Adoçante faz mal?

O aumento da obesidade no mundo faz com que cada vez mais pessoas se preocupem com a forma física e com a saúde.

Considerados os vilões da dieta, as gorduras e os açúcares acabam sendo substituídos por outros componentes menos prejudiciais.

Adoçante

Nessa onda, os adoçantes tornaram-se os queridinhos e ganharam destaque com o aval de pessoas famosas, por meio de propagandas.

Os adoçantes foram desenvolvidos para diabéticos, que devem evitar o consumo de açúcar e doces na alimentação, a fim de não aumentar a glicemia no sangue. Eles são recomendados também para obesos, mas têm sido usados por pessoas sem nenhum problema de saúde, apenas para evitar calorias.

Vale lembrar que uma vida saudável não depende apenas da troca de açúcar por adoçante, e sim do consumo de alimentos nutricionalmente equilibrados, associados à prática de atividade física regular.

Esse consumo indiscriminado pode causar problemas, pois nem todas as pessoas podem usar o produto.

Adoçante faz mal?

Os adoçantes com ciclamato de sódio devem usados com moderação por hipertensos e pessoas com insuficiência renal, pois como o próprio nome diz, eles contêm sal, que pode contribuir para o aumento da pressão arterial.

Crianças e idosos precisam de uma avaliação individual para saberem se podem consumir ou não o uso este tipo de alimento.

Ou seja, nada de colocar adoçante no leite do seu filho só porque ele está gordinho: procure um médico para obter uma orientação personalizada.

Adoçante não é tudo igual

A substância que fornece o sabor doce para os adoçantes é chamada de edulcorante.

Existem os edulcorantes naturais, extraídos de plantas e frutas, e os artificiais, que são químicos. Eles possuem sabor extremamente doce, com poder adoçante muito superior ao da sacarose.

Adoçante faz mal?

Sendo assim, é preciso usar uma quantidade menor dessa substância para obter a mesma doçura, com a vantagem de ter menos calorias.

Cada marca de adoçante que existe no mercado contém um ou mais tipos de edulcorantes.

Segundo os nutricionistas, há diferenças quanto à composição, em relação à dosagem e quanto à forma como são comercializados. Os adoçantes dietéticos podem ser divididos em dois grupos distintos: os não-nutritivos e os nutritivos.

Tipos de adoçantes

Confira os principais tipos de adoçantes:

Adoçantes não-nutritivos:

Ex: sacarina, ciclamato de sódio, acessulfame-k, sucralose e esteviosídeo.

Fornecem doçura acentuada, mas não contêm calorias e são utilizados em quantidades muitos pequenas;

Adoçante faz mal?

Adoçantes nutritivos:

Ex: Frutose, sorbitol e aspartame.

Fornecem energia e textura aos alimentos, geralmente contêm valor calórico semelhante ao açúcar e são utilizados em quantidades maiores em relação aos não-nutritivos.

Mitos e verdades sobre adoçantes

Confira alguns mitos sobre adoçantes:

Apenas os produtos diet contém adoçantes

Mito popular

MITO.

Atualmente, tanto produtos light com sabor doce, quanto os diet podem apresentar adoçantes em sua composição.

Os diabéticos devem ficar especialmente atentos aos rótulos para verificar a verdadeira composição do produto. Esses indivíduos devem sempre utilizar os alimentos com denominação de diet. Já para o controle de calorias em dietas de emagrecimento, devem ser utilizados, preferencialmente, os alimentos com denominação de light

Adoçante faz mal?

Chocolates diet são menos calóricos que os convencionais

Mito popular

MITO.

As versões diet não têm adição de açúcar, mas possuem mais gorduras, podendo ser mais calóricos que os convencionais.

O aspartame faz mal à saúde

Mito popular

De acordo com o Food and Drug Administration (FDA), instituto americano regulador de alimentos, uma pessoa adulta pode ingerir 40 miligramas de aspartame por quilo de peso. Isso representa cerca 15 envelopes ou 80 gotas por dia de adoçante, bem acima da média de consumo.

Mulheres grávidas ou com intenção de engravidar não devem consumir adoçantes

Verdade Popular

VERDADE.

Na gravidez, os efeitos do aspartame podem passar diretamente para o feto. A placenta pode concentrar a fenilalanina presente no adoçante e causar má formação cerebral no bebê. O teste do pezinho, realizado nos recém-nascidos, é feito exatamente para medir o nível de fenilalanina do sangue.

Qual é o adoçante mais saudável?

Xilitol. É um adoçante natural, pois é um álcool de açúcar

Porque o adoçante faz mal?

u003cstrongu003eadoçanteu003c/strongu003e conhecidos por serem sintéticos e por causarem inúmeras doenças que vão desde náuseas, ganho de peso, compulsão alimentar, taquicardia, irritabilidade, agravamento de doenças neurológicas e diabete

Qual a quantidade de adoçante por dia?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é quem estabelece a recomendação diária a ser consumida no Brasil. Apenas um profissional pode recomendar a dosagem certa.

Qual o adoçante que não faz mal à saúde?

A sucralose u003cstrongu003enão faz malu003c/strongu003e à saúde, é o u003cstrongu003eadoçanteu003c/strongu003e que possui sabor mais próximo do açúcar, já que é um derivado da cana.

saiba mais sobre a sua saúde aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

Este é um site do grupo B20