Conteúdo ocultar
1 15 Plantas Suculentas – Etapa 2

15 Plantas Suculentas – Etapa 2

Assim como sabemos as plantas são de diferentes tipos e estão em diferentes lugares do planeta, e muita dessas plantas servem para uma grande quantidade de remédios, para diversas doenças.

No entanto é um dos maiores e mais biodiversos grupos de seres vivos na Terra, as plantas verdes fornecem uma parte substancial do oxigênio molecular e são a base dos alimentos da maioria dos ecossistemas, especialmente dos terrestres.

Então o demonstre veio mostrar nesse poste uma lista recheada de 15 “plantas suculentas”, que podem ajudar as pessoas em seus problemas de saúde chegando até a curar algumas doenças que as pessoas enfrentam.

As plantas suculentas são um tipo que podem ser muito confundidas com cactos, mas que na verdade esse tipo tem um contraste maior, com uma forma um pouco diferente, mais um tom de verde muito grande.

Plantas Suculentas – Etapa 2

As plantas suculentas são aquelas nas quais a raiz, o talo ou as folhas foram engrossados para permitir o armazenamento de água em quantidades muito maiores que nas plantas normais.

Projeto sem título 7 1

Esta adaptação lhes permite manter reservas do líquido durante períodos prolongados, e sobreviver em ambientes áridos e secos que para as outras plantas seriam inabitáveis.

Rosinha-de-pedra – Plantas Suculentas

A rosinha-de-pedra, da espécie Orostachys boehmeri, é uma planta suculenta estolonífera, originária do Japão, que se caracteriza por suas delicadas rosetas de folhas arredondadas, que lembram florezinhas. Seus estolões são de cor clara, glabros, e crescem em grande número, horizontalmente, com pequenas rosetas que se formam a espaços regulares, de mais ou menos 6 centímetros, dando assim o aspecto de uma planta aberta, como um tapete rendado.

As folhas são obovadas a espatuladas, firmes, e de cor cinza, com tons de lilás ou vermelho. Elas se reúnem em rosetas globosas, mais ou menos densas, com 2,5 a 5 centímetros de diâmetro. A partir do segundo ano após o plantio, a rosinha-de-pedra floresce, geralmente no outono, em longas inflorescências, compactas e eretas, em formato de cone, que surgem do centro de cada roseta com numerosas flores de cor creme. As rosetas que dão origem às flores morrem após a floração, não sem antes dar lugar a novas rosetas.

Rosinha-de-pedra – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico:Orostachys boehmeri
  • Sinonímia: Cotyledon malacophylla, Cotyledon boehmeri, Sedum boehmeri, Orostachys aggregata, Sedum aggregatum, Orostachys iwarenge, Orostachys malacophylla, Orostachys furusei, Sedum furusei, Sedum iwarenge, Orostachys vyschinii
  • Nomes Populares: Rosinha-de-pedra, Rosinha-de-pedra-pêndula, Echeveria-pêndula
  • Família: Crassulaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens
  • Clima: Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical
  • Origem: Ásia, Japão
  • Altura: menos de 15 cm
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Rosinha-de-pedra

No paisagismo e na decoração, a O. boehmeri é uma suculenta bastante versátil. Ela pode ser plantada em vasos e jardineiras, que forrados com ela ficam muito graciosos. Os estolões crescem para fora do vaso, tornando-se pendentes, com uma beleza romântica.

Vídeo sobre Rosinha-de-pedra:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Escila – Plantas Suculentas

A escila ou scila é uma planta bulbosa e suculenta, de folhagem e florescimento ornamentais. Ela é originária do Cabo Oriental, província da África do Sul e muito popular entre os colecionadores de cactos e suculentas. Uma das características tão típicas desta espécie é o fato de que ela desenvolve seus bulbos sobre o solo, o que não é muito comum em plantas bulbosas.

Os bulbos são pequenos, em formato de gota e recobertos por uma túnica transparente. Suas folhas são lanceoladas, dispostas em roseta, de cor verde a prateada, que podem ser adornadas com pintas de leopardo ou listras de zebra, de acordo com a variedade. O verso das folhas é de um belo tom violáceo, assim como os bulbos, salvo nas cultivares “Laxifolia” e “Paucifolia”, que apresentam-se verdes simplesmente.

Escila – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico:Ledebouria socialis
  • Sinonímia: Scilla violacea, Scilla socialis, Scilla pauciflora, Ledebouria violacea
  • Nomes Populares:Escila, Scila
  • Família:Hyacinthaceae
  • Categoria: Bulbosas, Cactos e Suculentas, Flores, Folhagens
  • Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, África do Sul
  • Altura: menos de 15 cm
  • Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Escila

Por sua rusticidade e resistência à seca, ela é própria para jardineiros iniciantes e até mesmo aqueles esquecidos e negligentes, que muitas vezes não lembram de regar suas plantas. Indicada também na composição de jardins áridos e com baixa disponibilidade de água.

Vídeo sobre Escila:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Orelha-de-elefante – Plantas Suculentas

A orelha-de-elefante é uma planta suculenta, que se destaca pelo formato, textura e cor exuberante de suas folhas. Ela é originária da África do Sul e forma rosetas basais densas com suas folhas largas, arredondadas, glabras e suculentas, recobertas com uma tênue camada cerosa pulverulenta, de cor branca, que se concentra em maior quantidade junto ao caule e inflorescências. Esta camada confere à planta um aspecto fosco, muito interessante. Dependendo da variedade, da temperatura ambiente e do nível de insolação, as folhas podem se apresentar verde claras, azuladas ou amarelo creme com margens mais ou menos vermelhas, em um delicado degradeé. Há também plantas variegadas de creme.

Após o plantio, as plantas chegam à maturidade entre três a quatro anos, mas podem florescer já com dois anos, despontando no outono longas e eretas inflorescências terminais, que podem chegar a mais de um metro de altura. A inflorescência da orelha-de-elefante é do tipo panícula de tirsos, com pequenas flores amarelas e muito perfumadas. Após a floração, que pode durar até uma ano, a planta morre, não sem antes deixar muitas pequenas mudas que surgem de sua base.

Orelha-de-elefante – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico:Kalanchoe tetraphylla
  • Sinonímia: Kalanchoe thyrsiflora, Kalanchoe luciae, Bryophyllum thyrsiflora
  • Nomes Populares:Orelha-de-elefante,
  • Família: Crassulaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens
  • Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, África do Sul
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Bienal, Perene

Para que serve Orelha-de-elefante

Use-a em combinação com outros cactos e suculentas, ou como forração em locais ensolarados e livres de pisoteio. Também pode ser plantada em vasos e jardineiras, em belíssimos arranjos, e assim enfeitar varandas, pátios e sacadas ensolarados.

Vídeo sobre Orelha-de-elefante:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Orelha-de-gato – Plantas Suculentas

A orelha-de-gato é uma planta suculenta, de folhagem muito curiosa e ornamental, que chama a atenção pela disposição e forma, mas principalmente pela cor e textura, que lembram a orelha de bichos fofinhos, e lhe renderam apelidos carinhosos como orelha-de-gato e planta-panda. Suas folhas são espessas, de formato oblongo-lanceolado, concavas em sua face superior e com uma quilha central na face inferior. Elas são recobertas por pelos curtos e brancos, que lhe dão o aspecto peluciado característico.

Nas grossas margens denteadas há manchas formadas por pelos escuros, de cor marrom, que delineam o formato das folhas e complementam o raro visual desta planta. O caule é curto, ramificado e de crescimento lento, e as folhas se dispõem sobre ele sesséis e em roseta. Floresce na primavera, despontando inflorescências terminais, com flores tubulares na cor rosa ou salmão, de importância ornamental secundária.

Orelha-de-gato – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico:Kalanchoe tomentosa
  • Sinonímia:Bryophyllum triangulare
  • Nomes Populares:Orelha-de-gato, Planta-panda
  • Família: Crassulaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens
  • Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, Madagascar
  • Altura: 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros
  • Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Orelha-de-gato

É uma planta fácil de cultivar, própria para colecionadores ou jardineiros iniciantes.

Vídeo sobre Orelha-de-gato:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Flor-de-outubro – Plantas Suculentas

A flor-de-outubro é uma planta herbácea, epífita e florífera, da família dos cactos e nativa do sul do Brasil. Ela apresenta artículos suculentos, cilíndricos a achatados, de cor verde escura, muitas vezes com bordos arredondados e avermelhados, providos de pequenos espinhos. Eles crescem inicialmente eretos e quando atingem certo comprimento e peso, tornam-se arqueados e pendentes. Assim, plantas mais velhas, podem ter um interessante efeito de cascata.

As flores surgem na primavera, mais precisamente em outubro no hemisfério sul. Elas são muito belas e grandes, com formato estrelado e são axilares ou terminais. A espécie típica apresenta flores cor-de-rosa, mas há uma cultivar de flores vermelhas. A Hatiora rosea é uma das formadoras do híbrido Hatiora × graeseri, mundialmente conhecido e comercializado sob o nome de Easter Cactus.

Flor-de-outubro – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico:Hatiora rosea
  • Sinonímia:Rhipsalidopsis rosea, Rhipsalis rosea
  • Nomes Populares:Flor-de-outubro,
  • Família: Cactaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Flores, Flores Perenes, Folhagens
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
  • Origem: América do Sul, Brasil
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Flor-de-outubro

Plante em vasos, jardineiras e cestas pendentes, de forma que o efeito pendente possa ser valorizado. Ideal para adornar varandas, sacadas, pátios, salas de estar, escritórios, entre outras áreas protegidas do sol direto, porém bem iluminadas. Seguindo as últimas tendências, a flor-de-outubro é uma espécie de eleição para os curiosos vasos invertidos (de cabeça para baixo) e para jardins verticais.

Vídeo sobre Flor-de-outubro:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Abacaxi-roxo – Plantas Suculentas

O abacaxi-roxo é uma planta herbácea, rizomatosa, de folhagem perene e colorida, cultivada em diferentes regiões tropicais do mundo por suas qualidades como ornamental. Ela forma rosetas densas e simétricas, com suas folhas eretas, côncavas e lanceoladas. Tipicamente, as folhas apresentam a página superior verde oliva e a inferior violácea, mas há uma variedade de folhas totalmente verdes, a ‘Concolor’, e uma de folhas variegadas, com listras vermelhas e amarelas, a ‘Vittata’.

À medida que a planta vai crescendo e as folhas mais inferiores vão caindo, o caule curto é revelado, mas dificilmente a planta cresce além de um metro de altura. Floresce na primavera e verão, despontando inflorescências em rácemos, nas axilas foliares. As inflorescências são formadas por pares de brácteas, que lembram pelo formato um pequeno barco ou canoa, e pequenas flores brancas, trímeras e efêmeras, de pouca importância ornamental. O fruto formado é do tipo cápsula.

Abacaxi-roxo – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico:Tradescantia spathacea
  • Sinonímia: Rhoeo discolor, Rhoeo spathacea, Tradescantia discolor, Tradescantia bicolor, Ephemerum bicolor, Ephemerum discolor, Tradescantia versicolor
  • Nomes Populares:Abacaxi-roxo, Moisés-no-berço, Espada-de-iansã
  • Família: Commelinaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens, Forrações à Meia Sombra, Forrações ao Sol Pleno, Gramados e Forrações
  • Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Tropical
  • Origem: América Central, América do Norte, Belize, Guatemala, México
  • Altura: 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros
  • Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Abacaxi-roxo

No paisagismo, o abacaxi-roxo é uma forração tropical por excelência. O colorido atrativo da sua folhagem, assim como a textura peculiar e o efeito geométrico das rosetas, cria contrastes interessantes no jardim. Utilize em maciços ou bordaduras sob sol pleno ou meia sombra, aposicionados a gramados bem cuidados, forrações de cores distintas ou em composições com outras plantas igualmente geométricas, como agaves e bromélias por exemplo.

Vídeo sobre Abacaxi-roxo:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Sedum-vistoso – Plantas Suculentas

O sedum-vistoso é uma planta herbácea, suculenta, florífera e ramificada, com cerca de 60 cm de altura. O caule é ereto e carnoso e as folhas são opostas, igualmente espessas, de coloração verde-azulada, formato oval e com bordos denteados. As inflorescências surgem no verão e são muito grandes, densas e vistosas, formadas por inúmeras flores de cor rósea, branca ou vermelha e formato de estrela.

Durante a frutificação, as flores dão lugar a sementes amarronzadas.  Em geral ela aprecia o solo arenoso e é pouco exigente quanto a fertilidade. É tolerante a salinidade do solo, o que a torna apropriada ao plantio no litoral. Após sua implantação torna-se mais bonita e forte a cada ano, pois armazena reservas em suas raízes tuberosas.

Sedum-vistoso – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico: Sedum spectabile
  • Nomes Populares: Sedum-vistoso, Sedum-espetacular
  • Família: Crassulaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Flores Perenes
  • Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: Ásia, China, Coréia do Norte, Coréia do Sul, Japão
  • Altura: 0.4 a 0.6 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Sedum-vistoso

No paisagismo esta bela florífera presta-se para a formação de maciços e bordaduras, principalmente ao longo de muretas e paredes, disfarçando as linhas retas da construção. Também pode ser plantada em vasos e jardineiras.

Vídeo sobre Sedum-vistoso:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Rosinha-de-sol – Plantas Suculentas

A rosinha-de-sol é uma planta rasteira e muito vistosa. Suas folhas são ovais, glabras, brilhantes, de coloração verde-clara e suculentas. Os ramos apresentam a mesma cor das folhas. As flores são delicadas, parecidas com margaridinhas e podem ser de coloração branca, rósea ou vermelha. Ocorre uma forma variegada com folhas de bordas brancas.

É uma planta versátil, podendo ser utilizada com forração, em canteiros, maciços, bordaduras e em vasos, inclusive vasos suspensos, em que ela fica pendente.  A floração se estende durante todo ano e as flores são muito atrativas para as abelhas. É também uma planta comestível, que se aproxima do espinafre no sabor.

Rosinha-de-sol – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico: Aptenia cordifolia
  • Nomes Populares: Rosinha-de-sol,
  • Família: Aizoaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Flores Perenes, Folhas e Flores, Plantas Hortícolas
  • Clima: Equatorial, Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical
  • Origem: África
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Rosinha-de-sol

É recomendada para jardins de pedras e tem a capacidade de fechar bem o solo, impedindo o crescimento de ervas daninhas.

Vídeo sobre Rosinha-de-sol:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Rosa-do-deserto – Plantas Suculentas

A rosa-do-deserto é uma planta herbácea, suculenta, de aspecto escultural e floração exuberante. Seu caule é engrossado na base, uma adaptação para guardar água e nutrientes em locais áridos. Alcança de 1 a 3 metros de altura se deixada crescer livremente. Apresenta folhas dispostas em espiral e agrupadas nas pontas dos ramos. Elas são inteiras, coriáceas, simples, de forma elíptica a espatulada, verdes e com nervura central de cor creme.

Raríssimas variedades apresentam variegações, com folhas creme, salpicadas de verde. Florações podem ser obtidas em plantas jovens, com apenas 15 cm de altura. O florescimento geralmente ocorre na primavera, sendo que há possibilidade de sucessivas florações no verão e outono. As flores são tubulares, simples, com cinco pétalas e lembram outras da mesma família como Alamanda, Jasmim-manga e Espirradeira.

Rosa-do-deserto – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico: Adenium obesum
  • Nomes Populares: Rosa-do-deserto, Adenium, Lírio-impala
  • Família: Apocynaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Flores Perenes
  • Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, Oriente Médio
  • Altura: 1.2 a 1.8 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Rosa-do-deserto

É indicada. Jamais fertilizar uma planta sem antes irrigá-la, sob pena de queimar raízes e provocar queda das folhas.

Vídeo sobre Rosa-do-deserto:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Lithops – Plantas Suculentas

As plantas do gênero Lithops são pequenas e curiosas suculentas com aspecto de pedras, que têm o intuito de se camuflar no meio-ambiente. Por este motivo seu nome botânico é constituído pelas palavras “lithos”, que em grego significa pedra, e “opsis” que significa parecido. Originária de regiões desérticas da África, esta plantas chamam a atenção pela sua anatomia botânica. Seu corpo de aspecto cônico e oblongo, é formado por apenas duas folhas unidas e suculentas, com a superfície plana ou arredondada.

Estas folhas podem apresentar as mais diversas cores, verrugas, manchas, nervuras, estrias e inclusive “janelas” transparentes, para a entrada de luz no interior das folhas, otimizando a fotossíntese. Entre as folhas da Lithops há uma fissura de onde emerge a inflorescência durante o outono. Suas flores são quase sempre perfumadas, abrem-se à tarde e fecham ao pôr do sol, podem ser de cor amarela ou branca, com aspecto de margarida. Florescem a partir do terceiro ano após o plantio e anualmente “trocam de roupa”, renovando o par de folhas. Após a floração produzem frutos com numerosas sementes.

Lithops – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico: Lithops sp
  • Nomes Populares: Lithops, Cacto-pedra, Litops, Pedra-viva, Planta-pedra
  • Família: Aizoaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas
  • Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, África do Sul, Botsuana, Namíbia
  • Altura: menos de 15 cm
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Lithops

As Lithops são um pouco exigentes, mas depois de dominar as suas necessidades não é tão complicado o seu cultivo. Pequenos jardins de pedra, em vasos largos, rasos e bem drenáveis, são ideais para o seu desenvolvimento e apreciação. Devem ser cultivadas sob meia sombra ou luz difusa, preferencialmente em ambientes internos, estufas ou em peitoris de janelas.

Vídeo sobre Lithops:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Onze-horas – Plantas Suculentas

A onze-horas é uma das raras plantas suculentas que tem ciclo de vida anual, embora alguma variedades sejam capazes de perenizar por mais de um ano. É também umas das floríferas anuais mais apreciadas no mundo todo, pelo seu fácil cultivo e abundante floração.

Seus ramos são prostrados, macios, ramificados e suculentos, muitas vezes avermelhados. As folhas são engrossadas, cilíndricas, verdes, suculentas e dispostas alternadamente. As flores terminais são muito grandes e vistosas, podem ser simples ou dobradas e de diversas cores e mesclas, como o róseo, o branco, o laranja, o amarelo, o vermelho, o púrpura, etc. Elas se abrem pela manhã e se fecham à tarde, mas apenas em dias ensolarados. A floração ocorre nos meses mais quentes.

Onze-horas – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico: Portulaca grandiflora
  • Nomes Populares: Onze-horas, Portulaca
  • Família: Portulacaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Flores Anuais, Forrações ao Sol Pleno
  • Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical
  • Origem: Argentina, Brasil, Uruguai
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Anual, Bienal, Perene

Para que serve Onze-horas

É adequada a formação de maciços, bordaduras e grupos irregulares, assim como adapta-se muito bem ao plantio em vasos, jardineiras e cestas suspensas. É perfeita para acrescentar cor a jardins de pedras, e pode ser planta em espaços bem pequenos como entre as pedras do caminho ou em estreitos nichos em um muro rochoso. Pode também servir como forração, revestindo taludes, mas não suporta o pisoteio. Atrai abelhas.

Vídeo sobre Onze-horas:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Flor-de-maio – Plantas Suculentas

Um dos cactos mais apreciados e difundidos, a flor-de-maio, floresce em pleno outono, o que lhe confere o nome de flor-de-natal no hemisfério norte. Por este motivo é bastante comercializado nestas época para presente. Seu caule é formado de várias partes (artículos) que podem ser destacados para formar novas plantas. A cada ano, após a floração, formam-se novos artículos que serão os responsáveis pela próxima florada.

Suas flores delicadas, grandes e brilhantes, podem ser rosas, brancas, laranjas e vermelhas e atraem beija-flores. Deve ser cultivado em substrato para epífitas misturado à terra vegetal, regada periodicamente, à meia-sombra.

Flor-de-maio – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico: Schlumbergera truncata
  • Nomes Populares: Flor-de-maio, Cacto-da-páscoa, Cacto-de-natal, Flor-de-seda
  • Família: Cactaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Flores Perenes
  • Clima: Oceânico, Subtropical, Tropical
  • Origem: América do Sul, Brasil
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Flor-de-maio

Fica muito bem isolada em vasos ou em combinação com outras epífitas, sobre árvores e paredes preparadas.

Vídeo sobre Flor-de-maio:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Calanchoê – Plantas Suculentas

ignificado especial, considerada a flor-da-fortuna e da felicidade é muito presenteada entre amigos e parentes. Suas flores podem ser simples ou dobradas de muitas cores diferentes, com grande durabilidade. As variedades de flores dobradas são chamadas de Calandivas ou Kalandivas.

Plantadas em vasos têm sua beleza exaltada, porém podem ser plantadas no jardim formando maciços e bordaduras, acrescentando um colorido original. Apesar de perene, deve ser tratada como anual por perder a beleza, salvo em algumas variedades.

Calanchoê – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico: Kalanchoe blossfeldiana
  • Nomes Populares: Calanchoê, Calancoê, Calandiva, Flor-da-fortuna, Flor-do-papai, Kalanchoê, Kalandiva
  • Família: Crassulaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Flores Perenes
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, Madagascar
  • Altura: 0.3 a 0.4 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Calanchoê

Devem ser cultivadas a pleno sol ou meia sombra, em solo composto de terra de jardim e terra vegetal, bem drenável, com regas regulares.

Vídeo sobre Calanchoê:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Flor-de-coral – Plantas Suculentas

A flor-de-coral é uma planta suculenta e arbustiva, com folhagem e floração ornamentais. O caule apresenta as cicatrizes dos pecíolos caídos, é ramificado, com látex transparente e geralmente não ultrapassa os três metros de altura. Sua forma lembra um mamoeiro ramificado. As folhas são especialmente distintas, pois são grandes, palmadas, com lobos profundamente recortados, de margens também recortadas e de cor verde-escura.

As inflorescências surgem o ano todo, despontando acima da folhagem, por longas hastes, estruturas semelhantes a corais. A cor da inflorescência é vermelha, e dela surgem pequenas flores com o centro amarelo. Os frutos que se seguem são do tipo cápsula, amarelos quando maduros e contém cerca de 3 sementes.

Flor-de-coral – Ficha da Planta Suculenta

  • Nome Científico: Jatropha multifida
  • Sinonímia: Adenoropium multifidum
  • Nomes Populares: Flor-de-coral, Bálsamo, Flor-coral, Planta-coral
  • Família: Euphorbiaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas
  • Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Semi-árido, Tropical
  • Origem: América Central, América do Norte, México
  • Altura: 1.8 a 2.4 metros, 2.4 a 3.0 metros, 3.0 a 3.6 metros, 3.6 a 4.7 metros, 4.7 a 6.0 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Flor-de-coral

No jardim, a flor-coral se destaca pelo jeitão tropical, pelas folhas de formato singular e pelas flores de cor vibrante. Assim, ela é perfeita para plantar em vasos e jardineiras, adornando varandas, sacadas e pátios ensolarados.

Vídeo sobre Flor-de-coral:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Fim do poste sobre as plantas suculentas

Então estamos chegando ao film de mais uma lista de conteúdos, e nesse poste trabalhamos com “15 plantas suculentas – etapa 2”. Assim se você achou esse poste legal, e conhece alguém que está precisando ler isso, compartilhe com elas e também se possível em suas redes sociais, para que as pessoas possam desfrutar de mais conteúdos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

Este é um site do grupo B20