Introdução ao Lightroom – Capítulo 26

A função do Lightroom é atuar como um programa de gerenciamento de imagens e realizar processamento não destrutivo (processamento que não altera as informações originais da imagem).

Por causa disso, as pessoas geralmente se referem ao Lightroom como a “câmera escura digital” porque sua escolha de “revelação” e impressão da imagem não afeta o filme original da imagem.

Lightroom
Lightroom

Para dar inicio a esse processo, primeiramente você deve abrir o Lightroom, e depois selecionar algumas fotos e importar para ele.

Mas antes de fazer isso é importante que você entenda como o Lightroom controla suas fotos.

Lembrando que existem muito mais coisas no que diz respeito a esse assunto, mas nesse capítulo vamos mostrar apenas as mais específicas e importantes que fazem o novo usuário já conseguir começar a usar.

Como importar imagens para o Lightroom

Ao importar uma ou mais imagens para o Lightroom, o programa cria um “link” para a imagem no arquivo de catálogo que você usa. Em outras palavras, por padrão, a imagem não se move e as imagens no mesmo conjunto do Lightroom podem ser colocadas em locais diferentes no HD.

Para importar imagens para o Lightroom, vá para o menu “Arquivo >> Importar fotos do disco”, que abrirá a caixa de diálogo de importação. Nesta caixa, você pode selecionar o arquivo desejado e clicar em “Selecionar” ou selecionar uma pasta e clicar em “Importar todas as fotos da pasta selecionada” para importar todos os subarquivos da pasta selecionada Todas as imagens da pasta.

Neste momento, pode aparecer uma janela indicando que algumas imagens já estão em seus favoritos e não serão importadas. Ignore este aviso e clique em “Importar” para importar as novas imagens para o catálogo.

Depois disso, irá aparecer outra caixa de dialogo onde você pode visualizar a imagem que deseja importar e pode escolher ignorar certas imagens (individualmente ou em toda a pasta). Vejamos outras opções.

File Handling: 

Usando esta opção, você pode escolher se deseja adicionar a imagem ao catálogo sem movê-la da pasta original , e ainda copiar a imagem no formato DNG, que é um RAW geral (copiar a foto em negativo digital (DNG) e adicioná-la ao diretório).

Don’t re-import suspected duplicates:

Quando este comando está ativado, o Lightroom irá procurar as mesmas fotos, mas com um nome diferente, e se suspeitar de duplicatas, a imagem não importa.

Develop Settings:

Depois de aprender as técnicas do Lightroom, este comando é muito interessante e fornece configurações básicas / iniciais de processamento adequadas para todas as imagens. Com essa opção, o Lightroom torna-se o melhor dos dois mundos entre JPEG e RAW.

Aqui, você pode escolher uma predefinição de processamento que será aplicada automaticamente a todas as imagens importadas (mas pode ser corrigida, cancelada ou desfeita posteriormente).

Metadata:

Neste menu, você pode usar seu nome, endereço, contato, copyright de imagem, etc para criar predefinições de metadados e aplicá-los a quaisquer imagens importadas. Você pode criar metadados diferentes para cada foto de acordo com sua preferência.

Keywords:

Caso todas as imagens importadas façam parte do mesmo tema, você pode adicionar palavras-chave que serão aplicadas a todas as imagens que foram importadas anteriormente.

Initial Previews:

Ler RAW é um pouco complicado para o computador, então o programa cria um JPEG para visualizar a imagem rapidamente.

Aqui, você pode escolher o tamanho dos JPEGs gerados para visualização. A opção 1: 1 é preferível porque irá gerar uma visualização do tamanho real da imagem. Isso diminui a velocidade de importação, mas uma vez que as imagens são importadas, sua visualização fica mais rápida.

Suas imagens agora estão no Lightroom e você pode usar o módulo LIBRARY do Lightroom para manipular e organizar o catálogo de imagens.

módulo library do Lightroom

Esse módulo conta com algumas opções muito uteis também, entre elas estão:

Navegação: fácil de usar, um visualizador de imagens;

Diretório: Estas são as três opções básicas para visualizar o diretório. “Todas as fotos” para ver todo o catálogo, “Quick Collection +” é uma coleção rápida de imagens (exportadas nela) que pode ser criada para vários fins e “Importação anterior” é uma lista de imagens importadas recentemente;

Pasta: Esta é a pasta, subpastas e arquivos da imagem. É a organização mais prática na organização Lightroom;

Coleção: Coleções são “pastas virtuais” do Lightroom.

Eles são muito semelhantes às visualizações na seção “Catálogo”, mas você pode criar, excluir e gerenciar coleções aqui.

Você ainda pode criar favoritos inteligentes pressionando o sinal “+” na parte superior da conversa. Os favoritos inteligentes não são favoritos controlados diretamente por você, mas são controlados diretamente pelas condições criadas quando você cria os favoritos.

Módulo Develop no Lightroom

É aqui que as coisas acontecem. Ao contrário do módulo “módulo library”, este módulo não tem visualização de miniaturas na tela central, tem apenas na parte inferior da apresentação de slides e permite que apenas uma imagem seja manipulada por vez, e apenas as imagens da coleção são exibidas.

Sessão Basic no Lightroom

Aqui você pode fazer ajustes básicos no Lightroom. Está dividido em quatro seções: Treatment, WB, Tone e presence.

Sessão Tone Curve no Lightroom

A aplicação nesta sessão é semelhante ao aplicativo na subseção TONE da sessão BASIC, mas oferece mais controle. Esta sessão também simulará a aplicação das ferramentas CURVES e LEVELS do Photoshop.

HSL/Color/Grayscale no Lightroom

Em imagens coloridas, esta sessão é usada para alterar o matiz, o brilho e a saturação de uma área de cor específica.

Por exemplo, aqui você pode aumentar a saturação das cores na imagem , ou mesmo aumentar uma determinada cor para dar a impressão de usar um filtro polarizador.

Split Toning no Lightroom

Esta parte é usada para executar SplitToning, que é um processamento cruzado em que o tom escuro da imagem tende para uma cor e o tom claro tende para outra cor.

Sharpening no Lightroom

Essa sessão inicialmente possui uma janela que exibe uma imagem em 100% (ou uma proporção de 1: 1 pixels). Isso se deve ao fato de que quando a imagem não é 100%, é difícil perceber mudanças na nitidez.

Perguntas frequentes

Onde comprar o lightroom?

No site brasileiro da Adobe

Como limpar as fotos do lightroom?

No Lightroom, escolha “Editar”> “Preferências”> “File Tratamento de arquivo” no sistema Windows.

Quais os requisitos mínimos para baixar o lightrom?

Ter 4 GB de RAM, 2 GB de espaço disponível em disco rígido para a instalação do programa e Processador Intel® ou AMD com suporte a 64 bits são os principais.

Se gosta desse tipo de assunto, conheça todos os artigos que preparamos para você clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

A Arte da Fotografia
Um site voltado para área de fotografia.
Este é um site do grupo B20