Conteúdo ocultar
1 Resenha | Homem Animal – O Evangelho do Coiote
1.2 Resenha:

Resenha | Homem Animal – O Evangelho do Coiote

Homem animal – O Evangelho do Coiote

Roteiro: Grant Morrison
Arte: Chaz Troug/ Doug Hazlewood/Tom Grummett
Cores: Tatjana Wood

HQ Compila edições de: Animal Man 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9.

Resenha:

Obra Altamente renomada do ilustre e criativo mestre Grant Morrison. Em 1987 Grant Morrison foi recrutado pela DC, sem ter idéia de qual personagem pegar para trabalhar ele pensou e pegou o Homem animal que era um personagem minoritário e caído no esquecimento, e fez a melhor fase do herói já criada até hoje, revolucionando os quadrinhos e criando uma das melhores obras dos quadrinhos de todos os tempos.

Homem animal O Evangelho do Coiote conta a história de Buddy Baker(Homem Animal), que começa com ele salvando um gato de uma arvore de sua vizinha, e quando o captura ele cai da arvore, nesse exato momento você já saca seus poderes, eles está prestes a cair de cara no chão mas ele se vira e cai de pé sem nenhum arranhão, porque absorve o “poder” do gato, de nunca cair de costas, só nessa primeira pagina o personagem já se apresenta.

Buddy Baker tem mulher e filhos, sua mulher trabalha como desenhista de Storyboards, e Buddy é dublê.
Buddy resolve que quer seguir carreira como herói, que ele está ficando velho e nunca aproveitou bem esse dom dele, ele e sua mulher entram em discussão, se isso vai pagar as contas da casa, nisso começa a desenvolver uma trama digamos que cotidiana, que todos passam, quem aqui não teve um sonho com 15 anos de idade de ser algo grandioso na vida, de ser reconhecido mundialmente por isso, e acabou desistindo por motivos financeiros, ou por não ter a motivação de ninguém ou por simplesmente não tentar mesmo ?? Ele depois de tanto tempo passado se sente na obrigação de fazer isso.

A trama se passa e ele começa a agir como homem animal, você o vê passando por varias situações que ele se safa, ou resolve por ter absorvido poderes de certos animais, e isso é fantástico, você vê que está sempre a mercê da natureza para resolver os seus problemas, e que as coisas não são tão fáceis para ele como para o Superman por exemplo.

Quando ele está atuando como homem animal ele consegue um empresário que lhe concede uma entrevista em um canal de boa audiência na tv aberta, da qual cortam quase tudo que ele fala e ele não gosta nada disso, mas como privilégio ele recebe uma missão de ajudar em um laboratório, e ele vai para resolver o problema. A partir dai começar aparecer  varias mutações em animais, a trama vai se aprofundando cada vez mais, e ele vai ficando enojado com as experiências que fazem, e começa a assumir cada vez mais seu titulo de defensor dos animais, e da natureza, onde ele começa a fazer de tudo para ajudar os mesmos.

Você vê as mudanças que o personagem sofre por saber de tudo isso, ele começa ser reconhecido realmente como o defensor dos animais e da natureza, e faz de tudo para que consiga defender cada vez mais vidas, muda seus hábitos, é sensacional como o personagem vai evoluindo.

A arte é simplesmente sensacional, tem cenas que o desenhista adiciona a sua mão e o pincel ao desenho, e isso é espetacular.
Você se identifica muito com o personagem, ele começa a indagar coisas como “ porque o ser humano é melhor que um animal ?’’, mas o contexto em torno disso que ele usa, a filosofia é genial.
Não só o homem animal como o próprio Buddy, são vistos como figuras humildes e bondosas, que tem essa cede de almejar seus objetivos acima de tudo.

Grant Morrison fez o seu nome em cima desta obra praticamente, indico a todos a leitura, é bom demais, NÃO DEIXEM DE LER ESSE QUADRINHO, POIS ELE É ESENCIAL PARA QUALQUER LEITOR E COLECIONADOR.
Obra Excelente, indico a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

Este é um site do grupo B20