Desenhos e filmes da Nintendo que talvez você não conheça

Acho que aqui todo mundo conhece o desenho de Donkey Kong Country. Quem nunca ouviu falar de Super Mario Bros. Super Show ou do desenho de The Legend of Zelda? Ou mesmo filmes recentes cheios de referências nintendistas como Detona Ralph ou Scott Pilgrim Contra o Mundo? Além do próprio Pixels que ainda está nos cinemas.

Mas não estamos aqui para falar deles, estamos aqui para falar daqueles desenhos e filmes obscuros, quase desconhecidos, feitos de jogos da Nintendo ou de jogos importantes para as plataformas da Nintendo.

Está pronto? Então vamos entrar no túnel do tempo e explorar um pouco além nosso universo da Nintendo.

10-Capitão N

Capitão N - O Mestre do Jogo, antigo desenho da Nintendo | Fórum Adrenaline  - Um dos maiores e mais ativos fóruns do Brasil

Ok,os mais velhos talvez ainda se lembrem desse desenho do começo de 1989, mas os mais jovens talvez não façam ideia do que se trata o desenho que fez sucesso na época ganhando saudáveis 3 temporadas, ele foi um dos marketings mais bizarros feitos pela Nintendo para promover cegamente seu console.

Antes de entrar em detalhes, vamos a historia: Capitão N fala sobre o adolescente viciado em Nes chamado Kevin,que é sugado para dentro de seu videogame e vai parar na Videolândia, uma terra habitada por personagens de videogames, onde se torna o Capitão N e se une a personagens como Megaman, Simon Belmont, Donkey Kong e Kid Icarus para derrotar a tirania de Mother Brain (De Metroid).

A série é muito zoada pelos seus erros épicos com respeito aos personagens de games, começando pelo fato de Pit ser chamado de “Kid Icarus” o desenho INTEIRO , Simon Belmont ganhou uma personalidade idêntica a Johnny Bravo, Megaman é verde e Mother Brain passou de vilã sombria e assustadora para ficar idêntica a um travesti, não preciso dizer que o design de nenhum deles lembra seu design original…

Sim,essa é a Mother Brain. Close enough

Feito na mesma época dos cartoons de Legendo of Zelda e Super Mario Bros. Super Show, o episódio mais famoso é um que conta com a participação de Link, Zeda e Ganon, mas durante o desenho inteiro várias participações ocorreram de personagens de jogos como Punch-Out!, uma participação bizarra do Gameboy como um sidekick e várias referências a Mario (Mas além de Donkey Kong, nenhum outro personagem da franquia aparece).

9- Q*Bert

Q-bert - Nintendo(NES) ROM Download

Não é da Nintendo,mas esse desenho é tão obscuro e bizarro que vale a pena ser citado, esse desenho estreou na Saturday Supercade que era composta principalmente de desenhos baseados em games e Q*Bert chegou até mesmo a ganhar uma chamada em que aparecia junto do Mario!

O desenho do clássico jogo não fica arás de Capitão N em bizarrice: Aqui,Q*Bert é um adolescente, e é também um alienígena em um planeta distante, as cobras se transformaram em membros de gangue, e tudo se passa nos anos 50. O desenho mostra Q*Bert e seus amigos lutando contra ameaças geralmente provocadas pelas cobras e aqui e ali,uma referência aos jogos.

Isso não envelheceu nem um pouco..

Esse desenho simplesmente não faz sentido, primeiro por tentar tornar Q*Bert um personagem “maneiro” ou “rad”, segundo embora o desenho aparentemente se ambiente nos anos 50,muitos detalhes parecem saídos dos anos 80,e embora tente ser “atual”, muitas loucuras como dinossauros,sereias,ciborgues e monstros são vistas o tempo todo sem explicação alguma!

Embora exista realmente muitas referências do jogo,o desenho está mais para Happy Days sob o efeito de marijuana que o game. O irônico é que décadas depois fizeram quase que literalmente o mesmo tratamento com Pac-Man em Pac-Man e as Aventuras Fantasmagóricas.

8-Battletoads

Battletoads | Xbox

Sim,eu sei, é da Microsoft agora, mas na época ainda era uma IP 100% Nintendo então vale a pena mencionar aqui. Battletoads foi criado assumidamente para seguir a moda da época que era as Tartarugas Ninja, então nada mais lógico que em algum momento tentassem repetir o fenômeno do desenhos das Tartarugas Ninja com um desenho próprio, mas o destino foi cruel com os sapinhos marombados e só foi produzido um único episódio piloto.

Vamos direto ao ponto,o piloto de mais de 20 minutos era bom? Não. Nem um pouco. Céus como era ruim. Não admira nunca ter sido aprovado! Vamos cavar um pouco sobre ele. O desenho traz uma história de origem bizarra dos sapos, onde eles são adolescentes losers que podem se transformar e destransformar nos Battletoads a hora que quiser.

Totalmente diferente da origem oficial dos personagens, os heróis então são convocados para lutar contra a Dark Queen, a vilã principal da franquia. Os problemas começam pela animação extremamente porca e barata, muitas vezes sequer existe um background, e continuam com piadas e trocadilhos horríveis, uma trilha sonora repetitiva ao extremo, frases de efeitos vergonhosas e um péssimo desenvolvimento de personagens.

Para quem é fã antigo de Battetoads sabe que os jogos nunca foram exatamente tão infantis, principalmente quando nos deparamos com o violentíssimo jogo de árcade, então fazer um desenho para crianças talvez não fosse uma boa ideia desde o começo, Battletoads entra ao lado de Bubsy de jogos feitos para virar um fenômeno em todas as mídias mas que infelizmente nunca vingaram até mesmo nos jogos.

7-F-Zero GP Legend (Ou “F-Zero Falcon Densetsu”)

F-Zero: GP Legend Box Shot for Game Boy Advance - GameFAQs

Esse é um anime que durou até bastante,com 52 episódios entre 2003 e 2004, chegou a estrear aqui no ocidente (porém a versão americana possui apenas 13 episódios). Como outros que nós vimos, esse anime não possui muitas similaridades com o jogo além dos personagens.

Aqui seguimos a história de Ryu Wheeler (Ricky Wheeler na versão americana), um detetive que ao perseguir o criminoso Zoda sofre um acidente  é colocado em coma criogênico até despertar no ano de 2201.

Nesse ambiente futurista, ele se junta a uma força tarefa com o objetivo de investigar o campeonato de corridas futurista F-Zero, em especial o vilão Black Shadow e sua organização criminosa Dark Million. Ryu se junta a esse sub-mundo das corridas e conhece nosso amado Captain Falcon.

A série como já mencionado não é fiel aos jogos mas tenta criar seu próprio universo tendo os jogos como inspiração E na verdade, o show consegue ser muito bom. Com boas tramas, muitas reviravoltas e cenas de ação, vale a pena dar uma conferida. A parte mais memorável entre os fãs é o último episódio onde o Captain Falcon desfere o Falcon Punch mais op que você vera na vida (Não vou postar aqui a cena pois seria dar spoilers brutais do desenho).

Os fãs de F-Zero parecem não se ofender com a existência desse anime e até parecem aceitar muito bem como um reboot, então caso você não seja muito problemático com as mudanças em comparação com o jogo dê uma conferida, vale a pena, apenas evite a versão americana que é muito curta e cheia de cortes além de ter uma dublagem horrível. O anime chegou a ganhar seu próprio jogo lançado no Game Boy Advance.

6- Professor Layton and the Eternal Diva

Professor Layton And The Eternal Diva

Desde o seu lançamento em 2007 Professor Layton em sido uma parte fundamental da Nintendo e seus portáteis com mais de impressionantes 16 milhões de jogos vendidos nos consoles da Nintendo. As aventuras do professor Layton e seu discípulo Luke atingiu a grande tela em 2009 (2011 nos EUA), fez sucesso e vai ganhar continuação (Quer dizer, foi anunciado mas nos últimos anos nunca ouvimos nada sobre o projeto).

O filme foi muito bem elogiado pela crítica e pelos fãs e mantém uma história envolvente bastante fiel aos jogos, aqui Layton precisa resolver uma série de enigmas envolvendo um roubo de um teatro de ópera para deter um misterioso vilã que oferece a todos os presentes um desafio onde o vitorioso ganha o prêmio supremo: A vida eterna, os perdedores morrerão.

Contar mais seria dar spoilers. O filme se passa entre o quarto e quinto jogo e como todo bom jogo de Layton é repleto de enigmas,bons personagens e reviravoltas.

5-Super Mario Bros.: Peach-hime Kyushutsu Dai Sakusen!

Super Mario Bros Peach-Hime Kyushutsu Dai Sakusen! - La película anime de Super  Mario - YouTube

A maioria dos fãs odeia até a morte a adaptação de Hollywood de Super Mario Bros., mas sabia que existe outro filme, mais antigo, que gera quase tanto ódio quanto o filme com atores?

 O nome é Super Mario Bros.: Peach-hime Kyushutsu Dai Sakusen! lançado em 1986, apenas um ano depois do jogo original e lançado para promover Super Mario Bros. 2. O filme feito no Japão tem uma hora de duração e foi lançado nos cinemas japoneses mas nunca chegou oficialmente aqui (Talvez porque a Nintendo queira desintegrar a existência disso da Terra).

Aqui, o Reino dos Cogumelos é de fato um jogo de videogame, Mario vê Peach saindo da televisão e pedindo por ajuda antes de ser levada de volta por Bowser (Na época, ainda era chamado de “Rei Koopa”), Mario e Luigi então entram em um cano e vão parar no Reino dos Cogumelos onde partirão numa jornada para salvar a princesa.

Claro, ao ser baseado apenas no primeiro jogo, praticamente nada havia sido estabelecido ainda no universo de Mario então muita coisa foi inventada para o filme, para não alongar vamos apenas citar as mais evidentes, como o visual diferente dos Toads e do Luigi (Que usa roupa azul e amarelo), de só Bowser ser chamado realmente de Koopa enquanto os outros eram chamados simplesmente de tartarugas.

Mas muita coisa nesse desenho foi utilizado mais na frente nos jogos, aqui foi a primeira vez que Mario roubou uma nuvem de um Lakitu, que Luigi é mostrado como mais alto e magro que o Mario e que Mario derrota Bowser por gira-lo com sua cauda.

Tudo parece muito bom, então porque esse desenho é tão odiado? Uma palavra: Haru.

Ele se trata de um príncipe enfeitiçado que foi transformado em cachorro e ajudou os irmãos Mario desde o começo, no final do filme ele se transforma de volta e se revela como o príncipe Haru, o NOIVO de Peach. Mario, que tinha se apaixonado pela Peach desde o começo, fica decepcionado e o filme embora tenha final feliz, termina com aquela sensação de enganação e decepção.

Por causa disso, Haru é talvez o personagem mais odiado que já esteve relacionado a Mario, causando toda a fandom a odiar esse desenho. Pra você pode ficar calmo: Haru nunca apareceu de novo, esse desenho não faz parte do cânon de Mario e Haru não é um personagem oficial da franquia, bem como é raro a presença de humanos nos jogos, então não precisa ficar frustrado com essa reviravolta decepcionante,ela nunca aconteceu oficialmente.

Esse Filho da…

4-Fire Emblem

Notas do patch de Fire Emblem: Three Houses: dificuldade enlouquecedora,  correções de bugs e mais equipamentos de DLC - Jogos, filmes, televisão que  você ama

Muito, mas muito antes da franquia sequer lançar no ocidente os japas já estavam curtindo essa adaptação! O desenho chegou a ser lançado em VHS no ocidente, então é possível que muitos tivessem assistido sem nem saber que se tratava da adaptação de um jogo da Nintendo.

Fire Emblem lançou em 1995 e adapta diretamente o terceiro jogo da franquia e traz Marth como protagonista. Infelizmente o show foi cancelado após apenas dois episódios, deixando o desenho incompleto.

É difícil julgar a qualidade já que os dois episódios se tratam praticamente apenas dos pilotos da série com apenas 15 minutos cada, fica difícil saber a direção que pretendiam ir com o desenho se fosse continuado. Pelo que temos, embora a animação esteja bem datada, parecia interessante e trazia um bom desenvolvimento de personagens

De qualquer forma, já passou da hora de Fire Emblem ter um anime e esse aqui serve de, no mínimo, tira gosto.

3-Donkey Kong

Donkey Kong

Todo mundo se lembra do desenho de Donkey Kong Country dos anos 90, mas você se lembra do OUTRO desenho de Donkey Kong de 1983?

Apresentado novamente no Saturday Supercade, a história do desenho era inspirada no árcade original, aqui Donkey Kong é um macaco que foge do circo, Mario é o dono do circo e junto de Pauline começam a perseguir o macaco para captura-lo.

O desenho seguia esse estilo de “Gato e Rato” com Mario perseguindo Donkey Kong e falhando sempre de forma humorística. No meio do caminho alguns vilões apareciam tentando tirar proveito do macaco o que as vezes levava ele a se unir a Mario.

Esse desenho é histórico por ser a primeira aparição de Mario em um desenho 3 anos antes de Peach-hime Kyushutsu Dai Sakusen, e já usando um uniforme vermelho e azul. Esse desenho era um desenho bastante “comum”, ou seja,era o tipo de desenho de perseguição que existia aos milhares na época, a animação não era das melhores então as trombadas não eram tão elaboradas.

Donkey Kong falava algumas poucas palavras mas em especial apenas repetia seu nome. Embora não seja um show que faça os fãs blasfemarem como Peach-hime Kyushutsu Dai Sakusen, é um desenho bem esquecível lotado de histórias sem sentido e trocadilhos infames que se vale apena assistir é somente por curiosidade e nada mais.

A título de curiosidade, a voz de Mario é feita por Peter Cullen, a mesma voz de Optimus Prime! Ele com certeza é mais que os olhos podem ver, sem dúvida!

Mamma Mia Autobots!

2-Donkey Kong Junior

Donkey Kong Junior | Super mario, Boas ideias

Ainda mais obscuro que o desenho oitentista de Donkey Kong e essa espécie de spin-off protagonizada por Donkey Kong Junior, que durou quase a metade dos episódios que a serie original. Aqui, Junior sai da Africa para procurar seu pai no circo, assim que chega lá descobre que DK fugiu e ele se une com um bem intencionado adolescente chamado Bones, um motoqueiro assistente do circo, e juntos cruzam os Estados Unidos a procura de Donkey Kong.

O que esse desenho tem em comum com o jogo ou mesmo o outro desenho de Donkey Kong? Nada. Literalmente apenas o nome do personagem, até mesmo o plot de “encontrar o pai de Junior” era pouco mencionado já que os episódios giravam em torno das aventuras da dupla pelo caminho. Alguns bandidos aqui e ali, alguns disfarces e correrias e temos um desenho até mais genérico que o primeiro, que pelo menos era interessante por ter o Mario no meio.

Uma coisa a se levar em conta é a personalidade de Junior, ao contrario do DK do cartoon ele fala o tempo inteiro incluindo um bordão que ele grita, “MONKEY MUSCLE!”, parecido com Scooby-Loo. Alias, já que tocamos no assunto, DK Junior lembra DEMAIS o Scooby-Loo nesse desenho.

O bordão, a atitude de “deixa eu pegar ele”, de ficar o tempo inteiro enfrentando situações que ele claramente não pode dar conta, o fato de arrumar mais problemas do que ajuda a solucionar. Se o seu protagonista se parece com o personagem de desenho animado mais infame e odiado da década de 80, a ponto de ser odiado pelos fãs até hoje, então você tem um problema…

1-Animal Crossing: The Movie

Companhia Cinéfila: "Animal Crossing: The Movie" (2006), o anime  desconhecido

Em 2006, a própria Nintendo produziu um longa metragem de Animal Crossing e lançou nos cinemas japoneses, fazendo um sucesso moderado! Animal Crossing: The Movie adapta diretamente Wild World de DS, então não, Isabelle não está aqui seus caçadores de waifu.

O filme é bastante simples e mostra a humana Ai que se muda a Animal Village e o filme é basicamente ela conhecendo seus vizinhos (isso e fofo!), suas histórias e tristezas, em especial o menino humano Yo, que tem o costume de se fantasiar dos animais da cidade (Isso é…meio assustador).

O filme tem um ritmo bem lento, o foco não é tanto a história como é o drama pessoal dos animais. O filme como se pode imaginar é bastante kawaii (fofo) e tem uma trilha sonora linda Embora não seja espetacular Animal Crossing: The Movie é bem simpático e para os fãs é ainda mais interessante por podermos conhecer um pouco melhor os personagens do jogo, vale lembrar que esse é um dos raros casos que a própria Nintendo produzir o fime.

Como não foi lançado oficialmente nas Américas resta as legendas feitas por fãs para podermos assistir.

Gostou? Para mais posts como esse acesse aqui.

Donkey Kong lançamento

Donkey Kong (ドンキーコング, Donkī Kongu) é uma série de jogos eletrônicos criada por Shigeru Miyamoto que gira em torno do personagem Donkey Kong, sendo o primeiro jogo da série lançado em 1981

Capitão N: O Mestre dos Jogos

Captain N: The Game Master foi uma série de desenhos animados do final dos anos 80, produzida por DiC Entertainment. A série foi encomendada pela Nintendo a fim de promover os jogos do novo videogame, Nintendo 8 bits. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

Este é um site do grupo B20