Conteúdo ocultar
1 O que fazer em Campinas – 10 Pontos Turísticos

O que fazer em Campinas – 10 Pontos Turísticos

Como sabemos o mundo é um lugar cheio de diversidades, com lugares exuberantes, com diversas culturas, e modo de ser viver.

Em meio a lugares remotos sempre á pontos turísticos que encanta e fascina facilmente, com suas belezas.

Campinas

Campinas foi fundada em 14 de julho de 1774. Entre o final do século XVIII e o começo do século XX, a cidade teve o café e a cana-de-açúcar como importantes atividades econômicas.

Porém, desde a década de 1930, a indústria e o comércio são as principais fontes de renda, sendo considerada um polo industrial regional.

Atualmente, é formada por seis distritos, além da sede, sendo, ainda, subdividida em 14 administrações regionais, cinco regiões e vários bairros.

Campinas

Campinas é hoje a principal força econômica da Região Metropolitana de Campinas, apresentando uma boa qualidade de vida, como é possível comprovar através de seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)

Além disso os índices de desemprego e violência, apesar de não estarem nos mesmos índices de outrora, ainda continuam baixos se comparado a cidades vizinhas.

Também se destacam um moderno parque industrial e tecnológico — fruto de um plano de instalação de “tecnopolos”, e renomadas instituições de ensino superior, como a Universidade Estadual de Campinas e a Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Também é em Campinas que se localiza o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron e o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD). Especialmente com valores históricos e culturais, como museus, parques e teatros.

10 Pontos Turísticos de Campinas:

Vou deixar esses 10 pontos incríveis aqui abaixo bem detalhados.

Planetário Municipal de Campinas

Instalado em 1982, no Parque Portugal, o museu é gerido em cooperação com a Unicamp, que teve, junto com a Prefeitura Municipal de Campinas, um fundamental papel para sua concretização.

Por meio de convênio assinado com aquela universidade, foi fundamentado o Centro de Ciências de Campinas, que posteriormente, por meio da Lei Municipal 7.268, de 18 de novembro de 1991, passou à denominação de Museu Dinâmico de Ciências de Campinas.

caption-1425944-6750053-5554251

Na cúpula de 6 m de diâmetro de seu planetário, os visitantes podem conferir o céu de qualquer parte do mundo, observando mais de 60 constelação e 3 mil estrelas.

Curiosidades Sobre o Planetário:

A idade mínima para participar da sessão é 5 anos (obrigatório apresentação de rg ou certidão de nascimento). Durante a visita, os participantes poderão conhecer o céu noturno, identificar os principais astros e ainda participar da simulação de uma viagem espacial. 

As sessões estão sujeitas a lotação mínima de 10 pessoas. Os ingressos podem ser adquiridos no local 30 minutos antes do início da apresentação. Valor R$10,00 (pagamento somente em dinheiro).

Como Chegar no Planetário:

O Planetário de Campinas abre regularmente suas portas ao público aos domingos às 16h. 

O planetário fica próximo ao Ginásio de Esportes, portão 5 ou 7 da Lagoa do Taquaral. Partindo do centro do centro de Campinas – Siga na direção oeste na Rua Duque de Caxias em direção à R. José de Alencar.

Dirija de Av. Andrade Neves, Av. Francisco José de Camargo Andrade e Av. Dr. Heitor Penteado até Jardim Nossa Senhora Auxiliadora 15 min, Dirija até seu destino em Parque Taquaral.

Teatro Municipal José de Castro Mendes

O Teatro Municipal “José de Castro Mendes”, reinaugurado em 05 de dezembro de 2012, é um importante equipamento cultural para o Município de Campinas. Nele já foram realizados grandes espetáculos de teatro, de dança e de música, inclusive a apresentação de ópera com a participação a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas.

castro-mendes-a02-3055574-7253329-5465139

Sua Sala de Espetáculos tem, atualmente, a capacidade de 760 lugares. Possui palco em estilo italiano, em que a plateia fica de frente para o espetáculo. Sua boca de cena tem 15 m de cumprimento e 5,95 m de altura.

As aberturas das cortinas permitem um vão livre de 14 m, a profundidade do palco é de 14,90 m e a altura do urdimento é de 16 m.

O que Fazer no Teatro:

Um ótimo ambiente para você que gosta de assistir boas peças, acompanhado do seu parceiro ou com sua família. 

O teatro conta, ainda, com 3 grandes salas para ensaios, tornando-o adequado a espetáculos de grandes proporções e a espetáculos com características mais intimistas.

Curiosidades do Teatro:

Foi demolido, sob circunstâncias obscuras em 1965, no governo do prefeito Ruy Novaes, deixando uma grande lacuna no patrimônio histórico e cultural da cidade.

Posteriormente, a cidade foi contemplada com o Teatro Castro Mendes, o qual possui metade da capacidade do Municipal e foi adaptado a partir de uma antiga sala de cinema.

Como Chegar no Teatro:

Partindo do centro de Campinas – Siga na direção oeste na Rua Duque de Caxias em direção à R. José de Alencar, Vire à direita na Av. Prefeito José Nicolau Ludgero Maseli, Vire à direita na rampa de acesso para V. Industrial/SP-330/Anhanguera, Pegue a R. Terminal Cury.

Use a faixa da direita para virar levemente à direita e acessar a Av. João Jorge, Vire à direita na R. Francisco Teodoro, Vire à esquerda na Rua Conselheiro Gomide, o destino estará à direita.

Joquei Club Campinas

O edifício foi construído para ser sede do Jockey Club Campineiro, fundado em 19 de setembro de 1877 por Antônio Egídio de Sousa Aranha, Francisco Elisiário, Francisco José de Camargo Andrade e José Francisco Aranha.

Sua praça de corridas era o Hipódromo do Bonfim. Da época da conclusão de sua sede até a década de 1970, o clube viveu um período de muito movimento, sendo palco de festas, recitais de piano, violino e canto das famílias tradicionais, tendo sido também a sede de intensa agitação da alta sociedade campineira.

joquei-clube-campinas-3220341-9509278-7612599

Com o fim das corridas de cavalos em Campinas, o clube entrou em decadência, mas continuou a existir.

O prédio foi completamente revitalizado, passando a abrigar além da sede do clube e de um restaurante pré-existente, uma casa noturna.

Em 2008, a revitalização do edifício do Jockey Club Campineiro foi concluída com a instalação de um projeto luminotécnico.

Curiosidades do Joquei Club:

O Jockey Club Campineiro é um prédio histórico localizado no Centro da cidade brasileira de Campinas.

O prédio, em estilo eclético e com elementos do art nouveau e da neorrenascença, teve sua construção concluída em 1925, tendo sido eleito em 2008 uma das Sete Maravilhas de Campinas. Possui 1 371,8 metros quadrados e três pavimentos.

Como Chegar no Joquei Club:

Partindo do centro de Campinas- Siga na direção oeste na Rua Duque de Caxias em direção à R. José de Alencar.

Continue em Av. Prefeito José Nicolau Ludgero Maseli. Pegue a R. Terminal Cury, Av. Dr. Moraes Sales e R. Irmã Serafina até Av. Benjamin Constant , Continue em Av. Benjamin Constant. Dirija até R. Dr. Quirino em Conceicao.

Lagoa do Taquaral

A Lagoa Isaura Teles Alves de Lima, conhecida popularmente como Lagoa do Taquaral, é uma lagoa localizada no Parque Portugal, no município de Campinas, no estado de São Paulo, no Brasil.

O nome é uma homenagem à esposa do fazendeiro que doou a área para a formação do parque. Possui 165 830 metros quadrados de área e volume de água estimado em 994 000 metros cúbicos.

imagem_release_926184-5937011-7778756-9932288

Nela, se encontra uma réplica da caravela de Pedro Álvares Cabral, pedalinhos e algumas espécies de peixes de água doce, como tilápia e tucunaré.

O que Fazer na Lagoa do Taquaral:

No local é possível andar em um dos quatro bondinhos elétricos que passam pela linha ferroviária de 3 km de extensão, visitar a concha acústica, fazer passeios de pedalinho na lagoa, apreciar uma réplica exata da Caravela Anunciação, que trouxe Pedro Alvares Cabral às terras Brasileiras, e curtir o espetáculo de “águas dançantes” de uma fonte sonora.

Curiosidades da Lagoa do Taquaral:

Muitos campineiros costumam caminhar na pista ao seu redor. Anualmente, é realizada, na lagoa, o torneio de pesca esportiva Tucunacamp; nos últimos dois anos, ela foi palco de uma das etapas do Campeonato Paulista de Wakeboard. A prefeitura de Campinas tem um projeto para despoluir a lagoa.

Como Chegar na Lagoa do Taquaral:

A área popularmente conhecida como “Lagoa do Taquaral” constitui-se um dos mais importantes espaços de lazer da cidade de Campinas. Portanto para chegar na lagoa partido do centro de Campinas você precisa – Seguir na direção oeste na Rua Duque de Caxias em direção à R. José de Alencar.

Pegue a Av. Andrade Neves, Av. Barão de Itapura e R. Carolina Florence até Av. Dr. Heitor Penteado em Parque Taquaral.

Bosque Jequitibás

Até o final do século XX toda a região onde hoje está o Bosque era denominada “Campo das Caneleiras” e pertencia a Francisco Bueno de Miranda. Em 1880, ele resolveu tornar o lugar um ponto de recreio da população.

bosque-jequitibs-campinas-1-7445612-2586004-2965975

O Bosque dos Jequitibás é uma das maiores e mais antigas áreas de lazer da cidade de Campinas, visitada anualmente por aproximadamente 1 milhão de pessoas.

O Bosque possui 10 hectares de reserva florestal nativa com várias espécies de plantas e um zoológico com 300 espécimes de aves, répteis e mamíferos (como leões, tigres, lobo-guará, cachorro-vinagre, arara-azul, suricatas, hipopótamo, pantera, onça pintada, entre outros), uma pista de corrida, trenzinho, quiosques, lanchonetes e playground.

O que Fazer no Bosque Jequitibás:

O parque tem como atrações ao público a Casa do Caboclo (réplica em pau-a-pique de moradia rural), o Museu de História Natural, o Aquário Municipal e o Teatro Carlos Maia (especializado em teatro infantil) ficam dentro desse espaço.

Curiosidades do Bosque Jequitibás:

Em 1915, o Bosque foi adquirido pela Prefeitura de Campinas. Nas décadas seguintes, projetos paisagísticos e urbanísticos de Anhaia Melo e Prestes Maia vieram aprimorar o conceito do Bosque e inseri-lo no contexto de desenvolvimento vivido pela cidade de Campinas ao longo do século XX.

Como Chegar no Bosque Jequitibás:

Partindo do centro de Campinas – Siga na direção oeste na Rua Duque de Caxias em direção à R. José de Alencar 30 m Vire à esquerda na 1ª rua transversal para R. José de Alencar 180 m.

Vire à direita na Av. Aquidabã 93 m, Vire à direita na R. Álvares Machado 28 m, Faça um retorno na Av. Prefeito José Nicolau Ludgero Maseli Continue na Av. Prefeito José Nicolau Ludgero Maseli 300 m.

Curva suave à esquerda na R. José de Alencar 170 m R. José de Alencar faz uma curva à direita e se torna Av. Aquidabã 850m.

Museu de História Natural

Foi inaugurado em 20 de maio de 1939, e é uma instituição tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico (CONDEPHAAT, em 1970) e pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Campinas (CONDEPACC, em 1991).

Com a finalidade de difundir conhecimentos sobre a fauna e flora, promovendo sua conservação e desenvolvendo programas de Educação Ambiental e Biologia para crianças, professores e público em geral.

museu-historia-natural-1-4300824-5487866-6163268

O Museu de História Natural tem mais de duas mil peças, dentre elas 393 mamíferos, 475 aves, 187 répteis, 178 peixes, 790 insetos e 144 demais invertebrados.

Representantes dos ecossistemas brasileiros da Mata Atlântica, da floresta Amazônica, do Cerrado, do Pantanal Mato-grossense e litoral paulista, incluindo mamíferos, aves, répteis, peixes, insetos e outros invertebrados e, oferecendo, em exposição aberta ao público, mais do que 300 destas espécies.

O museu também inclui em exposição uma diversidade de animais, botânica, Teratogênese, Taxidermia, fósseis, minerais, etc.

O que Fazer no Museu de História Natural:

O Museu de História Natural tem por objetivo difundir conhecimentos sobre a fauna e a flora e promover a sua conservação, bem como desenvolver programas de Educação Ambiental.

O Museu possui um acervo de mais de 5 mil peças, incluindo mamíferos, aves, répteis, peixes, insetos e invertebrados. Integram o Museu o Aquário Municipal e a Casa dos Animais Interessantes. Por isso atrai anualmente cerca de 100 mil visitantes.

Curiosidades do Museu de História Natural:

O museu apresenta fauna e flora brasileira, com ênfase nos principais ecossistemas. Recebendo anualmente cerca de cem mil pessoas, o Museu tem por objetivo difundir conhecimentos sobre a fauna e a flora e promover a sua conservação, bem como desenvolver programas de Educação Ambiental.

Como Chegar no Museu de História Natural:

O Museu de História Natural situa-se no Bosque dos Jequitibás, reserva florestal de Mata Atlântica nativa, que também abriga um zoológico. Partindo do centro de Campinas – Siga na direção oeste na Rua Duque de Caxias em direção à R. José de Alencar 30 m.

Vire à esquerda na 1ª rua transversal para R. José de Alencar 180 m, Vire à direita na Av. Aquidabã 93 m, Vire à direita na R. Álvares Machado 28 m, Faça um retorno na Av. Prefeito José Nicolau Ludgero Maseli Continue na Av. Prefeito José Nicolau Ludgero Maseli 300 m.

Curva suave à esquerda na R. José de Alencar 170 m R. José de Alencar faz uma curva à direita e se torna Av. Aquidabã 850m.

Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim

O Parque Ecológico foi construído onde foi fundada, em 1806, a Sesmaria e Engenho Fazenda Mato Dentro pelo sesmeiro Joaquim Aranha Barreto de Camargo, que foi passada, em 1820, à propriedade de sua filha.

Maria Luzia de Sousa Aranha, a Viscondessa de Campinas, e a seu genro e sobrinho, Francisco Egydio de Sousa Aranha, tendo o engenho, à época da fundação, 1515 alqueires de terras.

Incorporado em 1937 pela Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, como estação experimental do Instituto Biológico.

0n4htfwi-2116043-6722137-9545691-6308771

No dia 08 de junho de 1987 foi assinado pelo então governador Orestes Quércia o decreto 27071, autorizando o início das obras para criação do Parque Ecológico.

O parque permaneceu sob administração do governo do estado de São Paulo de 1991 até 1995, quando passou a ser administrado em uma gestão compartilhada entre a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e a Prefeitura Municipal de Campinas.

Esse gestão durou até o ano de 2001, quando o parque sofreu uma grande reforma no valor de R$ 4,9 milhões. Porém em 2013 o parque é transferido de forma definitiva ao município pelo período de 99 anos.

O que Fazer no Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim:

Possui uma variada infraestrutura com um complexo de construções tombadas do século XIX, dentre elas uma casa grande e uma tulha

Sete quadras poliesportivas, campos de futebol society, quadras de bocha e malha, playground, dois estacionamentos (capacidade para 1000 automóveis) e áreas para piquenique, além do Museu Histórico Ambiental, que desenvolve programas de educação ambiental.

Curiosidades do Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim:

 O Parque possui ainda sete quadras poliesportivas, campos de futebol society, quadra de bocha e malha, trilhas para caminhadas, pista de cooper, playground, áreas para piquenique e anfiteatro.

No estacionamento, todos os domingos, é realizada uma feira de produtos orgânicos. 

Em 2015 a Associação de Gastronomia Sobre Rodas de Campinas realizou um evento de food truck no parque  e em 2016 foi inaugurado uma pista de 900 metros para pratica de downhill (modalidade de mountain bike).

Como Chegar no Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim:

Partido do centro de Campinas – Pegue a R. Álvares Machado até Ac. à Avenida Dr. Moraes Sales 2 min (300 m) , Dirija por Av. Dr. Moraes Sales 8 min (4,0 km), Dirija até seu destino no Parque Ecológico 3 min (850 m).

Pedreira do Chapadão

A Praça Ulysses Guimarães (mais conhecida como Pedreira do Chapadão) é uma praça localizada no bairro Jardim Chapadão em Campinas.

Com aproximadamente 130.000m², possui uma área para espetáculos, pista de cooper e ciclismo, entre outras atrações. 

Adicionalmente, a pedreira possui um memorial do deputado federal Ulysses Guimarães, inaugurada em 16 de dezembro de 1994, com a seguinte frase: “Nós não viemos aqui para ter medo”.

pedreira-do-chapadao-campinas-01-9264709-8667025-7888717

Após abandono de quase 2 anos, foi revitalizada em seis meses com investimentos de R$ 1,3 milhão e entregue em 15 de dezembro de 2013 pelo prefeito de Campinas, Jonas Donizette.

Possui estacionamento para 60 veículos, mirante de 30 metros de altura, quadra poli-esportiva, 3 quiosques, 2 playgrounds, academia ao ar livre, pista de skate, pátio com piso de paralelepípedos, palco de eventos e nova iluminação.

O que Fazer na Pedreira do Chapadão:

O lugar tem uma ótima estrutura para toda a família, possui grandes espaços para quem gosta de fazer caminhada ou dar uma corrida.

Possui um playground, aparelhos de ginástica, quadras de esportes, palco de eventos, um pequeno lago com carpas que recebe água de uma cascata artificial, áreas de piqueniques, banheiros, um mirante com 30 metros de altura de onde se tem uma vista incrível do pôr-do-sol que é perfeito para fechar a tarde.

Curiosidades da Pedreira do Chapadão:

O espaço é bem procurado também para ensaios fotográficos de crianças ou até mesmo festas infantis, tanto nos gramados quanto nos quiosques.

Um espaço muito gostoso para passar a tarde de Domingo com toda a família, fazer um picnic e levar as crianças para brincar.Eventualmente acontece alguns shows e eventos por lá.

O local possui segurança e estacionamento interno com capacidade para 60 veículos e também tem espaços na rua pra deixar o carro.

Como Chegar na Pedreira do Chapadão:

Partindo do centro de Campinas – Siga na direção oeste na Rua Duque de Caxias em direção à R. José de Alencar 48 s (170 m)

Pegue a Av. Lix da Cunha até Av. Governador Pedro de Toledo. Pegue a saída de Av. Lix da Cunha 7 min (3,7 km), Siga a Av. Governador Pedro de Toledo e Av. Mal. Rondon até R. Dr. Alcídes Carvalho em Jardim Chapadão 3 min (1,3 km).

Torre do Castelo

A Torre do Castelo – Vítor Negrete é uma caixa d’água do tipo castelo d’água, construída no estilo art déco, com 27 metros de altura, localizada na Praça 23 de Outubro, no bairro Jardim Chapadão, na cidade de Campinas, no Brasil.

Foi construída entre 1936 e 1940, com capacidade original para 250 000 litros de água. Situada a aproximadamente 735 metros de altitude, é um dos pontos mais altos dentro do perímetro urbano de Campinas

Além de ser um marco geodésico e possuir, em seu topo, um mirante que permite ver vários bairros da cidade, assim como a Serra do Japi, localizada a aproximadamente 40 km de distância, no município de Jundiaí.

torre_do_790x505_16082018150626-5881650-1516321-7602426

À semelhança da rotatória onde está o Arco do Triunfo em Paris, a rotatória onde se localiza Torre recebe o trânsito de meia dúzia de vias (começam e terminam nessa rotatória:

Av. Dr. Alberto Sarmento, R. Santo Antônio Claret, Av. João Erbolato, Av. Francisco José de Camargo Andrade e R. Oliveira Cardoso; a Av. Andrade Neves está nos dois sentidos), em todas as direções.

O que Fazer na Torre do Castelo:

As seis amuradas do mirante contêm informações sobre as regiões e lugares de Campinas vistos em cada uma das janelas.

A Torre do Castelo foi reaberta à visitação pública em 15 de maio de 2010, aos sábados e domingos, das 10:00 – 12:00 e 13:00 – 21:00, com possibilidades de visitas escolares durante a semana mediante agendamento, sendo aberta ao público em geral das terças às sextas-feiras, das 10:00 – 12:00 e 13:00 às 17:00.

Curiosidades da Torre do Castelo:

O espaço, inicialmente criado para abastecer de água os novos bairros que surgiam em Campinas, hoje abriga um museu e uma Rádio Educativa da cidade.

Do alto da torre de 27 metros, se tem uma visão 360º da cidade. Dentro do Projeto “Conheça Campinas”, a Torre está aberta ao público para visitas monitoradas aos sábados e domingos.

Como Chegar na Torre do Castelo:

Partindo do centro de Campinas – Siga na direção oeste na Rua Duque de Caxias em direção à R. José de Alencar 170 m.

Vire à direita na Av. Prefeito José Nicolau Ludgero Maseli 400 m, Av. Prefeito José Nicolau Ludgero Maseli faz uma curva suave à esquerda e se torna Largo Mal. Floriano 300 m Largo Mal. Floriano faz uma curva à direita e se torna Av. Andrade Neves 2,2 km Entre na rotatória o destino estará à esquerda.

Espaço Cultural Casa do Lago

O Espaço Cultural Casa do Lago é um órgão dentro da Universidade Estadual de Campinas que promove exposições de arte, concertos e demais atrações culturais. É um programa da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários inaugurado em 18 de abril de 2002.

Localizado no campus da UNICAMP, ao lado do Parque Ecológico Hermógenes de Freitas Leitão Filho, possui uma área de aproximadamente 900 metros quadrados de construção, disponibilizados em: sala de cinema, sala multiuso e sala de exposições.

casa-do-lago-5752483-9813389-4801322

O prédio foi projetado pelo arquiteto catalão Joan Villà e construído em 1994, inicialmente com a intenção de ser um restaurante universitário. Em 2002, porém, o espaço foi reinaugurado como centro cultural.

O que Fazer no Espaço Cultural Casa do Lago:

O objetivo principal da Casa do Lago é fomentar o diálogo artístico e cultural dentro do campus universitário da UNICAMP.

Para isso, promove espetáculos artísticos, oficinas culturais, seminários e debates acadêmicos envolvendo as produções artísticas e culturais locais, regionais, nacionais e internacionais, nas suas mais variadas formas de linguagens e expressões.

Curiosidades do Espaço Cultural Casa do Lago:

O Programa Casa do Lago promove processos de debate acadêmico sobre as produções culturais local, regionais, nacionais e internacionais, nas suas mais variadas formas de linguagens e expressões.

Além de valorizar os rituais próprios da vida acadêmica e as datas que marcam o fluxo histórico da vida brasileira e da própria humanidade, ações que têm, como objetivos, a integração e a sociabilidade entre alunos, professores, funcionários e a comunidade, ajudando a entender o contemporâneo e pensar o futuro em um ambiente propício à convivência.

À liberdade de expressão e ao respeito à diversidade e contribuindo para melhorar a qualidade de vida na UNICAMP e o desenvolvimento cultural da sociedade.

Como Chegar no Espaço Cultural Casa do Lago:

Partindo do centro de Campinas – Siga na direção oeste na Rua Duque de Caxias em direção à R. José de Alencar 48 s (170 m).

Pegue a Av. Andrade Neves, Av. Barão de Itapura, R. Carolina Florence, Rodovia Professor Zeferino Vaz e Av. Dr. Romeu Tórtima até Av. Érico Veríssimo em Cidade Universitária 22 min (12,2 km), Na Praça Henfil, pegue a 1ª saída para a Av. Érico Veríssimo Passe por 1 rotatória o destino estará à esquerda.

Perguntas frequentes

Qual a melhor época do ano para conhecer Campinas?

Os meses mais indicado são: Abril, Maio, Junho, Julho, Agosto.

O que Fazer no Planetário em Campinas?

Excelente local para visitar em família, com criança, sozinha, com namorada. local muito bom. um planetário de ultima geração com cadeiras confortáveis e uma aula de astronomia por professores da maior qualidade. Vale muito a pena e o valor do ingresso é simbólico é muito barato.

O que Fazer no Joquei Club em Campinas?

Um prédio antigo, que oferece arquitetura antigas para quem gosta dos traços marcantes da arquitetura. É um passatempo bastante interessante para quem estar a passeio na cidade e para o povo local.

Esperamos que tenha gostado de todo esses pontos turísticos de Campinas. Para conhecer mais pontos turísticos do mundo ou aqui mesmo do Brasil clique aqui.

CONTEÚDO RELACIONADO

Demonstre Turismo
Um blog falando sobre Turismo.
Este é um site do grupo B20