Teoria Psicanalítica

0
593
Teoria Psicanalítica 1

Olá pessoal, o post de teorias de hoje é sobre “Teoria Psicanalítica”. Espero que gostem de mais esse post sobre Teoria. Vamos começar:

Teoria Psicanalítica

É uma teoria que procura descrever a etiologia dos transtornos mentais, o desenvolvimento do homem e de sua personalidade, além de explicar a motivação humana. Com base nesse corpo teórico Freud desenvolveu um tipo de psicoterapia. Ao conjunto formado pela teoria, a prática psicoterapêutica nela baseada e os métodos utilizados dá-se o nome de psicanálise..

Entendendo a Teoria Psicanalítica

Cada pessoa é movida, segundo ele, por uma quantidade limitada de energia psíquica. Isso significa, por um lado, que se grande parte da energia for necessária para a realização de determinado objetivo (ex. expressão artística) ela não estará disponível para outros objetivos (ex. sexualidade); por outro lado, se a pessoa não puder dar vazão à sua energia por um canal (ex. sexualidade), terá de fazê-lo por outro (ex. expressão artística).

História da Teoria Psicanalítica

Freud foi o primeiro a afirmar que os primeiros anos das vida são os mais importantes para o desenvolvimento da pessoa e o desenvolvimento do indivíduo se dá em fases ou estádios psico-sexuais. Freud foi, assim, o primeiro autor a afirmar que as crianças também têm uma sexualidade.

Criador da Teoria Psicanalítica

Sigismund Schlomo Freud mais conhecido como Sigmund Freud, foi um médico neurologista criador da psicanálise. Freud nasceu em uma família judaica, em Freiberg in Mähren, na época pertencente ao Império Austríaco (atualmente, a localidade é denominada Příbor, e pertence à República Tcheca).

Vídeo sobre o criador da Teoria Psicanalítica:

Consequências – Teoria Psicanalítica

A teoria tem como consequência poder analisar a forma de pensar das pessoas ajudando a melhorar os estudos para tratar pessoas doentes mentalmente, podendo também explicar a motivação humana, e em que se baseia.

Regra – Teoria Psicanalítica

O propósito do contrato é definir concretamente as bases do trabalho que se vai realizar, de modo que ambas as partes tenham uma ideia clara dos objetivos, das expectativas e também das dificuldades a que compromete o tratamento analítico, a fim de evitar que depois, durante o curso da terapia, possam surgir ambiguidades, erros ou mal entendidos. A regra da associação livre pode ser proposta de maneiras muito diferentes, e até mesmo não ser explicitadas de início.

Teoria Psicanalítica no Cotidiano

O a teoria no cotidiano também está representado nas diferentes leituras apresentadas em “O sujeito na história”, quando o autor analisa os efeitos produzidos na forma de expressão do sujeito a partir da modernidade.

Esse é o mês da consciência negra no Brasil. Você conhece as leis que se relacionam com a história dos negros no Brasil?

E aí, você acha que a pedagogia de Paulo Freire é Marxista? Veja isto!

Não deixe de se inscrever no meu canal do youtube: Vídeos diários para professores!

Confira também as entrevistas que estamos realizando no canal do Demonstre:

Não deixe de se inscrever no canal do youtube do Demonstre: Vídeos diários de poesia!

 

2 Filmes sobre a Teoria Psicanalítica

Um método perigoso (2011)

Sinopse do filme – Um método perigoso (2011)

Dirigido pelo cultuado David Cronenberg, o longa é uma mostra de como a relação entre Carl Jung (Michael Fassbender) e Sigmund Freud (Viggo Mortensen) faz nascer a psicanálise. Aborda a intensa e polêmica relação da dupla com a paciente Sabina Spielrein (Keira Knightley). O filme foi exibido em primeira mão no Festival de Veneza de 2011 e conquistou uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante para Mortensen.

Quando Nietzsche chorou (2007)

Sinopse do filme – Quando Nietzsche chorou (2007)

A história é sobre um fictício encontro entre o filósofo Friedrich Nietzsche e o médico Josef Breuer, professor de Sigmund Freud, quando ambos encontravam-se em fases atormentadas: Nietzche apresentava tendências suicidas e ainda não era conhecido (o ano provável é 1882, quando Assim Falou Zaratustra ainda não tinha sido escrito) e costumava escrever que era um filósofo póstumo, e que seus alunos ainda não haviam nascido, enquanto Breuer estava passando por uma crise por ter se envolvido com uma de suas pacientes, Bertha Pappenheim (a qual era referida como Anna O).

Experiencia sobre Teoria Psicanalítica – Seminários Clínicos

É possível, nessas experiências, entender cada vez mais a teoria. Ver na prática, sentimentos tão presentes na teoria psicanalítica, ora integrados, ora fragmentados, (tais como amor, ódio, indiferença, inveja, insegurança, felicidade, satisfação, fragilidade, onipotência, vaidade, arrogância, insatisfação, etc.) à flor da pele. (Re) conhecemos nos casos apresentados, as histerias, as paranoias, a parte psicótica e neurótica da mente, as angústias obsessivas, as ansiedades depressivas e persecutórias, etc.

2 Vídeos no youtube falando sobre a Teoria Psicanalítica

Vídeo 1 sobre a Teoria Psicanalítica

Vídeo 2 sobre a Teoria Psicanalítica

FIM

Bom pessoal, aqui foi mais um post sobre teoria, hoje falamos sobre Teoria Psicanalítica, mostrando seus princípios. Obrigado por pesquisar sobre Teoria Psicanalítica, se você gostou compartilhe.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.