Resenha | O Guia do Mochileiro das Galáxias

Escrito por Douglas Adams, O Guia do Mochileiro das Galáxias, o primeiro volume da trilogia de cinco. é um clássico da literatura de ficção científica. Lançado no Brasil pela Editora Arqueiro, o livro narra as aventuras de Arthur Dent e seu amigo Ford Prefect após a Terra ser demolida para a construção de uma via expressa hiperespacial.

O livro conta com uma narrativa muito bem humorada das aventuras de Arthur Dent pelo espaço, tendo que se virar após seu lar ser destruído e descobrir que seu amigo não é um descendente dos primatas assim como ele, que na verdade é um pesquisador de campo do Guia do Mochileiro das Galáxias (que dá nome ao livro). Após a dupla se encontrar com Zaphod Beeblebrox, presidente da galáxia, Trillian, uma humana que fugiu da Terra com Zaphod durante uma festa a fantasia, e claro, Marvin, o robô “bem humorado” na nave Coração de Ouro. Eles partem em busca do lendário planeta Magrathea para saber qual é resposta para a vida o universo e tudo o mais.

O jeito que a história é contada é um dos pontos positivos do livro. Mesmo com os personagens não sendo tão carismáticos, com exceção de Marvin, o autor consegue descrever os lugares e situações de uma forma brilhante, em que você coloca seu cérebro pra trabalhar no modo criativo e te prende naquele universo.

Esse modo de narrativa também ajuda na parte cômica do livro, não são necessariamente as falas que te fazem rir, mas toda a construção da cena que chega a um ponto absurdamente absurdo que faz escapar umas risadas durante a leitura. O autor também aproveita da sua história para fazer deboches em forma de crítica a sociedade em geral que não ficam datadas.

Além de todos esses pontos, durante a leitura, existem os capítulos que são trechos do Guia, uma forma que o autor encontrou para dar explicações ao leitor sem usar tanto do protagonista que não sabe nada e precisa ficar fazendo perguntas, são capítulos extremamente curtos somente com esse intuito, e é essa forma peculiar que o autor encontrou de informar o leitor que dá um charme a mais ao livro.

Por ser uma história exótica, com uma narrativa peculiar, situações absurdas e momentos que te fazem pensar o porquê de existirmos, O Guia do Mochileiro das Galáxias se tornou uma leitura obrigatória para quem se considera um nerd de carteirinha.

Nota: 8/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

Este é um site do grupo B20