Filmes Nacionais | Geração Comédias

Quando falamos de filmes nacionais nitidamente só gera polêmicas voltadas ao assunto de que os filmes brasileiros só tem palavrões, sexo, violência extrema e trilha sonoras péssimas. Realmente as vezes é até difícil de acreditar que a Globo Filmes já trabalhou com diversos projetos que realmente deram certos e fez muito sucesso, é claro que voltado para as comédias.

Como esquecer essa incrível obra lançada em 2000 que foi o maior sucesso na época baseado em uma peça teatral O Auto da Compadecida’ com os protagonistas principais Selton Mello Matheus Nachtergaele nos papeis de João Grilo e Chicó em diversos sites já foi considerado o melhor filme nacional já feito pois é aquele tipo de obra que prende o público e nunca perde a graça.

Depois de de tres anos após o lançamento de o O Auto da Compadecida chegou nas telonas uma outra obra senscaionalista que deu certo em todos os aspectos, não só com figurinos e cenarios mas também com a atuação de cada um, ‘Lisbela e o Prisioneiro’ com a mesma direção de Guel Arraes foi um sucesso e tanto e arrancou muitas risadas do público geral com o casal amoroso Leleu (Selton mello) e Lisbela (Débora Falabella).

Em 2006 com Glória Pires e Tony Ramos chegou nas telonas nacionais a comédia ‘Se eu Fosse Você’ onde relata a vida de um casal que andavam meio em crise no relacionamento e um fenômeno inexplicável ocorre e eles trocam de corpos, o projeto foi tão bem desenvolvido que ganhou uma sequência em 2009 e foi sucesso absoluto.

Quando falamos de comédias nacionais, não podemos deixar passar o filme ‘Até que a sorte nos separe’ onde foi digno de sucesso pelo roteiro insano e pelas trabalhadas de Leandro Hassum na pele de Tino um grande pai de família trabalhador de classe pobre onde tem sua vida mudada e ganha na loteria, o tempo vai passando e com tantos gastos, Tino acaba chegando a falência. O Sucesso foi absoluto e acabou tornando-se um trilogia, levando em conta que o segundo filme não trouxe novidade alguma e acabou repetindo a mesma fórmula do primeiro.

Hoje em dia quem salva as comedias nacionais é Paulo Gustavo como dona Dona Hermínia em ‘Minha mãe é uma peçae nos trouxe uma comédia bem referente a vida de relacionamento entre mãe e filho e uma dona de casa de saco cheio de muita coisa, e oque traz a risada do público é a forma de como ela se expressa sem ter medo de falar e o que tem a dizer realmente joga na cara da forma mais arrogante possível e isso tornou-se uma grande vira volta na vida do ator onde teve uma ótima fama graças ao filme e também pela Sitcom exibida pela Multishow Vai que cola’ e sim como foi um grande sucesso ocorreu uma sequência como todos esperávamos ‘Minha mãe é uma peça 2 chegou as cinemas em Dezembro do ano passado mas continua em cartaz em alguns cinemas brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

Este é um site do grupo B20