Teoria da Ação 7

Olá pessoal, o post de teorias de hoje é sobre “Teoria da Ação”. Espero que gostem de mais esse post sobre Teoria. Vamos começar:

Teoria da Ação

No sentido formal, a maioria dos autores entende que a ação é um direito subjetivo público abstrato, independendo de que haja realmente um direito a ser tutelado. Trata-se do direito de exigir do Estado a prestação jurisdicional, a solução de uma lide ou conflito.

Entendendo a Teoria da Ação

Conforme a teoria eclética, adotada pelo direito processual brasileiro, ação “é o direito a um pronunciamento estatal que solucione o litígio, fazendo desaparecer a incerteza ou a insegurança gerada pelo conflito de interesses, pouco importando qual seja a solução a ser dada pelo juiz”.

História da Teoria da Ação

Defendida pelo ilustre Friedrich Carl von Savigny, foi o direito de ação. Para essa teoria, a ação é imanente (aderida) ao direito material controvertido, de forma que a jurisdição só pode ser acionada se houver o direito postulado. Em outras palavras, a ação seria o próprio direito material violado em estado de reação.

Criador da Teoria da Ação – Friedrich Carl von Savigny

Foi um dos mais respeitados e influentes juristas alemães do século XIX. Maior nome da Escola Histórica do Direito, seu pensamento teve grande influência no Direito alemão, bem como no Direito dos países de tradição romano-germânica, especialmente no Direito civil. Savigny é responsável pela criação e pelo desenvolvimento do conceito de relação jurídica e de diversos conceitos relacionados, como o de fato jurídico, tendo seu método histórico influenciado, entre outros movimentos, a jurisprudência dos conceitos.

Vídeo sobre o criador da Teoria da Ação:

Consequências – Teoria da Ação

A teoria tem como consequência, apresentar relações com o direito de justiça, assim podendo usar de diversas circuntâncias favoráveis aos seres humanos , como poder exigir leis que agregam valores a pessoas.

Regra – Teoria da Ação

É o direito de exigir do Estado a prestação jurisdicional, a solução de uma lide ou conflito.

Teoria da Ação no Cotidiano

A teoria da ação é bastante utilizada em nosso dia a dia, em processos da área do direito, ou melhor por advogados, para assim utilizar de leis executivas.

2 Filmes sobre a Teoria da Ação

O substituto (2011)

Sinopse do filme – O substituto (2011)

O filme é uma crônica de três semanas nas vidas de vários professores do ensino médio, administradores e estudantes através dos olhos de um professor substituto chamado Henry Barthes (Adrien Brody). Henry usa o método de ensino dos conhecimentos vitais para seus alunos temporários, no entanto, é interrompido pela chegada de três mulheres em sua vida.

A Vida é Bela (1998)

Sinopse do filme – A Vida é Bela (1998)

Durante a Segunda Guerra Mundial na Itália, o judeu Guido (Roberto Benigni) e seu filho Giosué são levados para um campo de concentração nazista. Afastado da mulher, ele tem que usar sua imaginação para fazer o menino acreditar que estão participando de uma grande brincadeira, com o intuito de protegê-lo do terror e da violência que os cercam.

 Teoria da Ação em sala de aula

A teoria da ação pode ser usada em sala de aula de diferentes maneis com intuito dos alunos aprenderem como se comportar e agir de forma correta dependendo do local.

Pode ser feitas dinâmicas sobre a teoria, brincadeiras, questionários.

2 Vídeos no youtube falando sobre a Teoria da Ação

Vídeo 1 sobre a Teoria da Ação

Vídeo 2 sobre a Teoria da Ação

FIM

Bom pessoal, aqui foi mais um post sobre teoria, hoje falamos sobre Teoria da Ação, mostrando seus princípios. Obrigado por pesquisar sobre Teoria da Ação, se você gostou compartilhe.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.