Presentes nas mais diversas histórias, reais e imaginárias, símbolo de reis e donzelas, as rosas são criações espetaculares e de muito bom gosto. Vem saber quais os tipos de rosas que deram origem a todas as outras? 

Tipos de Rosas 

As rosas são flores belíssimas e por esse motivo, populares no mundo todo. A primeira rosa cresceu na ásia há 5000 anos, sempre representando beleza e paixão. 

Vamos conhecer as variedades mais comuns e quem sabe você e seus alunos não se interessam em plantar um lindo jardim.  

Tipos de Rosas: Definição 

Calcula-se que hoje possam existir cerca de 100 espécies de rosa, entre elas variedades, híbridos e culturas. 

Cientificamente, as rosas pertencem a família das rosaceae, com folhas simples partidas em 5 ou 7 lóbulos de bordas dentadas.  

Suas flores apresentam cinco pétalas, originalmente, e através de cruzamentos resultou na modificação e aumentos dessas pétalas. 

Os propagadores das rosas foram os persas que levaram suas mudas da ásia para a Europa. Os romanos utilizavam as rosas como alimentos e ornamento seus pratos. 

Acredita-se que o rosário, difundido pelo católicos leva este nome devido a coroa de flores que envolvia o pescoço de são Domingos, presente de nossa senhora. 

As rosas, portanto, são dividas em 3 grandes grupos: roseiras bravas, rosas arbustivas e rosas trepadeiras 

Tipos de Rosas: Roseira Brava

As roseiras bravas são conhecidas com a antepassadas de todas as espécies, aquela que se criou livremente na natureza. 

Seu clima preferido traduz-se em zonas temperadas ou clima subtropical, típico do hemisfério norte. 

As roseiras bravas são legítimas do inverno, florescendo uma vez por ano no outono. São estas que apresentam 5 pétalas em suas flores.  

Tipos de Rosas: Rosas Arbustivas

Podendo chegar a quase 2 metros de altura, as rosas arbustivas podem florescer o ano todo. 

Geralmente são plantadas nos jardins de forma isolada ou pequeno grupos. Quando plantadas em cercas servem de abrigo para animais. 

Tipos de Rosas: Rosas Trepadeiras

As rosas trepadeiras podem se dividir em dois tipos: climber rambler.  

As rosas trepadeiras do tipo climber podem chegar a 6 metros de altura, sua floração dá em cachos com grandes botões que florescem o ano todo.  

As rosas trepadeiras do tipo rambler tem ramos finos e flexíveis que podem ser rastejantes ou suspensos. 

Suas flores são de forma de cachos pequenos e florescem uma vez por ano. Nos jardins as rosas trepadeiras podem ser fixadas em paredes ou pérgolas

Tipos de Rosas: Atividade

Professora, trabalhe o tema tipos de rosas apresentando algumas lendas sobre essa flor tão bela. Separamos uma lenda sobre a Rainha Isabel, benfeitora e rainha de Portugal

O milagre das rosas

Era uma vez… vivia o Rei D. Dinis com sua mulher, a Rainha Isabel, no Castelo de Leiria.

A Rainha tinha mandado fazer a igreja de Nossa Senhora da Penha, lá no Castelo, onde moravam, na qual trabalhavam muitos alvenéis.

Santa Isabel, que era muito caridosa e dava muitas esmolas aos pobres, o que às vezes contrariava o Rei, que era bom administrador do reino e da sua fazenda, tanto mais que as esmolas da sua mulher eram grandes e repetidas.

Um dia, levava a Rainha, numa abada do seu manto, grande quantidade de moedas para distribuir pelos mais pobrezinhos, quando lhe apareceu, de surpresa, seu marido e Rei, que conhecendo demasiado bem o espírito de bem-fazer da Rainha e calculando o que ela levava na aba do seu manto, lhe perguntou:

“Que levais aí, Senhora?”

E a Rainha, ligeiramente ruborizada por saber o Rei menos caritativo, respondeu-lhe:

“— Rosas, Senhor!”

E a Santa Rainha abrindo o manto em que levava as moedas destinadas aos seus pobres, deixou-as cair já transformadas em lindas rosas, frescas e viçosas como acabadas de colher, que encheram o ar de um perfume nunca sentido.

O Rei seguiu seu caminho, sorrindo contente e a Rainha ficou mais contente ainda.

Aproveite e mostre esse vídeo que ensina como cultivar as rosas

https://globoplay.globo.com/v/5183929/