Conteúdo ocultar
1 Stormwacth : Volume 02 | Resenha.
1.2 Resenha:

Stormwacth : Volume 02 | Resenha.

Stormwacth : Volume 02.

Roteiro: Warren Ellis
Arte: Tom Rainey/Jim Lee/Pete Woods/Michael Ryan
Arte-Final: Randy Elliott/Richard Bennett
Cores: Gina Going

Resenha:

Stormwatch é um supergrupo especial que lida com a intervenção de crises nas nações unidas, são os “policiais do mundo” liderado pelo Homem do Tempo.

Na edição anterior vimos como o Stormwatch é formado, como foi dividido, e conhemos os personagens. Já nessa segunda edição Warren Ellis aprofunda a história e o dia a dia de cada personagem específico, começando pelo Jack Hawksmoor, que é um personagem totalmente Urbano, que respira através do ar das cidades e fora delas pode levar até a sua morte, tem uma cena em que ao ser obrigado a tirar uma vida ele indaga isso era algo moral e que ele nunca queria fazer novamente e se emociona,  a emoção que ele passa, a dor que ele tem por tomar essa decisão é profunda é mostrado de forma sensacional, e o que o separa de herói para anti-herói.

Em seguida vem a Jenny Sparks, que é um dos membros mais velhos e mais importantes. Quando a trama retorna a suas origens, a arte varia com um traço da época mesmo, isso é fantástico, porque ele muda hora ou outra mas de maneira que você se surpreende, isso é realmente sensacional.
No decorrer da história Warren Ellis separa um momento único para cada personagem, seja contando sua história, ou agindo individualmente e mostrando sua personalidade.

Eles se reúnem em um bar para se conhecerem melhor e ai que todos se juntam você entende perfeitamente quem são, as atitudes, brincadeiras enfim, o Stormwatch.

Nessa Edição começamos a desconfiar do Henry Bendix o Homem do Tempo, ele toma atitudes duvidosas, um grupo de super humanos aparece na trama, e esse grupo é liderado pelo Superior, parceiro antigo de Henry, mas com ideais diferentes o que o torna um inimigo, e isso pode dividir o Stormwatch todo, a trama em cima disso tem um foco maior o que a deixa muito interessante.

As ameaças e toda a ação da trama é narrada de forma fluida e muito bem representada pela arte, uma arte as vezes visceral o que torna a HQ mais interessante pelo menos para mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

Este é um site do grupo B20