fabbb 3114692
Cinco décadas se passaram desde o desaparecimento de uma menina de 13 anos de idade que passava de bicicleta pela zona rural do norte de Norfolk.

As 13:30, April Fabb, saiu de casa para visitar sua irmã em Roughton(Vila na Inglaterra), uma viagem com cerca de 2,7 quilômetros de distância. Ela estava vestindo uma saia de lã cor de vinho, um suéter verde, um par de longas meias brancas e um par de sandálias de sola de madeira com tiras vermelhas e fivelas de latão. Andando de bicicleta azul e branca, ela parou próxima de um campo para conversar por cerca de 10 minutos antes de continuar.

Logo após as 14:00, um trabalhador a viu indo em direção a Roughton, e pouco depois sua bicicleta foi vista em um campo ao lado da estrada. Apenas sete minutos separaram esses dois eventos – um curto período de tempo que deixou feridas que nunca serão curadas e perguntas que podem nunca ser respondidas.
E apesar da maior operação de buscas já realizada em Norfolk, o que aconteceu com April Fabb continua sendo um mistério.

Buscas

fabb 7174602

Apesar de uma extensa investigação policial e buscas na área, não foram encontrados nem se quer um vestígio de Fabb, e a razão para o desaparecimento dela permanece desconhecida. Seu desaparecimento levou à maior operação de busca da polícia que o Reino Unido tinha visto, com as autoridades tendo pesquisado 400 casas, realizado centenas de entrevistas e gravado cerca de 2.000 declarações desde 1969. 
Outras buscas pela Fabb, incluindo o uso de câmeras de imagem térmica em 1997(28 anos depois) e a escavação de um poço em 2010(41 anos depois), não produziram nenhuma pista nova.
O assassino e pedófilo de crianças Robert Black foi questionado sobre os dois desaparecimentos. No entanto, o inspetor-chefe aposentado Andy Guy, diz que “não há provas” para sustentar uma teoria antiga de que Robert Black era responsável, pois ele trabalhava em Londres na época e nada o ligava a Norfolk.

Os sentimentos permanecem

As duas irmãs de April e vários primos ainda vivem na área em torno de Roughton, mas eles não estão dispostos a reviver a dor falando muito profundamente sobre o caso.
A prima Rosemary Fabb, que tinha 27 anos quando April desapareceu, diz nos dias de hoje que os pais de April, Olive e Albert, já estão mortos, e que família simplesmente quer seguir em frente. “No que diz respeito à família, a mãe e o pai de April já se foram e nós apenas queremos que tudo seja deixado para trás. Toda vez que é trazido a nós, vivemos tudo de novo.”
Rosemary ainda acrescentou: “Por que nada foi encontrado, é o que eu pergunto? Sete minutos foi o intervalo entre quando ela foi vista pela última vez até sua bicicleta ser encontrada. Ela conversou com as amigas no final da estrada antes de subir. É um mistério absoluto, não é? Se eles encontrarem alguma coisa agora, isso seria maravilhoso, mas não posso pensar que depois de todo esse tempo eles o farão. Eu não acho que alguém um dia saberá o que aconteceu naquele dia”
Valerie Merritt, de Sheringham, tinha 16 anos quando tudo aconteceu. “Este foi um momento muito triste e preocupante para as pessoas, especialmente para as jovens garotas em torno de Norfolk.”, disse. Merritt finalizou dizendo: “Eu sempre fiquei triste porque seus pais tiveram que viver suas vidas sem nunca saberem onde estava sua filhinha.”.
Michael Cole, repórter da BBC, disse que “A comunidade ficou abalada, sem saber o que fazer quanto a isso”. Finalizou dizendo:”Mas são os pequenos detalhes que partem o coração. Em seu alforje na bicicleta, ainda estavam os dez cigarros para seu cunhado, cinco centavos de libra e um lenço.”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *