jo cameron kimdir 2465760Embora a dor seja obviamente algo que todos os humanos procuram evitar, também é um lembrete útil de nossas limitações biológicas e um aviso de danos maiores. Mas para uma escocesa de 71 anos chamada Jo Cameron, a dor nunca foi um problema ou opção.

Quando ela tinha 65 anos, um médico realizou uma operação que deveria resultar em uma dor excruciante, mas ao verificar seu DNA, eles descobriram algo surpreendente. Eles descobriram que ela era praticamente incapaz de sentir dor – tanto fisicamente quanto psicologicamente (emocional).

Mais descobertas:

Nos dias atuais, os pesquisadores descobriram que a condição de Cameron foi causada por uma rara mutação em seu gene que não havia sido identificada anteriormente. A descoberta é um avanço que os pesquisadores esperam que acabe por levar a melhores opções em tratamento para pacientes que sofrem de dor crônica.

De acordo com o The New York Times, os cientistas têm documentado estudos de caso de outros indivíduos como Cameron, que tem baixos níveis de dor, ou nenhuma dor. Ao contrário de outras pessoas que não sentem dor que já foram estudadas, Cameron possui uma mutação genética que nunca havia sido identificada antes.


Cameron praticamente nunca sentiu dor em sua vida, mesmo durante eventos que deveriam ser significativamente dolorosos. Ela disse que sua experiência de parto foi como uma “cócega”. Além de nunca sentir dor fisicamente, Cameron também foi implacavelmente feliz em sua vida e nunca foi uma pessoa que se irrita facilmente. Outro teste realizado em Cameron revelou que ela tem estresse ou chance de depressão baixíssima, chegando a quase zero. Os pesquisadores acreditam que não sentir dor possa estar ligado à sua forma emocional.

“Eu sabia que estava feliz, mas não percebi que eu era diferente”, disse ela ao The Guardian. “Eu pensei que era só eu. Eu não sabia de nada sobre isso até os 65 anos,” completou Cameron.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *