• Início
  • Viagens
  • O que fazer em Madrid-Espanha – 10 Pontos Turísticos
Conteúdo ocultar
1 O que fazer em Madrid-Espanha – 10 Pontos Turísticos

O que fazer em Madrid-Espanha – 10 Pontos Turísticos

Como sabemos o mundo é um lugar cheio de diversidades, com lugares exuberantes, com diversas culturas, e modo de ser viver.

Em meio a lugares remotos sempre á pontos turísticos que encanta e fascina facilmente, com suas belezas.

Madrid – Espanha

Madrid ou Madri é a capital e a maior cidade da Espanha. Tem uma população de aproximadamente 3,3 milhões de pessoas, com uma área metropolitana com cerca de 6,5 milhões de habitantes.

É a terceira maior cidade da União Europeia (UE), depois de Londres e Berlim, e sua área metropolitana é a terceira maior da UE, depois de Londres e Paris. A área urbana da capital espanhola abrange um total de 604,3 de quilômetros quadrados.

O que fazer em madrid-espanha – 10 pontos turísticos

A cidade está localizada sobre o rio Manzanares, no centro do país e da Comunidade de Madrid (que compreende a cidade de Madrid, a sua área urbana e seus subúrbios); esta comunidade faz fronteira com as comunidades autônomas de Castela e Leão e de Castela-Mancha.

Como capital nacional, sede do governo e residência do monarca espanhol, Madrid é também o centro político, econômico e cultural da Espanha. A atual prefeita é Manuela Carmena, do Ahora Madrid (Podemos).

A cidade abriga a sede da Organização Mundial do Turismo (OMT) — pertencente à Organização das Nações Unidas (ONU), da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) e do Public Interest Oversight Board (PIOB).

Madrid também abriga importantes instituições internacionais reguladoras da língua espanhola, como a Real Academia Espanhola (RAE) e o Instituto Cervantes.

10 Pontos Turísticos de Madrid:

Aqui abaixo, vamos deixar uma lista dos 10 lugares incríveis que você precisa conhecer de Madrid.

Museu do Prado

Quando o rei Carlos III regressou de Nápoles à sua cidade natal, apercebeu-se de que Madrid não havia melhorado em nada desde que de lá tinha saído:

Madrid continuava aquele lugar que, convertido repentinamente em capital por obra e graça de Filipe II, cresceu precipitada e desordenadamente e de um modo pouco consistente.

museoprado_005_alta-1309786-6988216-8271492

Decidiu assim encarregar Juan de Villanueva, o arquiteto real, de projetar um edifício destinado às Ciências e que pudesse albergar o Gabinete de História Natural.

Tal foi o culminar da carreira artística de Juan de Villanueva, sendo esta a maior e mais ambiciosa obra do neoclassicismo espanhol.

O que Fazer no Museu do Prado:

A coleção de Pintura Espanhola proporciona ao Prado um valor acrescentado em relação a outras pinacotecas.

Nas suas salas podemos contemplar desde murais românicos que datam do século XII até quadros criados por Francisco de Goya no século XIX. Nestas salas, distribuídas pelo rés-do-chão, primeiro e segundo andares, podemos contemplar telas de El Greco, como O Cavaleiro da Mão ao Peito ou A Adoração dos Pastores.

Os amantes da arte saberão apreciar os quadros do Século de Ouro do museu, especialmente as mais de quarenta telas pintadas por Diego Velázquez, entre as quais se destacam As Meninas, As Fiandeiras e A Adoração dos Reis Magos.

Curiosidades do Museu do Prado:

O museu apenas expõe uma parte dos seus fundos inesgotáveis, pelo que em 2007 foi inaugurada a ampliação das instalações, projetada pelo arquiteto Rafael Moneo.

Consistiu na construção de um edifício em torno do antigo claustro dos Jerónimos e a ligação do mesmo à sede de Villanueva.

Além de ser uma das melhores pinacotecas em termos de pintura dos séculos XVI e XVII e de contar com peças de artistas do gabarito de El Bosco, Ticiano, El Greco, Murillo, Rubens, Goya ou Velázquez, guarda importantes fundos de artes decorativas, desenhos e gravações, menos conhecidos, mas de grande valor.

Como Chegar no Museu do Prado:

O Museu do Prado é o mais importante museu da Espanha e um dos mais importantes do mundo. Apresentando belas e preciosas obras de arte, o museu localiza-se em Madrid e foi mandado construir por Carlos III.

As obras de construção prolongaram-se por muitos anos, tendo sido inaugurado somente no reinado de Fernando VII.

Palácio Real

O Palácio Real de Madrid, também denominado de Palácio de Oriente e, durante a Segunda República Espanhola, de Palácio Nacional, é a residência oficial do Rei de Espanha, situado em Madrid, a capital espanhola. Com uma área de 135 000 m² e 4318 quartos, é o maior palácio real na Europa.

palacioreal2_1404238485-076-8817003-9057071-3281771

Foi construído no mesmo local onde se encontrava um outro palácio, denominado de Real Alcázar de Madrid, destruído por um incêndio que durou três dias, no ano de 1734.

As obras começaram a 6 de Abril de 1738, quando se lançou a primeira pedra. O seu arquitecto foi Giovanni Battista Sacchetti.

O que Fazer no Palácio Real:

Entre as mais de 3000 divisões do Palácio Real de Madrid destacam-se a Escadaria Principal, desenhada por Sabatini, com mais de 70 degraus, o Salão do Trono, com um teto pintado por Tiépolo, o Salão dos Alabardeiros, o salão de baile que Carlos III reconverteu na Sala de Guarda, a Sala Gasparini, com uma profusa decoração à base de elementos vegetais.

A Real Farmácia que conserva armários para as plantas medicinais, recipientes de cerâmica, frascos da fábrica de La Granja, e inclusive as receitas que se dispensavam à família Real-, e a Capela Real, a que pertence uma coleção de instrumentos de corda da autoria do mítico Antonio Stradivari.

Curiosidades do Palácio Real:

O Palácio Real de Madrid continua a ser, oficialmente, a residência do Rei de Espanha, apesar de, na atualidade, o Rei o utiliza somente para ocasiões de gala, almoços, recepções oficiais, entregas de prêmios e audiências, já que a Família Real optou por viver num palácio mais modesto, o Palácio da Zarzuela.

Os reis consideram que na sua residência do Monte de El Pardo podem preservar a sua intimidade mais facilmente que num palácio com as dimensões do Palácio Real de Madrid. Afonso XIII foi o último monarca a residir permanentemente no palácio, e Manuel Azaña o último chefe de estado a habitá-lo.

Os aposentos privados utilizados por Afonso XIII estiveram em estado de semi-abandono durante muito tempo, estando em processo de restauro. Estes encontram-se na denominada Ala de San Gil.

Como Chegar no Palácio Real:

Localizado na Plaza de Oriente. Abre de segunda a quinta das 16 às 18 h (de outubro a março) e das 18 às 20 h (de abril a setembro),.

Tem entrada gratuita para cidadãos da União Europeia, residentes e portadores de visto de trabalho e cidadãos ibero-americanos, com prévia certificação da nacionalidade ou visto de residência ou trabalho. Brasil é um país ibero-americano e portanto, se encaixa nesse quesito.

Gran Via

Gran Vía (traduzido do espanhol, “Grande Via”) é uma das principais ruas da cidade de Madrid, na Espanha. Começa na rua de Alcalá e termina na praça da Espanha.

A Gran Vía é, provavelmente, a artéria mais conhecida e mais animada de Madrid. Uma magnífica avenida, de 1300 metros de longitude, com mais de cem anos de história, onde se situam algumas das lojas mais procuradas da cidade.

Um autêntico centro comercial ao ar livre, que cada ano atrai mais de 10 milhões de pessoas.

O que Fazer na Gran Via:

É uma importante área comercial, turística e de lazer, com os seus muitos cinemas, apesar de alguns terem fechado para dar lugar a teatros para musicais.

Por isso, o troço da Gran Vía compreendido entre a praça do Callao e a praça da Espanha é conhecido como a Broadway madrilenha.

Curiosidades da Gran Via:

É a principal avenida de Madrid e uma das obras mais importantes da cidade. Lá você encontra muito restaurantes, lojas de moda e cinemas.

Antigamente, a Gran Via era chamada de Broadway madrilena, mas há cada vez menos cinemas na avenida, infelizmente.

Como Chegar na Gran Via:

Ela está a 300 metros da Puerta del Sol e liga vários pontos importantes da capital. A Gran Vía começa a leste, na confluência com a rua Alcalá, e estende-se até Plaza de España

Praça Maior

É uma praça retangular, rodeada de todos os lados de edifícios de três pisos, sendo a sua entrada apenas possível através dos nove pórticos.

Tem 129 metros de comprimento e 94 de largura. Existem ao todo 237 varandas ao longo de toda a praça. O pórtico mais conhecido é o Arco de Cuchilleros, na esquina sudoeste da praça.

plazamayobarea_1404213325-208-5401665-3965194-3617548

Ao centro, no lado norte, ergue-se a Casa de la Panadería e à sua frente, no lado sul, a ‘Casa de la Carnicería.

Debaixo dos pórticos, nas suas arcadas, estão estabelecidas lojas tradicionais, constituindo um dos pontos turísticos de maior relevo na cidade.

O que Fazer na Praça Maior:

A Plaza Mayor de Madrid é muito frequentada tanto por turistas como por locais, especialmente ao domingo de manhã quando se realiza uma feira de numismática e filatelia por baixo das arcadas da praça.

No Natal, um dos costumes mais tradicionais de Madrid é vir até à Plaza Mayor para ver a feira de Natal, que conta com diversos postos de venda de disfarces e de decorações para os presépios (musgo, árvores, casa, bonecos, etc…).

Curiosidades da Praça Maior:

A Plaza Mayor sofreu três grandes incêndios durante a sua história. O primeiro foi em 1631, e as obras de reconstrução foram entregues ao mesmo arquitecto que a tinha terminado, Juan Gómez de Mora.

O segundo ocorreu em 1670; Tomás Román foi o arquitecto encarregado da sua reconstrução. O último e terceiro incêndio na praça foi em 1790; os trabalhos de reconstrução foram comandados por Juan de Villanueva, que reduziu a altura dos edifícios da praça, de cinco pisos a três.

As obras prosseguiram até 1854, tendo os discíplos de Villanueva terminado a obra, Antonio López Aguado e Custodio Moreno. Em 1848 foi colocada no centro a estátua equestre de Filipe III.

Como Chegar na Praça Maior:

A Plaza Mayor situa-se no centro da cidade de Madrid a poucos metros da Porta do Sol e da Plaza de la Villa.

Templo de Debod

O templo, originário do antigo Egito e com 2.200 anos de história, foi um presente do Egito à Espanha por sua colaboração no salvamento dos templos de Núbia.

Graças à ajuda internacional, o Egito conseguiu salvar, entre outros, o Templo de Abu Simbel, que teria ficado sepultado na construção da Grande Represa de Assouan.

templo_de_debod_3-3264920-7682379-5481967

O Templo de Debod foi inaugurado em 20 de julho de 1972 depois de dois anos de reconstrução.

Foi um processo complicado, já que, além de não haver boas plantas arquitetônicas para orientar a montagem, algumas pedras foram perdidas no desmonte e transporte para as terras espanholas.

O que Fazer no Templo de Debod:

O templo está rodeado de jardins e há muita gente que aproveita o lugar para fazer picnic.

Nossa hora preferida para visitar o Templo de Debod é o entardecer, quando a luz é mais bonita e você pode vê-lo iluminado.

Curiosidades do Templo de Debod:

Durante as primeiras décadas em Madrid, o templo não foi tão bem cuidado como deveria e a zona chegou a ser inclusive considerada insegura.

Atualmente, a prefeitura está fazendo o possível para conseguir a melhor conservação do templo e ampliar a segurança do Parque do Quartel da Montanha.

Como Chegar no Templo de Debod:

Perto da Plaza de Espanha e do Palácio Real, no cantinho da Plaza del Oeste, o Templo de Debod é uma construção egípcia de mais de 2.200 anos!

A entrada é gratuita e o melhor horário para visitá-lo é no pôr do sol! A estação de metrô Plaza de España é a mais próxima do templo – linha 3 e linha 10.

Parque del Buen Retiro

Além de ser um dos pulmões verdes da cidade de Madrid, O parque do Retiro também oferece a madrilenos e visitantes várias atividades associadas à cultura, ao ócio e ao desporto.

ruta_6_retiro_0-9337510-2449554-4354112

Entre os seus elementos arquitetónicos e históricos mais importantes encontram-se o Lago Grande, onde é possível alugar barcos a remo e desfrutar de uma aula solar ou de cursos na Escola Municipal de Piraguismo, dirigida às crianças e aos jovens dos 7 aos 17 anos, o Palácio de Velázquez e o Palácio de Cristal, ambos utilizados atualmente como salas para exposições.

O Palácio de Cristal é um pavilhão romântico concebido para acolher uma mostra de plantas exóticas durante a Exposição das Filipinas de 1887, e constitui um dos principais exemplos da arquitetura do ferro em Espanha.

O que Fazer no Parque del Buen Retiro:

É o parque mais importante de Madri, inaugurado em 1868. Ótimo para caminhadas, bicicleta e piqueniques.

É possível ainda alugar barquinhos no lago artificial, comer e tomar uma cerveja nas lanchonetes, assistir a diversas atrações de rua e apreciar o Palácio de Cristal, de 1887.

Curiosidades do Parque del Buen Retiro:

Os jardins foram concebidos entre 1630 e 1640, quando o Conde-Duque de Olivares, vassalo atencioso do rei Filipe IV (r. 1621–1665), ofereceu ao monarca alguns terrenos para o lazer da Corte em redor do Covento de San Jerónimo el Real.

Quando se começou a adaptar esse complexo, conhecido Palácio do Bom Retiro, a área de 145 hectares que o envolvia foi toda ajardinada. Esses jardins foram concebidos pelo cenógrafo italiano Cosme Lotti.

Como Chegar no Parque del Buen Retiro:

O Parque do Retiro de Madrid ou os é um parque da cidade de Madrid, na Espanha. Foi criado entre 1630 e 1640 e tem uma área de 118 hectares.

Porta de Alcalá

Situada no centro da Plaza de la Independencia, a Puerta de Alcalá é uma das cinco antigas portas reais que davam acesso à cidade de Madrid, e foi construída por ordem de Carlos III, para substituir uma porta anterior que datava do século XVI.

Inaugurada em 1778, esta porta monumental encontra-se ao lado do Parque del Retiro, e nela confluem ruas tão destacadas como as de Alcalá, Alfonso XII e Serrano, sendo um dos ícones turísticos de Madrid.

pontos-turisticos-em-madri-1-2917504-5109073-9694730

É constituído por duas portas retangulares que ladeiam três arcos. Foi construído em 1778 pelo rei Carlos III para servir como porta de entrada da cidade.

O projetista da obra foi Francisco Sabatini e as esculturas nela existentes são de autoria de Roberto Michel e Francisco Gutiérrez.

O que Fazer na Porta de Alcalá:

As duas fachadas que o compõem apresentam uma decoração diferente, resultando mais simples a interior (inicialmente a que estava voltada para a cidade, adornada com estátuas das quatro virtudes:

Prudência, Justiça, Temperança e Fortaleza) do que a exterior, presidida pelo escudo real e com uma maior riqueza decorativa, visível para todos aqueles que entravam em Madrid.

A porta recebe o seu nome por estar situada junto ao caminho que conduzia a Alcalá de Henares.

Curiosidades da Porta de Alcalá:

Desenhada pelo arquiteto Francesco Sabatini, é um arco triunfal em granito, de estilo neoclássico, o primeiro construído na Europa depois da queda do Império romano, e percursor de outros arcos famosos, como o Arco do Triunfo de Paris, ou a Porta de Brandeburgo, de Berlim.

Ao contrário da Porta de Toledo e da de San Vicente, conta com cinco arcos, em lugar dos três habituais.

Como Chegar na Porta de Alcalá:

A Porta de Alcalá é um monumento situado na Praça da Independência, na Rua de Alcalá, em Madrid, na Espanha.

De 1778, a Puerta está no início da rua de mesmo nome, na Plaza da independência. Originalmente era uma das portas que davam acesso à Vila de Madrid e está ao lado do Parque do Retiro.

Fonte de Cibeles

A Fonte de Cibeles, construída em 1782 e desde 1895 no seu local atual, acabou por dar nome a uma das praças mais emblemáticas de Madrid, convertendo-se num símbolo da capital.

A fonte representa a deusa romana com o mesmo nome, símbolo da terra, da agricultura e da fecundidade, sobre um carro a ser puxado por leões.

lacibeles2_1401965602-863-8500575-5664513-8653378

Este monumento foi construído no século XVIII e foi baseado num desenho de Ventura Rodriguez de 1782, sobre a deusa Cibeles (deusa grega da fertilidade).

O que Fazer na Fonte de Cibeles:

Além de ser um dos monumentos mais representativos de Madrid, a Fonte de Cibeles é há muito tempo o lugar de celebração das vitórias do Real Madrid.

Também é o lugar escolhido para outras celebrações esportivas, como as da Seleção Espanhola de futebol e de basquete. No entanto, um ambiente turístico que não deve ser deixado de ser visitado.

Curiosidades da Fonte de Cibeles:

A figura principal, a deusa Cibeles, é obra do escultor Francisco Gutiérrez. Dois leões, esculpidos pelo francês Roberto Michel, representando os personagens mitológicos Hipómenes e Atalanta, puxam o carro.

A fonte não era apenas um monumento artístico, inicialmente, tinha também utilidade para os madrilenos, pois possuía dois canos de água que se mantiveram abertos até 1862.

De um eram abastecidos os aguadores (carregadores de água) oficiais, que costumavam ser asturianos e galegos, e levavam a água até às casas e, do outro, era abastecido o público em geral. Do tanque, bebiam os cavalos.

Como Chegar na Fonte de Cibeles:

A Fonte de Cibeles, situa-se na Praça de Cibeles em Madrid Espanha, junto ao Palácio das Comunicações.

Porta do Sol

A Puerta del Sol é um dos locais mais famosos e concorridos da cidade espanhola de Madrid. É neste local que se encontra desde 1950, o quilómetro zero das estradas espanholas.

puertadelsol_1404213488-048-6510320-4827280-2026761

O edifício mais antigo da Puerta del Sol é a Real Casa de Correos e nele destaca-se o relógio da torre que foi construído e doado no séc. XIX por José Rodriguez de Losada, e que faz tradicionalmente a contagem decrescente para a entrada do novo ano todos os 31 de Dezembro, assim como o tradicional comer das passas.

O que Fazer na Porta do Sol:

A famosa contagem decrescente começou a ser transmitida pela televisão no dia 31 de Dezembro de 1962, pela TVE no primeiro canal de televisão espanhol, La 1, a partir desse ano não mais deixou de ser transmitido pelos diversos canais de televisão espanhóis.

A Puerta del Sol é um local de encontro, um lugar de passagem entre várias zonas de Madrid. É visita obrigatória para todos os que se deslocam à capital espanhola.

Curiosidades da Porta do Sol:

A Puerta del Sol foi nas suas origens, um dos acessos do muro que rodeava Madrid no século XV. Este muro incluía no seu perímetro os arredores medievais que tinham crescido extramuros, à volta da muralha cristã do século XII.

O nome da porta provém de um sol que adornava a entrada, colocado ali pelo facto de a porta estar orientada a levante (Este). Entre os edifícios que a tornavam uma zona de prestígio nos seus primórdios encontram-se a Iglesia del Buen Suceso e o Convento de São Felipe.

Como Chegar na Porta do Sol:

Uma das principais praças de Madri, no centro da cidade e perto de diversas atrações citadas acima. Lá estão: a Estátua do Urso e do Medronheiro, o Relógio da Casa de Correios e o Quilômetro Zero: ponto onde começam as estradas radiais espanholas.

Museu Reina Sófia

Fundado em 1992, o Reina Sofía dá sequência às épocas que o Museu do Prado não abrange, exibindo obras produzidas a partir de 1881, ano do nascimento de Pablo Picasso.

f_e_ea_1210_gd_reina_sofia_40_alta-2177675-2224345-5288468

A entrada ao museu é gratuita aos domingos a partir das 13:30 e às segundas, quartas, quintas, sextas e sábados a partir das 19 horas.

Recomendamos visitar o museu nesse horário e reservar o dinheiro para outras atividades.

O que Fazer no Museu Reina Sófia:

O Museu Reina Sofía oferece ao visitante amplas coleções de quadros de pintores espanhóis muito importantes como o próprio Picasso, Salvador Dalí e Joan Miró. O quadro mais conhecido do museu é Guernica, de Picasso.

Para visitá-lo, os amantes de arte moderna precisarão de várias horas, já que o museu é realmente extenso. Os curiosos devem reservar pelo menos uma ou duas horas para percorrer as partes mais importantes e ver as principais obras.

Curiosidades do Museu Reina Sófia:

O edifício principal constituía um austero e antigo hospital setecentista, projetado primeiramente por José de Hermosilla e, posteriormente, pelo arquiteto Francesco Sabatini.

Em 1980, se realizam novas extensões e grandes renovações e, em 1988, oito anos mais tarde, parte do museu foi aberta ao público. Este ano foi de grande importância para o museu, pois foi decretado museu nacional.

Como Chegar no Museu Reina Sófia:

Instituição autônomo, mas dependente do Ministério da Cultura, este museu localiza-se na capital espanhola, Madrid, na zona de Atocha, próximo à famosa estação de comboio.

Este museu forma parte do conhecido “Triângulo de Ouro da Arte de Madrid” – que inclui o Museu do Prado e o Museu Thyssen-Bornemisza -, localizando-se no denominado vértice sul.

Perguntas frequentes

Quais os melhores meses para visitar Madrid?

Os meses mais indicados para ir em Madrid são os meses de Maio e Julho que é a primavera, tem um temperatura incrivelmente boa.

Quais os melhores lugares para ir com crianças em Madrid?

Alguns já foram citados acima mas vamos realçar eles e citar outros:u003cbru003e-Puerta del Solu003cbru003e-Plaza Mayoru003cbru003e-Edifício Metrópolisu003cbru003e-Palácio Realu003cbru003e-Estádio Santiago Barnabéuu003cbru003e-Templo de Debodu003cbru003e-Estação de Chamberí

O custo de vida em Madrid é alto?

É o aluguel mais caro do país e está ficando cada vez mais caro. No centro da cidade, um pequeno apartamento de um quarto custa 700 a 850 euros

Esperamos que tenha gostado de conhecer melhor Madrid. Para conhecer mais o turismo no Brasil e no mundo clique aqui.

CONTEÚDO RELACIONADO

Demonstre Turismo
Um blog falando sobre Turismo.
Este é um site do grupo B20