Vivien Leigh,  atuou pouco no cinema, no entanto, suas aparições foram  marcantes o suficiente, a ponto de  levá-la a conquistar, o Oscar de melhor atriz duas vezes: a primeira por interpretar Scarlett O’Hara no drama…E o vento levou, de 1939, e a segunda pela atuação em outro filme dramático, Uma rua chamada pecado, de 1951.

Vivien leigh – Melhores filmes

Vivien leigh, foi Considerada, uma das mais belas personalidades do século XX, ela está presente na lista feita pelo Instituto Americano de Cinema, das 50 maiores lendas do cinema, ocupando a 16 a posição.

Quem foi Vivien leigh

Vivien Leigh foi uma consagrada atriz britânica, nascida na Índia do Império Britânico, no dia 5 de novembro de 1913 , especialmente em Darjeeling, West Bengal, India.

Aos seis anos de idade, sua mãe, Gertrude, decidiu interná-la no Convento do Sagrado Coração, ainda que ela fosse, dois anos mais nova que qualquer outra aluna. O único conforto para a criança solitária, era um gato que vagava pelo pátio do convento, e que as freiras a deixaram levar para o dormitório.

Sua primeira e melhor amiga na escola, era uma menina de 8 anos, que mais tarde , também se tornaria estrela: Maureen O’Sullivan, que viera da Irlanda. Na quietude do convento, as duas brincavam de recriar os lugares que haviam deixado, e imaginavam como seriam os que desejavam visitar. Lá, ela se destacou na dança, no violoncelo e nas peças de final de ano.

Casamento e  conclusão do curso de atriz

De 1927 a 1932, ela se juntou aos pais na Europa. Os Hartley haviam deixado definitivamente a Índia, onde Vivian nascera. Ela aprendeu a falar fluentemente o francês e o alemão, além de fazer um curso de dicção. Em 1932, aos 18 anos, entrou na Academia Real de Artes Dramáticas de Londres. Surpreendentemente, no entanto, ela saiu no outono do mesmo ano, quando decidiu se casar.
Vivian conhecera e se apaixonara, pelo jovem advogado Hebert Leigh Holman, de 31 anos, e os dois se casaram em 20 de dezembro de 1932. Logo em seguida, em 1933, nasceu Suzanne Holman, a filha do casal. Depois, retornou à Academia Real de Artes Dramáticas de Londres para concluir seus estudos e se tornar uma atriz.

Nome artístico e fama

Vivian fez teste e foi escolhida, para um pequeno papel num filme chamado Things Are Looking Up (1935). Embora o papel fosse pequeno, chamou a atenção de um empresário, John Glidden, do qual ela se tornou cliente. Depois, no mesmo ano, veio um filme barato: The Village Squire. John Glidden também criou um nome artístico para Vivian, usando o primeiro nome dela e um sobrenome do marido.

Pouco depois, o produtor Sidney Carroll sugeriu que a letra “a”, nome Vivian, fosse substituído por uma letra “e”, para dar mais feminilidade.

Sua carreira e doença

Vivien frequentemente, fazia colaborações com seu marido, o também ator, e diretor Laurence Olivier. Durante mais de trinta anos como atriz de teatro, ela se mostrou bastante versátil. Interpretou, desde heroínas das comédias de Noel Coward e George Bernard Shaw, às personagens dos dramas clássicos de Shakespeare.

Aclamada por sua beleza e talento, tornou-se uma atriz exaltada e celebrada. Leigh esteve afetada por um distúrbio bipolar, durante a maior parte de sua vida adulta. Seu humor era quase sempre, não entendido pelos diretores, o que a fez ganhar a reputação de ser uma atriz difícil. Diagnosticada com tuberculose crônica, na metade da década de 1940, Vivien se tornou, uma pessoa enfraquecida a partir de então.

Divórcio e morte

Ela e Laurence Olivier se divorciaram em 1960, a partir daí, a atriz continuou a trabalhar esporadicamente no cinema e no teatro. Ela ensaiava A Delicate Balance, de Edward Albee, em Londres, quando teve uma recaída (causada pela tuberculose que a atormentava havia décadas) e morreu, em 7 de julho de 1967, aos 53 anos quando, além de sua filha, ainda viviam sua mãe e avó.

Na época, ela estava morando com o ator John Merivale. Seu corpo foi cremado e suas cinzas espalhadas no Lago no moinho Tickerage, perto de Blackboys, Sussex na Inglaterra.

Vivien leigh – Melhores filmes

E o Vento Levou (1939) – Vivien Leigh

Contando com 13 indicações ao Oscar, ele tornou-se na época, o filme com o maior número de indicações ao prêmio, ficando posteriormente, atrás apenas de A malvada (1950) e Titanic (1997), que foram indicados em 14 categorias cada.

Sinopse do filme: E o vento levou – Clark Gable

O filme começa em abril de 1861, na propriedade de Tara, onde Scarlett ouve que seu amado Ashley Wilkes (Leslie Howard) planeja se casar com sua prima Melanie Hamilton (Olivia de Havilland).

Apesar das advertências de seu pai (Thomas Mitchell) e sua fiel serva Mammy (Hattie McDaniel), Scarlett tem a intenção de se declarar a Ashley no dia em que será anunciado o casamento. Sozinha com Ashley, ela entra em um acesso de histeria, tudo testemunhado por Rhett Butler (Clark Gable), a ovelha negra de uma família rica, que é instantaneamente fascinado pela mal-humorada.

Prêmios:

  • Conseguiu levar oito estatuetas, recebendo outras duas em categorias especiais (uma honorária e outra técnica), somando um total de 10 prêmios, façanha que foi superada apenas por Ben-Hur (1959), O Senhor dos Anéis: Retorno do Rei (2003) e Titanic(1997) que levaram 11 Oscars cada.

Curiosidades:

  • A produção do filme E o Vento Levou passou por diversos problemas. As filmagens foram adiadas por dois anos pois Sezlnick estava determinado a assegurar o papel de Rhett Butler para Clarck Gable, e a gigantesca procura pela Scarlett, que fez com que mais de 1400 mulheres fossem entrevistadas para conseguir o papel.
  • O roteiro original foi escrito por Sidney Howard, mas passou por diversas revisões por vários escritores, para que pudesse obter um ritmo adequado.
  • O diretor original de “E o Vento Levou” era George Cukor, mas ele foi demitido poucos dias após o início das filmagens e foi substituído por Victor Fleming, que durante alguns dias também foi substituído por Sam Wood enquanto Fleming tirava alguns dias de folga devido ao cansaço.
  • Lançado em 15 de dezembro de 1939 nos Estados Unidos, E o Vento Levou foi recebido de forma majoritariamente positiva pela crítica, que elogiaram sua produção e seu roteiro, embora alguns tenham analisado que não possuía drama o suficiente e que era longo.

Ficha técnica

Título: …E o Vento Levou
Título Original: Gone with the Wind
Ano: 1939
Direção: Victor Fleming, George Cukor, Sam Wood
Roteiro: Margaret Mitchell, Sidney Howard
Gênero: Drama/Guerra/Romance
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Vivien Leigh

Scarlett O’Hara

Clark Gable

Rhett Butler

Thomas Mitchell

Gerald O’Hara

Oscar Polk

Pork

Butterfly McQueen

Prissy

Ann Rutherford

Carreen O’Hara

Hattie McDaniel

Mãe

Evelyn Keyes

Suellen O’Hara

Olivia de Havilland

Melanie Hamilton

Leslie Howard

Ashley Wilkes

Everett Brown

Big Sam

Ward Bond

Tom

Barbara O’Neil

Hellen O’Hara

George Reeves

Stuart Tarleton

Fred Crane

Brent Tarleton

Motivos para ver o Filme:..E o vento levou-Vivien Leigh

E o vento levou, já atrai o público só pelo nome, contudo não dá para resistir um filme tão romântico e dramático ao mesmo tempo. Vale a pena asssistir.

AVISOS!

Aviso 1:

Ja publiquei o ebook de ABRIL!!! O livro digital está super incrível e repleto das minhas melhores ideias: https://go.hotmart.com/B12518692G

Esse ebook tem 206 páginas, com 51 sequências de atividades completas para você trabalhar com seus alunos! https://go.hotmart.com/B12518692G

Comprando você vai me ajudar a manter o BLOG e a conseguir criar mais materiais nesta qualidade para vocês. Veja as vantagens deste ebook:

1 – 51 atividades para datas comemorativas;
2 – Atividades focadas na prática de escrita e leitura do estudante;
3 – Aulas com foco em produção;
4 – Cada atividade possui: brainstorm, atividade de leitura, produção escrita e feedback, para conseguir engajar seus estudantes.
5 – 100% dentro dos novas exigências da BNCC

Obs: O ebook também incluí atividades religiosas no acervo, seguindo os pedidos dos leitores!

De uma chance para o ebook, você não vai se arrepender! https://go.hotmart.com/B12518692G

Veja o vídeo onde sou entrevistado e apresento detalhes sobre o ebook:

O diferencial do produto está em conseguir se adequar as novas necessidades da educação brasileira, trazendo um método revolucionário e conseguindo atingir a o professor e seus alunos de maneira que a liberdade criativa e a atuação docente sejam próprias, inovadoras e embasadas.

Apenas 29,90: https://go.hotmart.com/B12518692G

AVISO 2:

Neste vídeo explicamos a importância de trabalhar datas comemorativas com nossos alunos:

Interessado? Da uma olhada nesse nosso ebook de atividades para o mês de Abril:

https://go.hotmart.com/B12518692G

Você já ouviu falar do Método HOPE? Nesse vídeo apresento o Método HOPE e explico ponto a ponto como você pode trabalhar higiene, participação e protagonismo estudantil com seus alunos:

Você gosta de brincadeiras? E que tal apresentarmos aos nossos filhos e alunos um pouco das brincadeiras dos nativos da terra? Vamos lá!?

Não deixe de se inscrever no meu canal do youtube: Vídeos diários para professores!

A Ponte de Waterloo (1940) – Vivien Leigh

Nesse filme, Vivien Leigh foi escolhida para estrelar, devido o seu sucesso como Scarlett O’Hara em …E o Vento Levou. Ela queria Laurence Olivier para o papel, mas a produtora preferiu Robert Taylor, isso não prejudicou o bom relacionamento dos atores, que já haviam contracenado juntos, em 1938 no filme: Um ianque em Oxford.

Sinopse do filme: A Ponte de Waterloo – Vivien Leigh

Em Londres, durante os bombardeios da Primeira Guerra, o oficial Roy e a bailarina Myra se conhecem na ponte de Waterloo e logo se apaixonam. Porém, Roy precisa partir para a frente de batalha e Myra promete esperá-lo, mas as notícias ruins acabam fazendo com que ela tome uma medida drástica.

Prêmios:

  • Indicado ao Óscar de 1941 nas categorias: Melhor fotografia e Melhor trilha sonora (Herbert Stothart)

Curiosidades:

  • É baseado na peça homônima de Robert E. Sherwood e também é uma refilmagem da primeira versão de 1931.
  • O filme foi um grande sucesso de bilheteria e nomeado para dois Óscars. Também foi o filme no qual tanto Leigh como Taylor declararam mais ter gostado de trabalhar.
  • Robert Taylor estava ansioso para mostrar ao público que era mais do que o sensível jovem amante que interpretara em filmes anteriores. Taylor disse mais tarde que pela primeira vez sentiu que havia tido um desempenho que cumpria com as metas muitas vezes inatingíveis que sempre definia para si. E, com relação à Vivien Leigh, ele a descreveu como “simplesmente grande em seu papel”, e que ela o fazia parecer melhor em cena.

Ficha técnica

Título: A Ponte de Waterloo
Título Original: Waterloo Bridge
Ano: 1940
Direção: Mervyn LeRoy
Roteiro: Robert E. Sherwood, S.N. Behrman, Hans Rameau, George Froeschel
Gênero: Drama/Romance/Guerra
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Vivien Leigh

Myra

Robert Taylor

Roy Cronin

Lucile Watson

Lady Margaret Cronin

Virginia Field

Kitty

Maria Ouspenskaya

Madame Olga Kirowa

C. Aubrey Smith

O Duque

Leo G. Carroll

Policial

Martha Wentworth

Mulher na ponte

Halliwell Hobbes

Vigário

 

Motivos para ver o filme: A Ponte de Waterloo – Vivien Leigh

César e Cleópatra (1945) – Vivien Leigh

Filmado em Technicolor com cenários luxuosos, a produção foi relatada como o filme mais caro já produzido na Grã-Bretanha na época, custando 1.278.000 libras. Pascal chegou a pedir areia do Egito, para obter a cor cinematográfica correta. A produção também sofreu atrasos, devido a ser filmada durante a Segunda Guerra mundial.

Sinopse do filme: César e Cleópatra – Vivien Leigh

Júlio César toma posse da capital egípcia, Alexandria, e encontra a jovem princesa Cleópatra escondida na esfinge, Ele fica impressionado por sua atitude e inteligência e seduzido por seu charme, tenta resolver uma disputa entre ela e seu irmão mais novo, Ptolomeu. A disputa acaba tendo consequentes intrigas judiciais às vezes assassinas.

Prêmios:

  • Foi indicado para o Óscar de 1947 na categoria Melhor Direção de Arte (em cores).
  • Foi Selecionado no Festival de Cannes de 1946 para o Grand Prix de Melhor Filme.

Curiosidades:

  • O roteiro é uma adaptação de George Bernard Shaw de sua própria peça teatral.
  • Mais suntuosa produção britânica de seu tempo, as filmagens começaram no interior da Inglaterra, seis dias após o Dia D, apesar da ameaça de bombas voadoras e da dificuldade em impedir que os moradores locais ficassem borboleteando pelos cenários.
  • Durante as filmagens, Vivien Leigh tropeçou e abortou a gravidez do marido Laurence Olivier. Este incidente iniciou um colapso emocional nela e interrompeu a produção por cinco semanas.
  • Figurinos e cenários luxuosos, quatro renomados profissionais encarregados da fotografia em cores, texto esplêndido de Shaw, elenco de primeira linha: Com tudo isso o filme teve uma boa aceitação, mas não foi suficiente para disfarçar a origem teatral do roteiro e acabou sendo uma decepção comercial. Ainda assim, recebeu uma indicação ao Oscar e concorreu em Cannes.

Ficha técnica

Titulo: César e Cleópatra
Titulo Original: Caesar and Cleopatra
Ano: 1945
Direção: Gabriel Pascal
Roteiro: George Bernard Shaw
Gênero: Biografia/Histórico/Romance
Nacionalidade: Inglaterra

Elenco

Claude Rains

Júlio César

Vivien Leigh

Cleópatra

Stewart Granger

Apollodorus

Flora Robson

Ftatateeta

Francis L. Sullivan

Pothinus

Basil Sydney

Rufio

Cecil Parker

Britannus

Raymond Lovell

Lucius Septimus

Ernest Thesiger

Theodotus

Renée Asherson

Iras

Leo Genn

Bel Affris

Anthony Harvey

Ptolomeu

Michael Rennie

Centurião no cais

Gerald Case

Coletor de impostos romano

Cathleen Nesbitt

Dama egípcia

Mihalis Kakogiannis

Conselheiro

Felix Aylmer

Primeiro nobre

Ivor Barnard

Segundo nobre

John Laurie

Primeiro sentinela

Kathleen Harrison

egípcia

Motivos para ver o filme: César e Cleópatra de Vivien Leigh

Uma opção para quem deseja conhecer um pouco dos povos egípcios da antiguidade

Fim

Termina aqui mais um catálogo de melhores filmes. Trazendo para vocês, a linda Vivien Leigt . Se você deseja conhecer outros filmes antigos, aqui temos registrados alguns, e pretendemos postar outros mais, portanto, continue nos acompanhando aqui na Demonstre.

Um grande abraço e até breve!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.