Implante de Silicone – entenda como funciona

O implante de silicone dos seios é um dos procedimentos estéticos mais procurados nas clínicas brasileiras. Isso se deve a uma mudança de comportamento e de visão do que seria um corpo ideal para uma mulher.

Em busca de alcançar este padrão de beleza onde tamanho é tudo, muitas mulheres tem buscado a intervenção cirúrgica para aumentar o volume dos seios. Mas será que vale apena?

silicone

No Rio de Janeiro, 90% das cirurgias de implante de silicone atuais têm fins estéticos – apenas 10% são para a reconstrução de mama.

A busca cresceu muito nos últimos anos, tanto entre mulheres que querem aumentar os seios quanto aquelas que desejam corrigir uma queda.

Mas é preciso atentar para a idade mínima para se submeter à cirurgia. Dependendo do desenvolvimento do corpo da paciente, pode ser preciso esperar mais um pouco.

Qual o tamanho de silicone ideal?

Inicialmente, as próteses para seios eram recheadas com silicone líquido e casos de ruptura ou vazamento eram comuns. Hoje são feitas com gel de silicone coesivo, que não vaza portanto, são muito mais seguras, e com revestimento de poliuretano, igualmente firmes e confiáveis. Os tamanhos variam de 135ml a 500ml. O ideal é que o resultado fique o mais natural possível. As formas também são diversas:

Implante de silicone – entenda como funciona

– A prótese de perfil baixo tem cerca de dois centímetros de altura e possui uma base mais larga. É mais indicada para quem quer ficar com o colo mais cheio, mas não quer que o peito fique muito para a frente. Discreta, é pouco usada nas cirurgias.

– A de perfil alto, campeã de preferência entre as brasileiras, tem aproximadamente cinco centímetros de altura e projeta os seios para a frente, sem preencher muito a região do colo.

– A prótese anatômica tem a forma de uma gota e é mais indicada para quem tem mamas com formas bem definidas e só deseja aumentar um pouco o tamanho. É mais usada nas cirurgias de reconstrução da mama, sem fins estéticos.

Preparação para colocar a prótese de silicone

A parte mais importante de todo o processo é o pré-operatório. O primeiro passo é escolher um cirurgião plástico habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Jamais faça a cirurgia em locais clandestinos ou por pessoas não habilitadas: os riscos de complicações e morte não compensam a economia.

Implante de silicone – entenda como funciona

A busca por um médico de confiança precisa ser feita com calma. pesquisar na ‘internet’, perguntar aos pacientes, procurar referencias, conversar com o profissional, tudo isso pode te ajudar a decidir com quem fara o procedimento.

Definido o cirurgião, é necessário conversar francamente, tirar todas as dúvidas e ouvir as orientações. Será preciso passar por uma rigorosa avaliação do perfil físico e psicológico, além de exames de sangue e avaliação cardiológica.

A escolha da prótese ideal deve ser tomada em conjunto com o médico, de acordo com as proporções do corpo. São considerados a estatura, a anatomia do tórax, o conteúdo mamário e até o tipo de pele.

Para ajudar, são mostradas fotos de pessoas que passaram pela cirurgia, mostrando como era antes e como o seio ficou depois.

Implante de silicone – entenda como funciona

Na consulta, o médico deve explicar como é feita a colocação da prótese. Existem três opções de incisão, a infra-mamária (na dobra embaixo da mama), periaureolar (geralmente na parte de baixo dos mamilos) e pelas axilas. Em geral, o corte é discreto, de quatro a cinco centímetros, dependendo do tamanho da prótese – se ela for muito grande, o corte será maior.

Já a anestesia pode ser geral ou local, mas isso deve ser discutido no consultório após a realização dos exames pré-operatórios.

Os riscos da cirurgia são poucos, mas devem ser explicados tintim por tintim. Além da infecção hospitalar, podem ocorrer hematomas e endurecimento dos seios. Em algumas mulheres pode acontecer de o corpo ‘estranhar’ a presença do implante no seio, formando uma cápsula fibrosa ao redor dele. Se ela ficar dura, vai contrair o implante, mudando o formato do seio.

Implante de silicone – entenda como funciona

Segundo o médico, são poucos os casos em que isso acontece. ‘De 2% a 4% das mulheres acabam apresentando esse problema, mas ele pode ser corrigido com uma nova cirurgia. Nos casos em que o endurecimento for mais severo, recomenda-se a retirada da prótese e a colocação de uma nova’, observa.

Depois da colocação da prótese

Entre as perguntas mais comuns de quem opta pelo implante, duas chamam bastante atenção. Uma delas se refere à amamentação.

Será que dá para amamentar normalmente usando a prótese?

Dá, sem problemas. Os implantes são colocados abaixo do tecido glandular mamário, por isso não têm a menor interferência no aleitamento.

Outra preocupação é relacionada ao câncer de mama. Ao contrário do que se pensa, as próteses não atrapalham a identificação de um tumor – nem durante o autoexame, feito em casa, tampouco durante exames mais complexos, como a mamografia.

Implante de silicone – entenda como funciona

Também é mito, segundo especialistas, que as próteses provoquem a doença. Isso não significa que a mulher deva se descuidar do controle. Com ou sem prótese, é preciso fazer o autoexame regularmente e visitar o médico para detectar precocemente o câncer.

A validade das próteses também é bastante questionada. Em geral, elas têm dez anos de garantia, porém as mais modernas, feitas de gel coesivo, duram muito mais tempo e só precisam ser trocadas se houver algum problema.

Mesmo assim, seja qual for o tipo da prótese, após uma década é preciso fazer acompanhamento anual com exames de ultrassom e mamografia.

Qual valor de um silicone?

Nessa conta, o dado mais simples e fácil de encontrar u003cstrongu003eé o preçou003c/strongu003e da prótese de u003cstrongu003esiliconeu003c/strongu003e. O u003cstrongu003evaloru003c/strongu003e de um implante no mercado é variável e essa estimativa de u003cstrongu003epreçou003c/strongu003e fica entre R$ 1.900,00 e R$ 2.500,00.

Quando é para colocar silicone?

Embora não exista uma idade certa para u003cstrongu003ecolocar siliconeu003c/strongu003e, a recomendação médica é de que o procedimento seja feito apenas após o amadurecimento da paciente.u003cbru003e

É possível colocar prótese de silicone pelo SUS?

O u003cstrongu003eSUSu003c/strongu003e (Sistema Único de Saúde) oferece uma série de cirurgias plásticas totalmente gratuitas, e a colocação de u003cstrongu003esiliconeu003c/strongu003e é uma delas. 

Que tipo de pessoa não pode colocar silicone?

Mulheres grávidas ou que ainda estão amamentando u003cstrongu003enão podem colocar siliconeu003c/strongu003e haja visto a sensibilidade do corpo, sendo necessário aguardar que o organismo se recupere.u003cbru003e

Saiba mais sobre saúde aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

Este é um site do grupo B20