Série: A vovó inteligente nº 3 – Real, o dinheiro do Brasil

0

Vovó sabe mesmo de tudo! Quem pensa que ela não entende de economia, está muito enganado, pois conheceu a dinheirada toda que já passou no Brasil! Por isso, resolveu dar uma palhinha para a garotada!  Quem quiser acompanha-la vai saber, por que a casa da vovó não é mais coberta de cipó!

 A vovó inteligente nº 3 – Real, o dinheiro do Brasil

A geração que nasceu a partir dos anos 90, pouco sabem sobre nosso dinheiro atual. Já houve no Brasil uma confusão total, antes de nosso dinheiro ser chamado de real. Vamos acompanhar vovó e Dóris nessa viagem ao tempo?

A vovó inteligente – Como tudo começou

Dóris estava com muita vontade de tomar aquele sorvete! Mas sua mesada havia acabado. O jeito era tentar conseguir da vovó aquele trocado! Mas como fazer isso sem ter que aprender a lição? Então vamos saber se Dóris conseguiu ?

-Vovó, eu queria muito, tomar um sorvete, sabe, aquele dia em que fomos até a loja do senhor Calil?

– Que menina culta essa minha neta! Então você quer saber como nosso dinheiro surgiu ?  Se nunca ouviu falar, a vovó vai te contar! Ela irá dizer certinho como foi.Aliás, será que nossa garotada sabe que o dinheiro do Brasil, já teve vários nomes?Ele já se chamou Cruzeiro, Cruzado, Cruzado novo e Real, que é nossa moeda atual.

-Bom vovó, se a senhora quiser, podemos ir na sorveteria do senhor Getúlio!

– Isso mesmo Dóris, o real existe desde 1° de julho! Exatamente do ano de 1995. Nos primeiros meses de seu lançamento,  funcionou tão perfeitamente que um pacote de arroz custava  R$ 0,64 centavos, a gasolina R$ 0,55. Embora, o salário mínimo também fosse muito baixo, apenas R$ 64,79, já pensou se fosse hoje? Então vamos viajar no tempo com a vovó e conhecer a história do real.

Vovó fala sobre o plano Collor

– Não é o que a senhora entendeu vovó, mas eu quero sorvetes aquele com mais sabor, cor…

– Sim, sim! O Collor tem muito haver com a mudança de nossa moeda! Tem sim!

Dóris abaixou a cabeça e sorriu! Afinal, para que teimar com a vovó? O melhor é escutar suas lições e guardá-las para o momento em que necessitar!

– Bem minha netinha, o Brasil vivia uma dificuldade muito grande naquela época, eu nem te conto! Para comer um queijinho ou uma comidinha melhor, só se fosse no Natal ou dia muito especial. Eu me lembro bem! Quando aquele bonitão do Collor cheio de charme se tornou presidente, até pensamos que iria dar certo, mas, de repente…

Criaram o tal do plano Collor, segurando o dinheiro do povo, aí foi um alvoroço que só! Acredita que teve pessoas que infartaram? Alguns até morreram quando souberam que o governo havia se apropriado de sua poupança, sem que eles houvessem permitido,  e só iria entregá-lo alguns meses depois

Vovó descreve melhor o ocorrido

– Isso é muito grave vovó! todas as pessoas ficaram sem suas  economias?

– Olha Dóris, foi mesmo uma enorme confusão! Fernando Collor junto com Zélia Cardoso, planejaram tudo na tentativa de combater a corrupção, mas, não levaram ao conhecimento do congresso. Então, a casa virou de perna para o ar! Veja quem ficou sem seu pé de meia, e quais  mudanças que o plano Collor provocou:

  • Pessoas que  tivessem na poupança, depósitos acima de 50.000 cruzeiros novos , que valeriam hoje  5000 a 8000 reais, ficaram sem suas economias.
  • os preços deveriam voltar aos valores de 12 de março; mas não voltaram
  •  Ocorreram mudança da moeda: de cruzados novos para cruzeiros, sem alterações de zeros;
  • Teve inicio a privatização estatal ( empresas do governo foram vendidas para particulares.
  • Alguns  ministérios acabaram, assim como algumas empresas públicas; e muitos funcionários públicos, foram mandados embora.

A vovó inteligente fala – Real, o dinheiro do Brasil

No entanto minha netinha, o pior mesmo foi a decepção do povo, sem conseguir movimentar suas economias. Foi gente caindo pra todo lado, os hospitais ficaram lotados! Até que a moçada pintou a cara e foram para rua protestar, queriam que o Collor desocupasse seu lugar.

– Também, não é para menos vovó, não é vovó? Pense bem, a senhora trabalhar tanto tempo para juntar algum dinheiro e logo depois disso alguém coloca as mãos em sua economia para pagar uma conta que a senhora não autorizou? O sangue esquenta na veia!

-Isso mesmo Dóris! Economizar fazendo um pé de meia! Essa é a forma mais antiga e segura de juntar um dim-dim! Foi isso que o povo fez por um bom tempo, pois tinham medo de aplicar seu dinheiro no banco e novamente travá-lo. Mas,  minha netinha, há males que vem para o bem. Depois disso, o povo ficou com raiva , pediram o  “impeachment “, uma votação fora da época para retirar o presidente  Collor.

Na direção do Brasil, ficou o presidente Itamar franco, que era seu vice, sendo que o ministro da fazenda Fernando Henrique Cardoso, tornou-se o segundo , sendo eleito logo depois   como presidente do Brasil, porque ele desenvolveu o plano Real.

Para combater a inflação que estava muito alta, o dinheiro do Brasil precisava ser valorizado, não dava mais para continuar como cruzado. Ele passou  de cruzado novo para cruzeiro , depois para cruzeiro real , um caminho para chegar ao “Real”, moeda que já circula por mais de 24 anos em nosso país, e na época, foi um milagre que mudou a vida dos brasileiros.

O real hoje

-Com tudo isso vovó, aprendemos que a vida é feita de altos e baixos. As vezes um tropeço enorme, leva o nariz no chão, para mostrar que existe ouro, no lugar do tropeção!

– Isso mesmo Dóris, e bola pra frente que atrás vem gente!

– Obrigada vovó, por mais essa lição! Agora, você teria 10 reais para eu tomar sorvete?

– O quê ? Você quer usar cereais no banho ao invés de sabonete? Brincadeira!

Autoria: Elaine Costa

Exercite seu conhecimento com a vovó inteligente

  1. Separe a turma em grupos para realizarem uma pesquisa especial!
  2. Pesquise o nome que teve nosso primeiro dinheiro, e como ele surgiu
  3. Peça para responderem, por qual motivo o dinheiro no passado teve o nome de réis.
  4. Faça uma brincadeira na sala, após discutirem os dados sobre os nomes do dinheiro brasileiro. Reparta pedaços de papel, e peça que escrevam, se pudessem escolher, qual nome dariam a nosso dinheiro, e por qual motivo escolheram tal nome.
  5. Faça uma votação, e veja qual nome de dinheiro seria o vencedor

 

Fim

Que tal a lição da vovó inteligente sobre o dinheiro do Brasil? Deu para ter uma noção do processo? Se quer aprender mais, temos outras lições com a vovó, é só entrar na página e rir para não chorar! Fique sempre conectado com a demonstre, e descubra um mundo de novidades para alegrar suas aulas.

Um grande abraço e até breve!