um meio de transporte bastante utilizado em locais íngremes, como montanhas e florestas, pela sua adaptação a terrenos acidentados e pela sua facilidade em transpor vales e cumes de montanhas, onde a instalação de outros meios de transporte seria bastante difícil.

Uma total interação com a natureza em um empreendimento que busca integrar, através da acessibilidade de seus equipamentos.

O que Fazer no Teleférico de Atibaia:

Passando sobre um dos pontos turísticos de Atibaia, o Lago do Major, o teleférico foi inaugurado em 2008 e oferece ao visitante uma linda vista das partes superior e inferior da cidade, além da Pedra Grande. Seu percurso é de 550 metros.

Curiosidades do Teleférico de Atibaia:

A tecnologia de transporte por meio de cabos tem uma longa história no norte da América onde, no onde eram usados cabos para aplicações de transporte, tais como travessias de rios ou mesmo para os famosos cable-cars de S.Francisco.

Como Chegar no Teleférico de Atibaia:

O teleférico fica localizado na  Alameda Professor Lucas Nogueira Garcez, 990 – Vila Junqueira. Funciona de Quarta a Sexta das 12h às 18h / Domingo e Feriados das 10h às 18h.

Cerâmica Shugo Izumi

Natural do Japão, Shugo Izumi veio para o Brasil no ano de 1975 em busca de novas oportunidades. Chegando aqui, conheceu a arte da cerâmica na cidade de Cunha com  o famoso ceramista Toshiuki Ukezeki. No ano seguinte, estabeleceu sua oficina na cidade de Atibaia e desde então vem desenvolvendo sua técnica.

Seu trabalho pode ser apreciado em exposições como a Art & Kraft, da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa, e em restaurantes como Jun Sakamoto, Nagayama entre outros.

O que Fazer na Cerâmica Shugo Izumi:

O atelier de Shugo izumi é uma exposição permanente de cerâmica. Imigrante japonês e residente no Brasil dede 1975, é tido com um dos melhores mestres ceramistas em atividade no país. Seu atelier, na zona rural de Atibaia – SP, é muito visitado por turistas, sejam bonsaistas, curiosos ou adeptos do hobby da cerâmica.

Curiosidades da Cerâmica Shugo Izumi:

O japonês Shugo Izumi chegou ao Brasil em 1975 e aprendeu a trabalhar com cerâmica em Cunha, na Serra da Bocaina. Em sua oficina, molda desde descansos para hashis a vasos grandes usando a técnica noborigama (fornos de alta temperatura).

Como Chegar na Cerâmica Shugo Izumi:

Localizado na Rua José Pires de Oliveira, 426, acesso pela saída 30 da Rodovia Fernão Dias para Bragança Paulista, 11 km – Tanque Atibaia.

Fazenda Paraíso

Uma fazenda de 1860, com toda história preservada. É possível observar as paredes de taipa da casa sede, o terreiro de café, a senzala, as telhas feitas na coxa, enfim é um relato detalhado sobre a época dos escravos do Brasil colônia.

A propriedade que faz parte do município de Atibaia tem 150 alqueires e muitas atrações, mas a gastronomia caipira que eles servem por lá é que tem atraído multidões de turistas todo final de semana.

O que Fazer na Fazenda Paraíso:

A casa sede da fazenda foi toda construída em taipa. É incrível e ao mesmo tempo um pouco perturbador poder conhecer a senzala e verificar as peças irregulares de telhas feitas literalmente “nas coxas”, uma herança da época dos escravos do Brasil colônia. O alambique artesanal ainda está em pleno funcionamento com suas peças em cobre e seus grandes tonéis de cachaça. A história aqui é preservada e contada com riqueza de detalhes por Dona Ana, que faz parte da quarta geração da família Herrerias. Isso tudo pode ser observado em apenas uma visita a fazenda.

Curiosidades da Fazenda Paraíso:

O alambique da Fazenda Paraíso existe desde 1910. É um alambique artesanal de cobre que produz uma cachaça selecionada. A fazenda conta com seus sabores – A Feijoada é servida aos sábados. Feita no fogão à lenha somente com carnes nobres, acompanha bisteca, torresminho, mandioca, banana, couve, vinagrete, saladas, entre outros. Doces típicos para a sobremesa.

Como Chegar na Fazenda Paraíso:

Chegar na Fazenda Paraíso não é difícil, na rodovia Fernão Dias – sentido São Paulo – passando a Gruta da Pamonha, basta pegar a primeira entrada a direita e seguir as placas. A estância turística fica a menos de 100 quilômetros da capital paulista. A estrada é bonita e a última parte do caminho tem um longo corredor com eucaliptos gigantes.

Igreja Matriz de São João Batista

Construída por Jerônimo de Camargo, em 1665, e ampliada em 1865 por José Lucas, tem em seu interior ícones espanhóis trazidos pelos padres agostinianos de Castela, que aqui permaneceram por 24 anos, no início do século XX.

A pintura original do altar-mor era a do Crucificado e depois foi substituída pelo grande painel “Batismo de Jesus”, pintado por Benedito Calixto, em 1911, como pagamento do tratamento de sua filha que foi acometida pela tuberculose.

O que Fazer na Igreja Matriz de São João Batista:

Marco Zero da cidade, ponto aglutinador de ideias, ideais, políticos, partidos, comemorações religiosas, ponto de paquera da juventude, proclamações oficiais, palco de toda a história da cidade.

Curiosidades da Igreja Matriz de São João Batista:

Localizada no marco zero da região central de Atibaia. Construída em 1665 pelos índios Guarulhos, representa a data de fundação da cidade. Sua primeira ampliação foi em 1698, mas sua maior reforma ocorreu em 1865.

Como Chegar na Igreja Matriz de São João Batista:

Localizada na Praça Claudino Alves, Snº – Centro. Missas acontece todos os Domingo:09h30 e 19h, Sexta-feira: 16h e Sábado: 19h. Onde hoje está a Igreja Matriz, foi erigida a capela dedicada a São João Batista, em 1665.  Mais tarde foi ampliada e não exibe mais os sinais de seus primórdios. Praça Claudino Alves, s/n.

Santuário de Shöenstatt

A Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt escolheu a cidade de Atibaia, considerada manancial de águas salutares, no ano de 1972, para edificar seu 4º trono de graças, em terras brasileiras.

O Santuário foi inaugurado no dia 17 de setembro de 1972, por Dom José Lafayette, Bispo Diocesano de Bragança Paulista. Como Santuário Filial é idêntico ao Santuário Original de Schoenstatt.

O que Fazer no Santuário de Shöenstatt:

Considerado um local sagrado, de oração e peregrinação, recebe milhares de visitantes de todo o país. É um lugar muito bonito, calmo e aconchegante com grande área verde e extremamente agradável, administrado por irmãs da ordem religiosa de origem alemã de Shöenstatt. Possui espaço para abrigar cinco mil pessoas sentadas e é o maior entre os 150 santuários do mundo. Sua Capela é a reprodução fiel da que existe em Schöenstatt, Alemanha.

Curiosidades do Santuário de Shöenstatt:

Cada Santuário de Schoenstatt tem um ideal e missão que nascem do momento histórico da sua fundação, integrado com a realidade local e vinculado ao Ideal Nacional. Sendo assim a Divina Providência conduziu nossa história e definiu que o Santuário de Atibaia teria como ideal:Tabor da Permanente Presença do Pai.

Como Chegar no Santuário de Shöenstatt:

Localizado no Acesso pela Rodovia Dom Pedro I – Km 78. Funciona de Segunda a Sexta das 8h às 17h; Sábado das 8h às 12h; e Domingo das 8h às 17h.

Lago do Major

Unindo esporte e lazer, o Lago do Major é um dos pontos turísticos mais procurados em Atibaia.

Além de belas paisagens e ampla área verde, o visitante encontra no local pista de cooper e quadra de areia para a prática esportiva.

O que Fazer no Lago do Major:

É um local muito agradável, cercado por uma área arborizada e uma pista de Cooper. O parque conta ainda com teleférico, equipamentos para ginástica, local para uma agradável caminhada em torno do lago, quadra de areia, uma ilha no centro do lago e um playground.

Curiosidades do Lago do Major:

Do outro lado do lago, está o Balneário Municipal Dr. Flávio Pires de Camargo. As piscinas do local ficam abertas ao público durante o verão, de quarta a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 17h. Também aos fins de semana, das 9h às 17h.

Como Chegar no Lago do Major:

É chamado de “Lago do Major” por estar localizado em frente à E.E. Major Juvenal Alvim – tradicional na cidade. O Lago do Major está localizado na Av. Lucas Nogueira Garcez, 409 – Centro.

Monumento Natural Estadual da Pedra Grande (MNE)

O Monumento Natural Estadual da Pedra Grande é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral à natureza localizada na microrregião de Bragança Paulista, no estado de São Paulo, com território distribuído pelos municípios de Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Mairiporã e Nazaré Paulista.

Pedra Grande foi criada através do Decreto Nº 55.662, emitido pelo governo do estado de São Paulo em 30 de março de 2010, com um área de 3 297,01 ha, tendo como principal objetivo a preservação dos atributos bióticos, abióticos e cênicos do maciço da Pedra Grande. A administração da área está a cargo da Fundação para Conservação e a Produção Florestal do Estado de São Paulo.

O que Fazer no Monumento Natural Estadual da Pedra Grande (MNE):

O maciço da Pedra Grande, também conhecido como Pedra Grande de Atibaia, é uma montanha de 1 418 m de altitude, localizada na Serra do Itapetinga. Contando com uma superfície aproximada de 200 mil m², é, certamente, o maior responsável pela atração de turistas à região, não somente por oferecer um espaço aberto aos praticantes de esportes ao ar livre, mas também pela sua beleza cênica, objeto de momentos de simples contemplação. Local ideal e bastante conhecido por sua beleza cênica e contemplativa, além de abrigar uma das principais rampas naturais para a prática de voo livre do país. Essas novas Unidades de Conservação apresentam um vasto campo para a prática de ecoturismo e turismo de aventura.

Curiosidades do Monumento Natural Estadual da Pedra Grande (MNE):

A Serra de Atibaia ou de Itapetinga, localizada em Atibaia e Bom Jesus dos Perdões, incluindo o seu domo, o maciço da Pedra Grande, foi tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico(CONDEPHAAT) em 6 de julho de 1983, através da Resolução 14 da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, tendo sida inscrita no Livro do Tombo Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico à página 304, em 1 de setembro de 1986.

Como Chegar no Monumento Natural Estadual da Pedra Grande (MNE):

localizada na microrregião de Bragança Paulista, no estado de São Paulo, com território distribuído pelos municípios de Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Mairiporã e Nazaré Paulista.

Museu de História Natural

O Museu de História Natural Professor Antonio Pergola foi inaugurado em 1989. O acervo é composto, em sua maioria, por animais empalhados – que passaram pelo processo de taxidermia. São aproximadamente 4 mil peças dispostas no local.

O Museu fica aberto à visitação de terça a domingo, das 9 às 17 horas. A entrada é franca. As visitas podem ser coordenadas por monitores, desde que agendadas com antecedência.

O que Fazer no Museu de História Natural:

Extremamente importante e fascinante poder observar e aprender um pouco mais sobre a vida animal em seu habitat. No Museu de História Natural, temos a oportunidade de conhecer principalmente as aves, além de uma grande gama de nossos animais. São mais de mil vertebrados, conchas variadas e outras tantas curiosidades taxidermizadas, onde todos nós ficamos boquiabertos com o que vimos.

Curiosidades do Museu de História Natural:

Seu fundador, Antônio Pérgula, em 1989, decidiu expor seus tesouros garimpados ao longo de sua vida com o objetivo de conscientização ambiental. Das regiões representadas, as que mais têm destaque são a fauna da Centro oeste e Norte.  Também podemos encontrar animais de Portugal, Japão, Itália, República Tcheca e Alemanha. É um lugar no mínimo interessante e vale a visita, principalmente para as crianças.

Como Chegar no Museu de História Natural:

Localizado no Parque Edmundo Zanoni (Avenida Horácio Neto, 1030). O Museu fica aberto à visitação de terça a domingo, das 9 às 17 horas. A entrada é franca. As visitas podem ser coordenadas por monitores, desde que agendadas com antecedência.

Museu Municipal João Batista Conti

Tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1955, o antigo prédio da Cadeia e Câmara passou a ser, em 1961, o Museu Municipal João Batista Conti.

Localizado na Praça Bento Pães região central de Atibaia, o museu foi construído em 1839 para abrigar a Câmara Municipal e a cadeia. Posteriormente abrigou o Fórum Judicial.

O que Fazer no Museu Municipal João Batista Conti:

Essa edificação, de taipa embaixo e pau-a-pique no andar de cima, foi construída em 1836. Em seu acervo, podemos encontrar decretos do Brasil Colônia e Império, peças de numismática, fotografias antigas da cidade e de patriarcas, um enorme acervo folclórico entre outras raridades, não só do município, mas também de outras regiões do Brasil.

Curiosidades do Museu Municipal João Batista Conti:

Seu organizador foi João Batista Conti em cuja homenagem foi nomeado o Museu. Em 1953 passou a ser um museu e hoje possui um valioso acervo histórico, com destaque para uma das maiores coleções de objetos e documentos referentes à Revolução Constitucionalista de 1932.

Como Chegar no Museu Municipal João Batista Conti:

Localizado na Praça Bento Pães região central de Atibaia, o museu foi construído em 1839 para abrigar a Câmara Municipal e a cadeia. Posteriormente abrigou o Fórum Judicial. Funciona de Terça a Domingo das 11h30 às 17h30.

FIM

Hoje o demonstre vai trazer para você, os melhores pontos turísticos de “Atibaia” com costumes e convivência do povo local. Portanto esperamos que você acompanhe e curta bastante o conteúdo, aproveite e compartilhe com seus amigos para tornar nossa página ainda melhor.

Add Comment